3 Grandes Escritores Maus | Alexandre Soares Silva | Digestivo Cultural

busca | avançada
28405 visitas/dia
1,0 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Documentário de Silvio Tendler resgata Jogos Olímpicos de 1980 em Moscou
>>> Estação Plural recebe a cantora Maria Alcina nesta sexta (29) na TV Brasil
>>> Mortos Sem Sepultura
>>> Caminhos da Reportagem investiga rotina de mães que criam filhos com microcefalia
>>> Ferreira Gullar reflete sobre a poesia no cotidiano em entrevista ao Estúdio Móvel
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> O que vai ser das minhas fotos?
>>> Dheepan, uma busca por uma nova vida
>>> São Paulo e o medo no cinema
>>> Pokémon Go, você foi pego
>>> Notas confessionais de um angustiado (IV)
>>> A Imagem do Som
>>> A noite do meu bem, de Ruy Castro
>>> Quando (não) li Ana Cristina César
>>> Elon Musk
>>> Tempos de Olivia, romance de Patricia Maês
Colunistas
Últimos Posts
>>> Lançamento e workshop em BH
>>> Reid Hoffman por Tim Ferriss
>>> Software Programs the World
>>> Daphne Koller do Coursera
>>> The Sharing Economy
>>> Kevin Kelly por Tim Ferriss
>>> Deepak Chopra Speaker Series
>>> Nick Denton sobre Peter Thiel
>>> Bill & Melinda Gates #Code2016
>>> Elon Musk Code Conference 2016
Últimos Posts
>>> Pororoca
>>> *Sátiros e Ninfas*, etapas da criação (GIF)
>>> Confissões
>>> A Mulher-mais-ou-menos
>>> Pensamento do dia
>>> *Sátiros e Ninfa*, etapas da criação
>>> Atrito amoroso
>>> Reverberações
>>> Preservativo para a inconveniência
>>> Se eterno fosse o amor
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Paladares alterados
>>> Sambas da Joyce
>>> 100 homens que mudaram a História do Mundo
>>> Livros do amanhã
>>> Os Quatro Cavaleiros do Apocalipse
>>> Anti-Jô Soares
>>> Apresentação
>>> Paixão: dor e êxtase
>>> Os ossos do ofício
>>> Liberdade, de Franzen
Mais Recentes
>>> Fallen
>>> Violetas na janela
>>> Entre dois mundos-relato autobiográfico da experiência psíquica de um médico
>>> A confraria
>>> A arte de fazer Milagres
>>> A casa pintada
>>> G.Bruno-ou O universo infinito como fundamento da filosofia moderna.
>>> Conceitos-chave da Bíblia
>>> Higiene Intestinal-Como ter mais saúde com um cólon livre de toxinas.
>>> Espaço Tempo E Além- A Nova Edição- Rumo a uma explicação do Inexplicável!
>>> A Revelação do Grande Mistério Divino-Em Cinco Tratados
>>> A câmara de gás
>>> O inocente: uma história real de crime e injustiça
>>> Os litigantes
>>> Produzir para Viver: os caminhos da produção não capitalista
>>> A firma
>>> A lista de Schindler
>>> Os vinhedos de Salomão
>>> Teia de segredo
>>> Desvio
>>> A última façanha do Major Pettigrew
>>> Pacto sinistro
>>> Hara- centro vital del hombre
>>> Crimes cruzados
>>> Até que a morte os separe
>>> Receita para a morte
>>> Vida roubada
>>> Emboscada no Forte Bragg
>>> Bíblia sagrada letra gigante Almeida Revista e Atualizada
>>> Bíblia sagrada letra gigante edição com letras vermelhas
>>> Bíblia de Estudo Plenitude
>>> Aonde quer que eu vá
>>> As Crônicas de Nárnia
>>> Jurema das Matas
>>> Hibrida / série Neblina e Escuridão
>>> O Poder dos Gatos na Cura das Doenças - Da Coleção Linguagem do Corpo
>>> Linguagem do Corpo vol. 3 A cura pelo Amor
>>> Linguagem do Corpo Beleza e Saúde Com Encarte Com Mapa do Corpo
>>> Linguagem do Corpo . vol. 1
>>> Quatro
>>> Time Riders
>>> A Queda Dos Cinco
>>> A Menina Que Roubava Livros
>>> Estranha Perfeição
>>> O Teatro Épico
>>> O grotesco
>>> O Dom de Curar
>>> As Parábolas de Jesus
>>> Filosofias em luta
>>> A Visão Celestina- Vivendo a nova consciência espiritual
COLUNAS >>> Especial Literatura

Terça-feira, 20/11/2001
3 Grandes Escritores Maus
Alexandre Soares Silva

+ de 5400 Acessos
+ 1 Comentário(s)

Não se escreve sem veneno. Não se escreve sem violência. Literatura é civilizatória (talvez), mas não é civilizada- uma grande diferença. O escritor está mais perto do saqueador, roubando e destruindo, do que do juiz, do dentista, do presidente do Rotary Clube.

Lembro que quando eu tinha nove, dez anos, escrevi um livro, o terceiro ou quarto que comecei e nunca terminei, sobre uma revolução na minha escola. Os alunos tinham prendido os professores numa sala. A professora de geometria (uma mulher chamada Olanyr) tinha sido amarrada no alto de um poste fincado no centro exato da quadra de vôlei. Era o “Poste dos Martírios”. As crianças jogavam machados nela. Eram machadinhos, pequenos e leves, e ela não morreu logo, se me lembro bem - um machado entrou na perna, outro na mão, outro ainda na madeira...O pecado dela não era que ela quisesse nos ensinar, é claro, mas o fato de ser muito antipática. Meus amigos acharam graça. Alguns, os mais bobinhos, ficaram chocados. Alguns colaboraram com ilustrações.

Mas o fato é que por trás de grande parte da literatura existem sentimentos parecidos com esse, mais ou menos disfarçados. Está certo que comparar Jane Austen com um pirata, digamos, é um tanto absurdo, e que tentar ver Henry James como saqueador não é só grotesco, é impossível. Mas há uma longa linhagem de Grandes Escritores Maus: Saki, Sinclair Lewis, Auberon Waugh, Barbey D’Aurevilly, Nicolau Tolentino, Gregório de Matos, Aretino, Patricia Highsmith, Flaubert, Zola, Oscar Wilde, Jonathan Swift...

A seguir vão três Grandes Escritores Maus. São três; eles são inegavelmente grandes; e que são mauzinhos, são. Fazem parte da escola Assusta-Velhinha de literatura, cujo santo padroeiro é Saki, o autor de um conto em que uma menina chatinha é devorada por um lobo por ser excessivamente virtuosa (The Story-Teller), e de um outro em que uma tia chata é devorada por um deus encarnado no corpo de um furão (Shredni Vashtar), para a alegria do sobrinho de 10 anos.

1) Vladimir Nabokov - Basta ler “Lolita”, um livro em grande parte escrito em animosidade contra a vulgaridade pop americana (não, me deixe reformular isso: contra a vulgaridade mundial). Ou a transcrição das aulas de Nabokov, dadas na Universidade de Cornell. Para o ódio de muitas pessoas (uma delas escreveu um artigo recentemente na Folha chamando Nabokov de “criminoso intelectual”), ele odiava Dostoiévski, Thomas Mann, Sartre, Camus, os beatniks, os adeptos da literatura engajada, os opositores da Guerra do Vietnã...e “livros bonitos”, como “Dr. Jivago”, de Boris Pasternak.

2) Evelyn Waugh - Waugh já foi chamado de “Gênio do Mal”. Hillaire Belloc, o poeta e polemista, quando foi apresentado ao jovem Waugh, disse que ele estava “com certeza possuído” (Belloc era católico e disse isso muito a sério). Waugh era esnobe, e era cruel. Desprezava o próprio pai porque o pai era de classe média. Desprezava (um pouco) os próprios filhos porque “crianças e adolescentes não tem distinção de modos ou de gosto”. Mas era muito engraçado. Leia “Um Punhado de Pó”, “O Ente Querido”, “The Ordeal of Gilbert Pinfold”. Junto com Nabokov, Waugh foi (na minha opinião, é claro- é preciso dizer?) o maior romancista do século. Ninguém escreve melhor do que ele.

3) Eça de Queiroz - Machado de Assis está para a ironia como Eça de Queiroz está para o sarcasmo. Eça, quando escrevia, desprezava o mundo de um modo violento. É difícil imaginar no mundo criado por Eça o homem sendo capaz de chegar à lua, por exemplo. Os astronautas passariam o tempo todo na terra passando xampú contra caspa, arrotando, escrevendo artigos políticos cheios de banalidades e exclamações.

Eça se dizia defensor do que ele chamava de “a bengalada do homem de bem”. Mas verdade seja dita, muitas vezes a sua bengala se descontrolava e ele assumia uma certa semelhança com Mr. Hyde (aquele), que numa certa manhã de Londres fez um cadáver quicar na calçada com o uso similar da bengala. Se você não tem paciência para livros compridos, leia “O Conde D’Abranhos”. Que escrevia maravilhosamente bem, não preciso dizer, preciso?


Alexandre Soares Silva
São Paulo, 20/11/2001


Quem leu este, também leu esse(s):
01. O titânico Anselm Kiefer no Centre Pompidou de Jardel Dias Cavalcanti
02. A coerência de Mauricio Macri de Celso A. Uequed Pitol
03. E não sobrou nenhum (o caso dos dez negrinhos) de Gian Danton
04. As sobras completas, poesias de Jovino Machado de Jardel Dias Cavalcanti
05. A escrita boxeur de Marcelo Mirisola de Jardel Dias Cavalcanti


Mais Alexandre Soares Silva
Mais Acessadas de Alexandre Soares Silva
01. Filhos de Francis - 15/11/2002
02. Polêmicas - 29/11/2002
03. Defesa dos Rótulos - 30/5/2003
04. Apresentação - 6/11/1968
05. Psiquiatra declara Japão Oficialmente Maluco - 31/5/2002


Mais Especial Literatura
* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site

ENVIAR POR E-MAIL
E-mail:
Observações:
COMENTÁRIO(S) DOS LEITORES
17/7/2002
01h44min
Vlad era o mais terno dos escritores maus. Mas era mau. Ô. Aquele pedantismo cruel, que rechaçava os filisteus, tinha muitos ecos em Waugh também. E aquela linha fininha entre a ternura e uma atitude standoffish. Crueldade servida em xícaras de chá de porcelana, acompanhadas de tartes au miel. Nhamnham.
[Leia outros Comentários de Juliana O'Flahertie]
COMENTE ESTE TEXTO
Nome:
E-mail:
Blog/Twitter:
* o Digestivo Cultural se reserva o direito de ignorar Comentários que se utilizem de linguagem chula, difamatória ou ilegal;

** mensagens com tamanho superior a 1000 toques, sem identificação ou postadas por e-mails inválidos serão igualmente descartadas;

*** tampouco serão admitidos os 10 tipos de Comentador de Forum.




Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




DIÁRIO- O ÚLTIMO ANO SABÁTICO DE HENRI J.M; NOUWEN
HENRI J.M. NOUWEN
LOYOLA
(2003)
+ frete grátis



DANDO A VIDA POR UM DRINQUE- O QUE VOCÊ PRECISA SABER SOBRE O ALCOOLISMO
DR ANDERSON SPICKARD COM BARBARA R. THOMPSON
VIDA
(1992)
+ frete grátis



TONY CARTANO
TONY CARTANO
RECORD
(2005)
+ frete grátis



DEUS, UM DELIRIO
RICHARD DAWKINS
COMPANHIA DAS LETRAS
(2007)
+ frete grátis



MOVIMENTOS SOCIAIS, POLÍTICAS SOCIAIS E QUESTÃO SOCIAL: ELEMENTOS PARA UMA ANÁLISE DA REALIDADE NO BRASIL E AMÉRICA LATINA
ORG: LUCÍ FARIA PINHEIRO
GRAMMA
(2011)
+ frete grátis



A VIDA MODO DE USAR
GEORGES PEREC
COMPANHIA DAS LETRAS
(2009)
+ frete grátis



MAIGRET E O HOMEM DO BANCO
GEORGES SIMENON
L&PM
(2004)
+ frete grátis



KÝRIOS- AOS PÉS DE JESUS
DOM FREI BOAVENTURA KLOPPENBURG
AVE- MARIA
(2000)
+ frete grátis



BORLAND DELPHI 6
MARCELO LEÃO
AXCEL
(2001)
+ frete grátis



O CAPITAL - CRÍTICA DA ECONOMIA POLÍTICA - LIVRO 1- O PROCESSO DE PRODUÇÃO DO CAPITAL / VOLUME I
KARL MARX
BERTRAND BRASIL
(1989)
+ frete grátis





busca | avançada
28405 visitas/dia
1,0 milhão/mês
Cannot connect to POP3 server