O que está por baixo do medo de usar saia? | Adriana Baggio | Digestivo Cultural

busca | avançada
33601 visitas/dia
1,1 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Já estão disponíveis 36 livros digitais gratuitos da Unesp
>>> Natália Lage recebe Marcos Veras no Revista do Cinema Brasileiro
>>> Diversidade é tema de debate na FMP/Fase
>>> Festival do Minuto recebe inscrições de curtas-metragens com tema
>>> Banda Griot se apresenta no Centro Cultural Butantã
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Tricordiano, o futebol é cardíaco
>>> Ação Social
>>> Antes que seque
>>> Etapas em combustão
>>> Antonia, de Morena Nascimento
>>> O suicídio na literatura
>>> 'As vantagens do pessimismo', de Roger Scruton
>>> E+ ou: O Estadão tentando ser jovem, mais uma vez
>>> Literatura engajada
>>> O Novo Museu da Estação da Luz: uma Proposta
Colunistas
Últimos Posts
>>> Temporada 2016 do Mozarteum
>>> Curso de projetos literários
>>> Patuá em festa
>>> Literatura: direito humano
>>> Geraldo Rufino no #MitA
>>> Portal dos Livreiros: 6 meses!
>>> Ryley Walker
>>> Leia Mulheres - BH
>>> Adagio ma non troppo
>>> Psiu Poético 30 anos
Últimos Posts
>>> Mão Inglesa
>>> A eterna valsa dos amantes
>>> Oficina em Belém em abril
>>> Assistindo ao Super-Homem com a Catarina
>>> Pedras que abrem caminhos
>>> -Habemus tocha....
>>> Ratazanas, moscas e abelhas
>>> Cabeça de Boi
>>> O trem da saudade
>>> Verdades sobre o mundo acadêmico
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Só é louco quem não é
>>> Nossa classe média é culturalmente pobre
>>> Sobre caramujos e Omolu
>>> Murdoch versus Google
>>> Autores & Ideias no Sesc-PR I
>>> Viral Loop, de Adam Penenberg
>>> Literatura engajada
>>> Duas formas de perder a virgindade no West End
>>> O delfim, de José Cardoso Pires
>>> Uma norma para acabar com os quadrinhos nacionais?
Mais Recentes
>>> ERA DOS EXTREMOS- O breve século XX 1914-1991
>>> DICIONÁRIO ESCOLAR DA LÍNGUA PORTUGUESA- com a nova ortografia
>>> HENRI BERGSON
>>> O SEGREDO LIVRO DA GRATIDÃO
>>> FREUD conflito e cultura- ensaios sobre sua vida, obra e legados
>>> O GRITO PRIMAL- TERAPIA PRIMAL- A CURA DAS NEUROSES
>>> PROFUNDA SIMPLICIDADE- Uma Nova Consciência do Eu Interior
>>> Desembarcando o Sedentarismo
>>> NÃO PERDOE CEDO DEMAIS- estendendo as duas mãos que curam
>>> CURSO ADIANTADO DE FILOSOFIA YOGUE
>>> O DUPLO CHAMAMENTO- O Declínio e a Restauração do Testemunho de Deus
>>> NOVA GRAMÁTICA APLICADA DA LÍNGUA PORTUGUESA uma comunicação interativa
>>> A FILOSOFIA PAGÃ- Do século VI a.C ao século III d.C- Volume 1
>>> A HISTÓRIA DO NASCIMENTO DE MARIA- PROTO EVANGELHO DE TIAGO
>>> O FIM DOS EMPREGOS- O declínio inevitável dos Níveis dos empregosea Redução da Força Global de Trabalho
>>> Marxisme et theorie de la personnalité
>>> REVIVAL
>>> MR MERCEDES
>>> COMO EU ERA ANTES DE VOCE
>>> DE VOLTA AO JOGO
>>> A Louca de Maigret
>>> O Burgomestre de Furnes
>>> Maigret e o Ministro
>>> A Fuga do Sr.Monde
>>> Maigret e o Corpo Sem Cabeça
>>> Mulher no Escuro
>>> Amigos, Amantes, Chocolate
>>> Morte de Um Holandês
>>> Uma Agulha Para o Diabo e Outras Histórias
>>> Unidos Para Sempre
>>> Pedaço do Meu Coração
>>> Anatomia de Um Crime
>>> Prenda-me, Por Favor
>>> O Homem dos Círculos Azuis
>>> Serena
>>> Beco dos Mortos
>>> Getúlio 1882-1930
>>> Revista Realidade
>>> Montenegro - As Aventuras do Marechal Que Fez Uma Revolução nos Céus do Brasil
>>> Além do Feijão Com Arroz
>>> Contos Escolhidos
>>> Bandeira de Bolso - Uma Anotologia Poética
>>> Às Cegas
>>> Microcosmos
>>> O Tempero da Vida e Outros Ensaios
>>> O Homem Eterno
>>> Bumerangue
>>> Rodolfo Theophilo - O Varão Benemérito da Pátria
>>> Dez Mil Guitarras
>>> A Auséncia Que Seremos
COLUNAS

Quinta-feira, 27/2/2014
O que está por baixo do medo de usar saia?
Adriana Baggio

+ de 2300 Acessos



Em meados de fevereiro, último dia daquela onda de calor que torrou os miolos dos curitibanos, alunos de uma faculdade de Comunicação Social aqui da cidade foram para aula usando saia.

A inspiração veio do rapaz no Rio de Janeiro que não pode ir trabalhar de bermuda. Já que as saias não eram proibidas, foi o que ele vestiu. Ficou famoso nas redes sociais. Aproveitando o vácuo da repercussão, o apresentador de TV Rodrigo Faro postou fotinha no dia seguinte chegando de saia na emissora. Como se fosse o que ele veste todo dia.

Mas enfim. Os alunos não são celebridades em busca de audiência e nem são proibidos de usar bermuda na faculdade. Suas motivações eram outras: questionar as proibições sem sentido; gerar uma reflexão sobre as constrições sociais que regem o que se pode ou não vestir; provocar uma fratura no senso comum, para que se entenda que essas coisas que parecem tão certas não têm nada de naturais. São culturais e, como cultura, podem mudar de uma época para outra, dependendo do pendor da sociedade.

Ao serem apresentados a esta ideia - ir de saia para a faculdade -, alguns tiveram receio: "Melhor não, vão pensar que sou gay". Por mais que não haja a mínima relação entre roupa e orientação sexual, quem pode culpá-los por pensar assim? Estamos tão habituados aos simulacros de gênero e sexualidade da nossa sociedade que mal nos damos conta do tanto de desconhecimento que envolve o assunto e a maneira como lidamos com ele.

A saia é uma roupa associada ao gênero feminino. Mas não foi sempre assim. Durante muito tempo, todo mundo, fosse homem ou mulher, usava "saia". Imperadores machos e viris usavam saia. Conquistadores bárbaros e cruéis usavam saia. Jesus usava saia. (E eu nunca ouvi ninguém dizer que Jesus era gay por causa disso.)

Gênero é uma construção cultural que classifica os seres humanos em homens e mulheres, ou seja, em gênero masculino e feminino. As marcas de gênero incluem, é óbvio, aspectos físicos e gestuais, mas não se limitam a eles. E nem sempre as marcas de gênero que certa pessoa apresenta correspondem ao seu sexo biológico.

Ser homem ou mulher - ou melhor, macho e fêmea -, tem a ver com a genitália que apresentamos ao nascer. Mas nem sexo (genitália) nem gênero (construções culturais) definem o que é ser gay ou hétero. A homossexualidade e a heterossexualidade têm a ver com a orientação dos nossos relacionamentos afetivo-sexuais.

É importante frisar o uso da palavra orientação (e não de outra mais determinante ou normativa). Primeiro: trata-se de algo com o qual a pessoa nasce, e não de uma "opção" feita em determinado momento da vida. Segundo: ela indica, e talvez isso seja o mais assustador para alguns, que eventualmente um heterossexual pode experimentar um episódio de homossexualidade. E vice-versa.

Se essas explicações desconstroem a associação entre a roupa e a homossexualidade, elas não dão conta de outros aspectos do receio expresso lá no começo, que seriam: a masculinidade de alguém é algo tão frágil que pode ser colocada em xeque pelo simples uso de uma peça de roupa? Quantos pesos é preciso carregar para ser reconhecido como homem em nossa sociedade? E mais: por que essa obsessão em determinar o que homens e mulheres podem ou não vestir?

Até poucos anos atrás, ainda existia no código penal da França uma lei que proibia as mulheres de usarem calça comprida. Na sua origem, a justificativa para essa lei era a necessidade de se identificar claramente os gêneros. Algo que não seria tão peremptório se os gêneros fossem tratados com igualdade, se um não tivesse mais privilégio do que outro. Certo?

Aliás - e isso é interessante -, as saias, hoje, são quase que "proibidas" também para as mulheres. No dia em que os alunos foram de saia à faculdade, suas colegas também usaram a mesma peça. E não precisa ser muito observador para se dar conta que poucas vezes elas foram vistas na sala de aula com aquela roupa, tão obviamente feminina.

É porque hoje não se usa saia impunemente. Uma mulher de saia (não importa o comprimento) é mais suscetível ao assédio físico e verbal, às "passadas de mão" e "encoxadas" nos transportes coletivos, ao estupro. Duvida? Dê uma olhada nos cartazes e nas palavras de ordem das manifestantes quando protestam contra a violência. Você vai ler e ouvir muitas vezes a palavra "saia".

A experiência que meninos e meninas viveram naquele dia ensinou mais do que qualquer aula sobre o respeito ao outro, sobre diversidade, sobre o fato de que roupa não determina caráter. Já o tratamento dado ao episódio por um certo programa de TV também ofereceu a estes alunos, futuros publicitários e jornalistas, uma lição inestimável: a do papel e da responsabilidade que tem a mídia no reforço e na perpetuação de estereótipos negativos, que por sua vez servem de base para a discriminação, a intolerância e a violência.

Apesar da abertura de pensamento que certamente o "saiaço" conseguiu promover, não há ilusão de que o preconceito acabe. Preconceito todos nós temos. Se é difícil desconstruí-los, pelo menos compreenda como eles se estruturam, controle-os e guarde-os para você. Ter opinião é permitido. Mas julgar e agredir outras pessoas por um motivo tão besta quanto a roupa que decidiram vestir (ou despir), isso é inadmissível.

P.S.: também sobre saias, veja Por que as curitibanas não usam saia? e Pô, gostei da sua saia.


Adriana Baggio
Curitiba, 27/2/2014


Quem leu este, também leu esse(s):
01. Proibir ou não proibir? de Cassionei Niches Petry
02. E Foram Felizes Para Sempre de Marilia Mota Silva
03. Em 2016, pare de dizer que você tem problemas de Fabio Gomes
04. A coerência de Mauricio Macri de Celso A. Uequed Pitol
05. Cinema de Conflito e Entretenimento de Guilherme Carvalhal


Mais Adriana Baggio
Mais Acessadas de Adriana Baggio
01. Apresentação - 31/5/1974
02. Maria Antonieta, a última rainha da França - 16/9/2004
03. Dicas para você aparecer no Google - 9/3/2006
04. Ser bom é ótimo, mas ser mau é muito melhor* - 24/4/2003
05. E você, já disse 'não' hoje? - 19/10/2011


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site



Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




A VIDENTE / A SENSITIVA
HANNAH HOWELL
LUA DE PAPEL
(2011)



LOUIS ARMSTRONG
JAMES LINCOLN COLLIER
GLOBO
(1988)



LITERATURA DE CORDEL (MAIS DE 100 TÍTULOS)
VÁRIOS AUTORES
CONFRARIA DA `PAIXÃO
(2015)
+ frete grátis



QUEM MEXEU NO MEU QUEIJO?-UMA MANEIRA FANTÁSTICA DE LIDAR COM AS MUDANÇAS EM SEU TRABALHO E EM SUA VIDA
SPENCER JOHNSON
RECORD
(2004)
+ frete grátis



INFECTION - THE UNINVITED UNIVERSE
GERALD N. CALLAHAN, PH.D
ST. MARTINS PRESS
(2006)
+ frete grátis



MACROECONOMIA 14 EDICAO
CAMPBELL R. MCCONNELL E STANLEY L. BRUE
LTC
(2001)
+ frete grátis



AUTOBIOGRAFIA INTELECTUAL
KARL POPPER
CULTRIX
(1977)
+ frete grátis



MANUAL DO USO DO ANTIGO TESTAMENTO NO NOVO TESTAMENTO
G.K. BEALE
VIDA NOVA
(2013)
+ frete grátis



CONEXÕES
NORMAN LANCE
PLANETA DO BRASIL
(2011)
+ frete grátis



HATARI! DOSSIÊ WESTERN
DEMIAN GARCIA
ESTRONHO
(2014)
+ frete grátis





busca | avançada
33601 visitas/dia
1,1 milhão/mês