Suicídio on-line põe internet no banco dos réus | Marcelo Spalding | Digestivo Cultural

busca | avançada
32715 visitas/dia
1,4 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Banda GELPI, vencedora do concurso EDP LIVE BANDS BRASIL, lança seu primeiro álbum com a Sony
>>> Celso Sabadin e Francisco Ucha lançam livro sobre a vida de Moracy do Val amanhã na Livraria da Vila
>>> No Dia dos Pais, boa comida, lugar bacana e MPB requintada são as opções para acertar no presente
>>> Livro destaca a utilização da robótica nas salas de aula
>>> São Paulo recebe o lançamento do livro Bluebell
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Rinoceronte, poemas em prosa de Ronald Polito
>>> A forca de cascavel — Angústia (FUVEST 2020)
>>> O reinado estético: Luís XV e Madame de Pompadour
>>> 7 de Setembro
>>> Outros cantos, de Maria Valéria Rezende
>>> Notas confessionais de um angustiado (VII)
>>> Eu não entendo nada de alta gastronomia - Parte 1
>>> Treliças bem trançadas
>>> Meu Telefunken
>>> Dor e Glória, de Pedro Almodóvar
Colunistas
Últimos Posts
>>> Revisores de Texto em pauta
>>> Diogo Salles no podcast Guide
>>> Uma História do Mercado Livre
>>> Washington Olivetto no Day1
>>> Robinson Shiba do China in Box
>>> Karnal, Cortella e Pondé
>>> Canal Livre com FHC
>>> A história de cada livro
>>> Guia Crowdfunding de Livros
>>> Crise da Democracia
Últimos Posts
>>> Uma crônica de Cinema
>>> Visitação ao desenho de Jair Glass
>>> Desiguais
>>> Quanto às perdas I
>>> A caminho, caminhemos nós
>>> MEMÓRIA
>>> Inesquecíveis cinco dias de Julho
>>> Primavera
>>> Quando a Juventude Te Ferra Economicamente
>>> Bens de consumo
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Ser intelectual dói
>>> O Tigrão vai te ensinar
>>> O hiperconto e a literatura digital
>>> Aberta a temporada de caça
>>> Se for viajar de navio...
>>> Incompatibilidade...
>>> Alguns Jesus em 10 anos
>>> Blogues: uma (não tão) breve história (II)
>>> Picasso e As Senhoritas de Avignon (Parte I)
>>> Asia de volta ao mapa
Mais Recentes
>>> O Livro da moda de Alexandra Black pela Publifolha (2015)
>>> Rejuvelhecer a saude como prioridade de Sergio Abramoff pela Intrinseca (2017)
>>> O livro das evidencias de John Banville Tradução Fabio Bonillo pela Biblioteca Azul - globo (2018)
>>> O futebol explica o Brasil de Marcos Guterman pela Contexto (2014)
>>> O Macaco e a Essencia de Aldous Huxley pela Globo (2017)
>>> BATISTAS, Sua Trajetória em Santo Antônio de Jesus: o fim do monopólio da fé na Terra do Padre Mateus de Jorgevan Alves da Silva pela Fonte Editorial (2018)
>>> Playboy Bárbara Borges de Diversos pela Abril (2009)
>>> Sarah de Theresa Michaels pela Nova Cultural (1999)
>>> A Bela e o Barão de Deborah Hale pela Nova Cultural (2003)
>>> O estilo na História. Gibbon & Ranke & Macaulay & Burckhardt de Peter Gay pela Companhia das Letras (1990)
>>> Playboy Simony de Diversos pela Abril (1994)
>>> Invasão no Mundo da Superfície de Mark Cheverton pela Galera Junior (2015)
>>> José Lins Do Rego- Literatura Comentada de Benjamin Abdala Jr. pela Abril Educação (1982)
>>> A modernidade vienense e as crises de identidade de Jacques Le Rider pela Civilização Brasileira (1993)
>>> Machado De Assis - Literatura Comentada de Marisa Lajolo pela Abril Educação (1980)
>>> A Viena de Wittgenstein de Allan Janik & Stephen Toulmin pela Campus (1991)
>>> O Velho e o Mar de Ernest Hemingway pela Círculo do livro (1980)
>>> Veneno de Alan Scholefield pela Abril cultural (1984)
>>> O Livreiro de Cabul de Asne Seierstad pela Record (2007)
>>> Os Dragões do Éden de Carl Sagan pela Francisco Alves (1980)
>>> O Espião que sabia demais de John Le Carré pela Abril cultural (1984)
>>> Administração de Materiais de Jorge Sequeira de Araújo pela Atlas (1981)
>>> Introdução à Programação Linear de R. Stansbury Stockton pela Atlas (1975)
>>> Como lidar com Clientes Difíceis de Dave Anderson pela Sextante (2010)
>>> As 3 Leis do Desempenho de Steve Zaffron e Dave Logan pela Primavera (2009)
>>> Curso de Educação Mediúnica 1º Ano de Vários Autores pela Feesp (1996)
>>> Recursos para uma Vida Natural de Eliza M. S. Biazzi pela Casa Publicadora Brasileira (2001)
>>> Jesus enxuga minhas Lágrimas de Elza de Almeida pela Fotograma (1999)
>>> As Aventuras de Robinson Crusoé de Daniel Defoe pela LPM Pocket (1997)
>>> Bulunga o Rei Azul de Pedro Bloch pela Moderna (1991)
>>> Menino de Engenho de José Lins do Rego pela José Olympio (1982)
>>> Terra dos Homens de Antoine de Saint-Exupéry pela Nova Fronteira (1988)
>>> O Menino de Areia de Tahar Ben Jelloun pela Nova Fronteira (1985)
>>> Aspectos Endócrinos de Interesse à Estomatologia de Janete Dias Almeida pela Unesp (1999)
>>> Nociones de Historia Linguística y Estetica Literaria de Antonio Vilanova- Nestor Lujan pela Editorial Teide/ Barcelona (1950)
>>> El Estilo: El Problema y Su Solucion de Bennison Gray pela Editorial Castalia/ Madrid (1974)
>>> El Cuento y Sus Claves de Raúl A. Piérola/ Alba Omil (profs. Univ. Tucumán pela Editorial Nova, Buenos Aires (1955)
>>> Las Fuentes de La Creacion Literaria de Carmelo M. Bonet pela Libr. del Collegio/ B. Aires (1943)
>>> As Hortaliças na Medicina Doméstica/ Encadernado de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar (1976)
>>> A Flora Nacional na Medicina Doméstica de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar
>>> Arlington Park de Rachel Cusk pela Companhia das Letras (2007)
>>> Muitas Vidas, Muitos Mestres de Brian L Weiss pela Salamandra (1991)
>>> As Frutas na Medicina Doméstica de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar
>>> Coleção Agatha Christie - Box 8 de Agatha Christie; Sonia Coutinho; Archibaldo Figueira pela HarperCollins (2019)
>>> As Irmãs Aguero de Cristina García pela Record (1998)
>>> Não Faça Tempestade Em Copo Dágua no Amor de Richard Carlson pela Rocco (2001)
>>> Um Estudo Em Vermelho - Edição De Bolso de Arthur Conan Doyle pela Zahar (2013)
>>> Eu, Dommenique de Dommenique Luxor pela Leya (2011)
>>> Os Cavaleiros da Praga Divina de Marcos Rey pela Global (2015)
>>> O Futuro da Filosofia da Práxis de Leandro Konder pela ExpressãoPopular (2018)
COLUNAS

Terça-feira, 29/8/2006
Suicídio on-line põe internet no banco dos réus
Marcelo Spalding

+ de 10600 Acessos
+ 2 Comentário(s)

Quarta feira, 26 de julho de 2006. Onze horas da manhã na fria capital gaúcha. Milhares de jovens estudam química, física, biologia, matemática, português, inglês, centenas de meninas trocam olhares com centenas de meninos e alguns matam aula para namorar longe da escola, enquanto outros milhares aproveitam a manhã livre para treinar musculação ou dormir até mais tarde. Quarta feira, 26 de julho de 2006. Onze horas na fria capital gaúcha. Bairro São Geraldo. Através de um fórum de discussão, um jovem de 16 anos anuncia seu suicídio pela internet.

Até aqui a história não surpreende, afinal a adolescência é um período repleto de instabilidades e fóruns e blogs são espaços públicos e íntimos ao mesmo tempo em que se pode confessar algo assim. Ocorre que aquela viagem iniciada às 11 horas da manhã não teria volta: os demais participantes do fórum incentivam o jovem porto-alegrense, dão dicas, acenda quatro bocas de gás, não se preocupe com o calor, tenha calma, vá em frente. Uma menina do Canadá, amiga do jovem, estupefata, liga para a polícia local e às 15h45 a Polícia Federal brasileira é informada do caso pelos canadenses. "Quando chegamos, tocamos interfone, campainha, e nada. Entramos e quando chegamos ao banheiro ele estava enforcado no cano do chuveiro", conta o delegado de Homicídios e Desaparecidos Juliano Ferreira, que foi à casa do garoto com a Brigada Militar assim que informado pela PF.

A delegada da Criança Vítima, Eliete Rodrigues, que ficou responsável pelo caso em razão da idade do jovem, determinou perícia em seu computador e afirma que "tudo indica que os participantes sejam de fora do país, não só do Estado". Ainda assim lembrou que a indução, instigação ou auxílio ao suicídio é crime com pena de dois a seis anos de reclusão.

O caso chocou tanto nossa fria cidade que até os meios de comunicação, que normalmente têm o suicídio como tabu, noticiaram o fato em suas manchetes. Não propriamente pelo suicídio - o Rio Grande do Sul tem o maior índice de suicídios do país, 16,6 casos para cada grupo de 100 mil pessoas -, mas pelo envolvimento da internet no caso. E a este fato vieram se somar as brigas de torcidas marcadas on-line (quem não lembra dos banheiros queimados no Grenal) e os abusos eleitorais cometidos na rede para dar eco aos que insistem em colocar a internet no banco dos réus. Os pais, alarmados, falam em tirar o computador dos quartos dos filhos e limitar o acesso à rede. Os professores, despreparados, apontam a importância dos livros.

Mas também os livros, como quando Os sofrimentos do jovem Werther foi lançado na Alemanha em 1774 e provocou uma onda de suicídio entre os jovens, foram alvo de questionamentos. Não apenas essa história de Goethe, mas os objetos em si. E hoje os livros não sofrem nenhum tipo de censura, ainda que, como diria Eduardo Galeano, os preços já os proíbam

Com a internet a situação é bem diferente. Jovem, incompreendida e revolucionária, tem sido apontada como modelo e metáfora do mundo contemporâneo, onde qualquer pessoa é produtora de conteúdo, desvirtuando lógicas milenares de transmissão de conhecimento. Na era digital o professor lê um artigo do aluno, o pai aprende com o blog do filho e o leitor sugere pautas para seu jornal. Não é mais preciso um capital considerável para se publicar idéias, angústias ou mesmo para defender bandeiras, expondo como nunca as rachaduras de sociedades antes vistas como homogêneas.

O caso do jovem gaúcho, embora realmente chocante, não é inédito na Era Digital. Em julho de 2005 um blogueiro italiano narrara seu suicídio pela internet, e pelo menos dois pactos suicidas pela internet foram registrados no Japão, em outubro de 2000 e fevereiro de 2003.

Culpar a internet pelas mortes, pelas brigas no Grenal ou pela baixaria eleitoral é confundir sobremaneira meio e mensagem, ignorando as reais razões que levam um jovem a cometer ato tão extremo. E aproveitar-se disso para levantar a possibilidade de restrições para o uso da rede é um crime para a democracia. Imagine se o golpe de 64 fosse articulado nos dias de hoje quantos Ziraldos o Brasil não teria, quantos Pasquins, quantos manifestos e movimentos apócrifos, muitos internacionais, lutando pela liberdade de imprensa. Imagine se a internet fosse uma realidade na Berlim da Guerra Fria quantas famílias não ficariam tão separadas, quantas mentiras não se solidificariam e quantas vidas não seriam poupadas.

Mas a tecnologia da grande rede não é imune à ambição dos ditadores. O Google, a fim de obter autorização para o funcionamento do site na China, concordou em omitir o conteúdo não-aprovado pelo governo chinês: "Para operarmos na China, tivemos de remover informações disponíveis no Google.cn, obedecendo às leis, regras e políticas locais. Apesar de esta ação não estar de acordo com nossa missão, deixar de oferecer o serviço seria ainda pior", justificou Andrew McLaughlin, do conselho de políticas da empresa, à agência de notícias Reuters. Recentemente também a Microsoft reconheceu que seu sistema de blogs em chinês impede literalmente que se escrevam termos como "liberdade" ou "democracia": "Se para o Google e a Microsoft censurar suas páginas é um preço bom para entrar no mercado chinês, quem poderá dizer o contrário? Não pense na IBM, ela já é chinesa.", questiona o jornalista Gustavo Mansur.

Fica claro, desta forma, que pais e professores não deveriam assustar-se tanto com o computador nem com a rede, e sim com as tentativas de encobrir as rachaduras e diferenças sociais ao invés de enfrentá-las e resolvê-las. A vida do jovem Werther porto-alegrense não podemos trazer de volta, mas com um tanto de conversa muitas outras podemos salvar sem precisar crucificar uma tecnologia.


Marcelo Spalding
Porto Alegre, 29/8/2006


Quem leu este, também leu esse(s):
01. O artífice do sertão de Celso A. Uequed Pitol
02. O Teatro gaúcho pede passagem de Marcelo Spalding
03. Blogueiros versus Jornalistas, o falso embate de Alexandre Inagaki
04. O Brasil em desenvolvimento de Fabio Silvestre Cardoso
05. Sinopse da Corte de Eduardo Carvalho


Mais Marcelo Spalding
Mais Acessadas de Marcelo Spalding em 2006
01. O centenário de Mario Quintana, o poeta passarinho - 8/8/2006
02. Romanceiro da Inconfidência - 10/1/2006
03. Um defeito de cor, um acerto de contas - 31/10/2006
04. As cicatrizes da África na Moçambique de Mia Couto - 5/12/2006
05. A literatura feminina de Adélia Prado - 25/7/2006


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site

ENVIAR POR E-MAIL
E-mail:
Observações:
COMENTÁRIO(S) DOS LEITORES
31/8/2006
09h43min
Mesmo nesta era digital em que vivemos, nada mais valioso, produtivo, e benéfico, na busca constante pelo equilíbrio entre os seres, do que uma boa conversa: "tête à tête", de mãos dadas, numa verdadeira troca de energia positiva. Apesar de um pouco chocante, vale à pena ser lido o texto em epígrafe. Achei-o interessante porque só ratifica uma das premissas que sempre fundamentam meu pensamento: em qualquer que seja a situação de conflito, "uma boa e equilibrada conversa" é o que importa e se faz imperativo; uma conversa onde os interlocutores realmente se escutem, deixando de lado as agressões; mesmo que, em determinadas circunstâncias, careçam de um "mediador". Em última análise, a conversa ainda é um dos mais eficazes meios para exposição de idéias, definição de posicionamentos e entendimentos entre as pessoas.
[Leia outros Comentários de Lou Correia]
31/8/2006
15h35min
É o sistema de "bode expiatório", tão presente na cultura ocidental. O bode era enviado ao deserto com papéis colados nele onde estavam escritos os pecados dos moradores da vila. Hoje, a tecnologia e a mídia são os bodes expiatórios. O mais indicado e interessante seria, mesmo, discutir os conceitos reais envolvidos no fato: a cultura, a sociedade de consumo, a solidão das cidades modernas, a desesperança e falta de perspectiva atual. Mas discutir é complicado, o bode expiatório é muito mais fácil. Desliguem os computadores e a TV então.
[Leia outros Comentários de Daniela Castilho]
COMENTE ESTE TEXTO
Nome:
E-mail:
Blog/Twitter:
* o Digestivo Cultural se reserva o direito de ignorar Comentários que se utilizem de linguagem chula, difamatória ou ilegal;

** mensagens com tamanho superior a 1000 toques, sem identificação ou postadas por e-mails inválidos serão igualmente descartadas;

*** tampouco serão admitidos os 10 tipos de Comentador de Forum.




Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




REIKI ESSENCIAL
DIANE STEIN
PENSAMENTO
(2005)
R$ 50,00



ESTATÍSTICA BÁSICA PARA PLANIFICAÇÃO
ARTURO NUNES DEL PRADO
FORUM
(1973)
R$ 5,90



APRENDA A FALAR INGLÊS EM APENAS 90 DIAS" - SPEAK ENGLISH START LEARN!
FABIO KATAOKA(EDITOR)
ESCALA
R$ 14,00



A PAIXAO MEDIDA
CARLOS DRUMMOND DE ANDRADE
JOSÉ OLYMPIO
(1981)
R$ 8,91



SCHEINIA - A HISTÓRIA DE SONIA
SONIA SWIRSKI
IMAGO
(2009)
R$ 26,82



MENSAGENS DE PAZ
MALAQUIAS AGUIAR DUMONT
CUATIARA
(1989)
R$ 10,00



ESTRADAS DA ITALIA
VÁRIOS AUTORES
PUBLIFOLHA
(2011)
R$ 55,00



O FATOR HUMANO
GRAHAM GREENE
RECORD
(1978)
R$ 6,00



ENSAIOS DE SEMIÓTICA 6 CADERNO DE LINGUÍSTICA E TEORIA DA LITERATURA
MARIA HELENA RABELO CAMPOS E NANCY MARIA MENDES
FACULDADE DE LETRAS UFMG
R$ 16,00



OS FUNDAMENTOS SOCIAIS DA CIÊNCIA
IRINEU RIBEIRO DOS SANTOS
POLIS
(1979)
R$ 7,90





busca | avançada
32715 visitas/dia
1,4 milhão/mês