Enochatos e enopedantes | I. Boris Vinha

busca | avançada
67290 visitas/dia
2,0 milhão/mês
Mais Recentes
>>> É HOJE (30/9): Mostra Imaginários no Cine Bijou
>>> Etapa apresenta concerto gratuito da Camerata Fukuda com o violinista Ricardo Herz
>>> SESC BELENZINHO RECEBE O GRUPO DÁGUAS
>>> Sesc 24 de Maio apresenta leitura dramática “O Cachorro Morto... e a Expulsão do Diabo” - 7 Leituras
>>> Chega ao Brasil novo espaço literário que provoca os sentidos, do toque ao aroma
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Rodolfo Felipe Neder (1935-2022)
>>> A pior crônica do mundo
>>> O que lembro, tenho (Grande sertão: veredas)
>>> Neste Momento, poesia de André Dick
>>> Jô Soares (1938-2022)
>>> Casos de vestidos
>>> Elvis, o genial filme de Baz Luhrmann
>>> As fezes da esperança
>>> Quem vem lá?
>>> 80 anos do Paul McCartney
Colunistas
Últimos Posts
>>> Agnaldo Farias sobre Millôr Fernandes
>>> Marcelo Tripoli no TalksbyLeo
>>> Ivan Sant'Anna, o irmão de Sérgio Sant'Anna
>>> A Pathétique de Beethoven por Daniel Barenboim
>>> A história de Roberto Lee e da Avenue
>>> Canções Cruas, por Jacque Falcheti
>>> Running Up That Hill de Kate Bush por SingitLive
>>> Oye Como Va com Carlos e Cindy Blackman Santana
>>> Villa candidato a deputado federal (2022)
>>> A história do Meli, por Stelleo Tolda (2022)
Últimos Posts
>>> Bizarro ou sem noção
>>> Sete Belo
>>> Baby, a chuva deve cair. Blade Runner, 40 anos
>>> Conforme o combinado
>>> Primavera, teremos flores
>>> Além dos olhos
>>> Marocas e Hermengardas
>>> Que porcaria
>>> Singela flor
>>> O cerne sob a casca
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Casos de vestidos
>>> Mire e Veja
>>> Não gostar de Machado
>>> Entrevista com Pedro Doria
>>> Don Corleone e as mulheres
>>> Satã, uma biografia
>>> Frívola, despreocupada e sorridente alta sociedade
>>> 10 vídeos musicais no YouTube
>>> A linguagem de Shakespeare
>>> Negócios no Second Life
Mais Recentes
>>> La Nouvelle Croisade des Enfants de Shoninghs Franzosische pela Do Autor
>>> Mistérios do desconhecido: assombrações de Diversos autores pela Abril livros (1996)
>>> Rasga Mortalha de João Nicolau Carvalho pela Lunardelli (1979)
>>> Navegando Com o Sucesso de Vilfredo Shürmann pela Sextante (2009)
>>> Terapia Combinada de José Luiz Santello pela Bbs (2005)
>>> Quanto Vale Quem Você Ama? de Dr. Silmar Coeho pela Adonai (2001)
>>> 2052 Uma Previsão Global Para os Próximos Quarenta Anos de Jorgen Randers pela Chelsea Green (2012)
>>> Cronistas do Descobrimento Série Bom Livro de Antonio Carlos Olivieri e Marco Antonio Villa pela Ática (1999)
>>> Challenge - Desafio de Yukio Hashimoto pela N Sato/lythotec (1994)
>>> 1808 de Laurentino Gomes pela Planeta do Brasil (2007)
>>> A Arte da Liderança e a Estratégia dos Guerreiros de Adriano Telles pela Discovery
>>> Que Diz a Biblia no Centro da Morte e Seu Período a Grande Esperança de Carlos a Berger pela Do Autor (2005)
>>> O Que é o Método Derose de De Rose pela Egrégora (2009)
>>> Prisioneiro 39310 Profissão Repórter de Flávio Alcaraz Gomes pela Lpm (1982)
>>> Amor e Poder de Judith Gould pela Record (1986)
>>> Inverdades Coletânea de Rozelia Scheifler Rasia Org pela Alternativa (2010)
>>> A Força do Entusiasmo: Como Usar a Fonte de Energia Que Existe Dentro de Prof. Gretz pela Elevação (2000)
>>> A Pré Escola de Gladys Hadda Corrêa Vieira pela Omep Brasil Rs (1978)
>>> A Nova Lei do Inquilinato de Franklin Delano pela Forense (1996)
>>> Le triomphe des idées (1648-1815) de Jacques de Kerorguen pela Hachette (1966)
>>> Itaipu: Integração em Concreto ou uma Pedra no Caminho de Tão Gomes Pinto pela Amarilys (2009)
>>> O Grande Livro das Simpatias de Nabi pela Escala (1994)
>>> Manual Prático do Trabalho Rural de Osíris Rocha pela Sugestões Literárias (1980)
>>> Bases para Sua Conduta de Carlos Bernardo González Pecotche pela Logosofica (2011)
>>> Infidelidade e Perdão de Eurípedes Kühl Josué Espírito pela Petit (1961)
COMENTÁRIOS

Domingo, 27/1/2008
Comentários
Leitores


Enochatos e enopedantes
Baco nos livre! Todo mundo quer falar sobre vinhos! De uns tempos para cá pensamos conhecer vinhos, falamos sobre essa bebida santificada, adorada por deuses e por filhos de deuses, utilizada em santas ceias em copos simples ou em Santos Graals. Há os enólogos que entendem, de fato. Há os enófilos que pensam que entendem, mas são metidos, como eu próprio sou. Há os sommeliers que fazem um cursinho de nada e já derramam a sabedoria enobabaca sobre todos. Salvo rarríssimas exceções. Há os Enochatos que enchem o saco de todos, a todo momento, em qualquer lugar, sobre a bebida bendita. Existem enochatos em blogs, em sites, em programas de televisão, em livros. Ô gente desagradável! E há os enopedantes; esses são de amargar. Esses não entendem nada de vinho, mas dizem ter tomado vinhos caríssimos, como os Pètrus, os Romaneé Contis, o Vega Sicilias... Até escrevi sobre isso em meu blog.

[Sobre "De vinhos e oficinas literárias"]

por I. Boris Vinha
http://oslivros-iborisvinha.blogspot.com
27/1/2008 às
11h02 201.52.247.134
(+) I. Boris Vinha no Digestivo...
 
Criminoso, criminoso?
Realmente o tal João Estrela é um criminoso, no entanto, sempre vai ter uma vírgula ou um no entanto, visto que o mesmo tinha interesse em curtir a vida, é claro que de uma forma desregrada e errada, porém, ele em algum momento seqüestrou alguém? Roubou? As pessoas simplesmente o procuravam porque queriam ser um José, Marcos, Paulo ou fulano Estrela. Pessoas como o Estrela devem ser internadas e excluídas da sociedade até se recuperarem, mas não podem ser julgadas como seqüestradores, ou engravatados de Brasília.

[Sobre "Traficante, sim. Bandido, não."]

por Diego
27/1/2008 à
00h18 189.18.176.174
(+) Diego no Digestivo...
 
Dez pra Barsa
Tenho Barsa em casa. Ganhei de minha mãe há oito anos num estande de vendas de um Hotel. Rejubilei-me com a notícia do advento da enciclopédia. Sinto uma profunda tristeza com a juventude atual que tudo busca no Google e contenta-se com isso. Presenciamos a expansão da praticidade e da preguiça. Para mim não se compara Barsa com Google, tudo depende do objetivo e da seleção da informação. Uma hora as pessoas teriam de reconhecer que o Google não preenche todas as necessidades.

[Sobre "A Barsa versus o Google"]

por Fabinho
http://fhpm.blogspot.com
26/1/2008 às
19h29 201.45.89.194
(+) Fabinho no Digestivo...
 
Sobre a mão do canhoto
E não é que no meio desse negócio de destro e ambidestro sempre fica o antônimo a pairar sobre a mão do canhoto e a lhe chamar sinistro, do latim sinister, ora vejam, esquerdo e funesto? Muitos abraços, Ana Elisa.

[Sobre "Mínimas"]

por Paulinho Assunção
http://paulinhoassuncao.blogspot.com
26/1/2008 às
19h15 201.80.189.49
(+) Paulinho Assunção no Digestivo...
 
Os brutos também traduzem
No livro "De Hitchcock a Greenaway pela História da Filosofia", de Julio Cabrera, o último capítulo "Os brutos também traduzem" traz uma bem-humorada lista de títulos de filmes traduzidos para o português em confronto com o nome original, mostrando o quanto os nossos "tradutores" acertam ou deturpam o entendimento de uma obra cinematográfica e trata especificamente da renomeação, não da tradução. O que se pretende mostrar é que os brutos também renomeiam e criam títulos absurdos e desvinculados do original.

[Sobre "Três e Dez para Yuma"]

por Antônio do Amaral
26/1/2008 às
17h51 201.83.64.217
(+) Antônio do Amaral no Digestivo...
 
É muita coisa ruim
Ah! É verdade, não leremos todos os livros importantes do mundo, não comeremos todas as maravilhosas iguarias do mundo, não conheceremos todos os cantos do mundo. Mas temos a obrigação de separarmos o joio do trigo, pois há muita bobagem em muitos livros, há muita comida ruim e há muitos lugares que me pergunto: para quê conhecer?

[Sobre "O mau legado de Paulo Francis"]

por Regina Costa
26/1/2008 às
14h45 201.53.101.113
(+) Regina Costa no Digestivo...
 
É mesquinhez demais
Nunca compartilhei desse entusiasmo todo por Paulo Francis, que para mim desperdiçou talento e inteligência para viver arrotando camarão no circo. Mas concordo com o resto todo e acrescentaria que essa ansiedade toda se deve a uma necessidade de justificar em bases puramente pragmáticas a existência desse mercado todo - que dá cada vez menos lucro. Stanley Fish disse recentemente em um artigo que se as "humanidades" [literatura, filosofia, crítica, etc] fossem mesmo capazes de nos tornar seres humanos melhores, os departamentos da área nas universidades não estariam cheios de gente mesquinha e pequena, gente aliás tão mesquinha e pequena quanto qualquer estádio de futebol ou ônibus lotado de tios, gordos ou magros.

[Sobre "O mau legado de Paulo Francis"]

por Paulo Moreira
http://paulodaluzmoreira.blogspot.com
25/1/2008 às
15h52 76.219.88.23
(+) Paulo Moreira no Digestivo...
 
A crítica e o leitor
Abdicando do pensamento crítico e abraçando a entrevista e a reportagem promocional, surge também o que o crítico Alcides Pécora chamou de "glosa da glosa": repete-se o que o artista disse para provar ao leitor que o artista é "o que o artista disse". Mais ou menos como um cachorro que fica rodando, correndo atrás do rabo - e todos os livros e exposições e filmes, sem exceção, são sempre ótimos, é claro. A existência desse artigo, paradoxalmente, nega a inexistência de crítica no Brasil - felizmente. Mas o artigo toca no ponto mais sensível: o que não existe é o veículo que ofereça, com consistência e critério, um espaço para essa crítica encontrar-se com o leitor.

[Sobre "A arte da crítica"]

por Paulo Moreira
http://paulodaluzmoreira.blogspot.com
25/1/2008 às
15h27 76.219.88.23
(+) Paulo Moreira no Digestivo...
 
Desdobramentos
Caro Gian, primeiramente quero louvar por ter lido outro bom texto seu, pois acompanho seus trabalhos desde o "caso Watchmen". Quanto a "Lugar Nenhum", devemos lembrar de outra recente publicação: "Midnight Nation" de J. Michael Straczynski, publicado pela Panini. Claramente uma homenagem à Gaiman e um desdobramento da história desenvolvida no livro. Quadrinhos de qualidade baseados em uma premissa do livro. Vale a pena ler, os dois! Um abraço.

[Sobre "Lugar Nenhum "]

por silvio rocco
25/1/2008 às
15h26 201.14.124.180
(+) silvio rocco no Digestivo...
 
Barsa 10 x Google 0
A diferença entre a Barsa e o Google é bastante simples: a Barsa tem textos averiguados e em sua grande maioria corretos; o Google, por estar listando todos os sites, está listando também todos os textos (errados ou não). Já fiz muita pesquisa pelo Google e, se a pessoa não souber filtrar o que está lendo, acaba compreendendo mal diversas informações. Quanto aos vendedores, bem, estes precisam melhorar muito... O conteúdo da Barsa, na minha opinião, é único; qualidade (escrita e aparência) em todas as suas páginas, etc., ela é um dos meus sonhos de consumo. Adoro livros, adoro folheá-los, lê-los, apreciá-los e, principalmente, apreciar a léngua portuguesa escrita corretamente. Neste caso, o Google perde novamente: muitos erros de escrita são cometidos pelo tão maravilhoso mundo do cyberspace. E o pior: com o aceite dos pais, que permitem que seus filhos desaprendam a escrever.

[Sobre "A Barsa versus o Google"]

por Daniela Marques Silv
25/1/2008 às
14h10 189.46.96.144
(+) Daniela Marques Silv no Digestivo...
 
Julio Daio Borges
Editor
mais comentários

Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




Controle Automático de Processos Industriais
Luciano Sighieri, Akiyoshi Nishinari
Edgard Blucher
(1973)



Enciclopédia Esotérica
David Caparelli
madras
(2006)



Desenvolvimento Industrial
Murray D. Bryce
Pioneira



O Computador na Escola - o Sistema Logo
G Bossuet
Artes Medicas
(1985)



Poderosa (2008)
Sérgio Klein
Fundamento
(2008)



Homens, Mulheres e Relacionamentos
John Gray
rocco
(1996)



Livro - A Vida de Allan Kardec para as Crianças
Clóvis Tavares
Lake
(2009)



O Soldado Fanfarrão
George Moura
Objetiva
(1996)



Ritmo da Escrita
Lourenço Chacon
martins fontes
(1998)



Educação pelo Argumento - Edição Revista e Ampliada
Gustavo Bernardo
Rocco
(2007)





busca | avançada
67290 visitas/dia
2,0 milhão/mês