Escrevendo no Digestivo | Jardel Dias Cavalcanti | Digestivo Cultural

busca | avançada
50081 visitas/dia
1,9 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Balé de repertório, D. Quixote estará no Teatro Alfa dia 27/1
>>> Show de Zé Guilherme no Teatro da Rotina marca lançamento do EP ZÉ
>>> Baianas da Vai-Vai são convidadas de roda de conversa no Teatro do Incêndio
>>> Airto Moreira e Flora Purim se despedem dos palcos em duas apresentações no Sesc Belenzinho
>>> Jurema Pessanha apresenta sambas clássicos e contemporâneos no teatro do Sesc Belenzinho
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Eleições na quinta série
>>> Mãos de veludo: Toda terça, de Carola Saavedra
>>> A ostra, o Algarve e o vento
>>> O abalo sísmico de Luiz Vilela
>>> A poesia com outras palavras, Ana Martins Marques
>>> Lourival, Dorival, assim como você e eu
>>> O idiota do rebanho, romance de José Carlos Reis
>>> LSD 3 - uma entrevista com Bento Araujo
>>> Errando por Nomadland
>>> É um brinquedo inofensivo...
Colunistas
Últimos Posts
>>> O melhor da Deutsche Grammophon em 2021
>>> A história de Claudio Galeazzi
>>> Naval, Dixon e Ferriss sobre a Web3
>>> Max Chafkin sobre Peter Thiel
>>> Jimmy Page no Brasil
>>> Michael Dell on Play Nice But Win
>>> A história de José Galló
>>> Discoteca Básica por Ricardo Alexandre
>>> Marc Andreessen em 1995
>>> Cris Correa, empreendedores e empreendedorismo
Últimos Posts
>>> Brega Night Dance Club e o afrofuturismo amazônico
>>> Fazer o que?
>>> Olhar para longe
>>> Talvez assim
>>> Subversão da alma
>>> Bons e Maus
>>> Sempre há uma próxima vez
>>> Iguais sempre
>>> Entre outros
>>> Corpo e alma
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Na minha opinião...
>>> Tempo vida poesia 4/5
>>> Torce, retorce, procuro, mas não vejo...
>>> Lambidinha
>>> Lambidinha
>>> 12 tipos de cliente do revisor de textos
>>> A Grande História da Evolução, de Richard Dawkins
>>> Reid Hoffman sobre Marketplaces
>>> Malcolm, jornalismo em quadrinhos
>>> PETITE FLEUR
Mais Recentes
>>> Jogos para a Estimulação das Múltiplas Inteligências de Celso Antunes pela Vozes (1999)
>>> Por Amor de Nossos Filhos - de Dietmar Rost pela Paulinas (1985)
>>> O jogo do anjo de Carlos Ruiz Zafón pela Objetiva (2011)
>>> Reflexões Sobre O Ensino Da Leitura E Da Escrita de Ana Teberosky e Beatriz Cardoso pela Unicamp (1991)
>>> Reflexões Sobre O Ensino Da Leitura E Da Escrita de Ana Teberosky e Beatriz Cardoso pela Unicamp (1991)
>>> Os 100 Segredos dos Bons Relacionamentos de Davd Niven pela Sextante (2003)
>>> Minha Vida de Walter Sandro pela Wgs Group (2004)
>>> Minha Vida de Walter Sandro pela Wgs Group (2004)
>>> Apologia de Sócrates-Banquete-Platão de Platão pela Martin Claret (2008)
>>> Manual de Direito Penal volume 3 de Julio Fabbrini Mirabete pela Atlas (1987)
>>> Motivação e Sucesso de Walter Sandro pela Wgs Group (1990)
>>> Manual de Direito Penal volume 2 de Julio Fabbrini Mirabete pela Atlas (1987)
>>> Cigarros Coleção Doutor Drauzio Varella de Drauzio Varella pela Gold (2009)
>>> Teoria Geral da Administração de Antonio Cesar Amaru Maximiano pela Atlas (2000)
>>> Matemática Financeira de João Carlos dos Santos pela Educacional (2015)
>>> Contabilidade de Gisele Zanardi P Wagner Luiz V Willian F dos Santos pela Educacional (2015)
>>> Elementos de Direito Constitucional de Michel Temer pela Revista Dos Tribunais (1983)
>>> Solanin 2 - Pocket de Inio Asano pela L&pm Pocket (2006)
>>> Niño y adolescentes creciente en contextos de pobreza de Irene Rizzini, Maria Helena Zamora e Ricardo Fletes Corona pela Puc (2006)
>>> Solanin 1 - Pocket de Inio Asano pela L&pm Pocket Manga (2006)
>>> 25 Anos do Menino Maluquinho - Já? Nem Parece! de Ziraldo pela Globinho (2006)
>>> Todos os Milhões do Tio Patinhas - Volume 1 de Vitaliano; Fausto pela Panini Comics (2020)
>>> Chavez Nuestro de Rosa Miriam Elizalde e Luis Báez pela Abril
>>> Nos labirintos da moral de Mario Sergio Cortella e Yves de La Taille pela Nos labirintos da moral (2005)
>>> Minha Imagem -Romance Espirita de Schellida / Eliana Machado Coelho pela Lumen (2013)
COLUNAS >>> Especial 2000 Colunas

Sexta-feira, 8/12/2006
Escrevendo no Digestivo
Jardel Dias Cavalcanti

+ de 4000 Acessos
+ 2 Comentário(s)

Meu primeiro contato com o site Digestivo Cultural se deu, se não me engana a memória, através da indicação do poeta Donizete Galvão. Ele havia lido uma resenha que eu havia escrito sobre um dos livros do poeta Ronald Polito e me sugeriu que enviasse o texto por e-mail para o site, pois achava que era um espaço interessante para a publicação da minha crítica.

Enviei o texto e o editor prontamente o publicou. Quase um ano depois, creio, enviei outra resenha para o Digestivo sobre outro livro do mesmo poeta que havia resenhado antes. O Julio Daio Borges publicou e me enviou um e-mail dizendo que queria falar comigo por telefone, pois tinha interesse que eu escrevesse mais coisas para o seu site.

O editor me ligou, nos falamos por alguns curtos minutos, não me lembro sobre o que precisamente (a impressão que ele teve de mim foi de que tenho a voz mansa), e o convite foi reiterado e eu aceitei. Fiquei um pouco apreensivo com esta coisa de escrever a cada 15 dias, pois eu fazia mestrado em história da arte na Unicamp e temia que pudesse me atrapalhar. Mas era uma experiência nova, diferente de escrever textos acadêmicos e isto era, no fundo, o que eu queria mesmo. Deu certo, pois defendi o mestrado e fui para o doutorado sem parar de escrever para o Digestivo.

Inicialmente escrevia de 15 em 15 dias, depois comecei a escrever semanalmente. Eu me envolvi com o maior prazer nesta tarefa. A sugestão do editor era que eu escrevesse sobre cultura de uma forma geral. O que me parecia excitante, pois tenho interesse por tudo, música, poesia, filosofia, cinema, artes plásticas, teatro e até, de certa forma, por política (apesar da náusea).

O Julio nos avisou de que não haveria pagamento, e creio que ainda não há, pelos textos. Mas nos eram enviados livros recém-lançados para serem resenhados, alguns custavam uma fortuna (30, 40, 60 reais), que ficavam como pagamento pelos textos. Um bom acordo. Mas o fato interessante é que, como dizia Schopenhauer, "os honorários são a perdição da literatura. Todo autor se torna um escritor ruim assim que escreve qualquer coisa em função do lucro". Eu acho que uma das coisas mais interessantes nesse processo é que no Digestivo se escreve por prazer e por necessidade interior de se expressar. Dane-se a moeda. Não se pode fazer tudo na vida em função dessa maldita necessidade de dinheiro. E o prazer de escrever não é pragmático - podemos escrever no máximo, como dizia Roland Barthes, porque queremos ser amados.

Assim comecei a enviar textos, alguns sobre livros que eu gostava ou sobre livros recém-lançados que eu recebia do próprio editor. Em alguns momentos, no início, o editor achou minha escrita um pouco presa, acadêmica, me pedindo para soltar as rédeas. Isso foi importante para mim, pois me forçou a experimentar uma forma diferente de pensar e escrever.

Além de resenhas ou comentários sobre obras literárias, outro tipo de coisa que eu gostava de fazer era entrevistar pessoas. Entrevistei para o Digestivo vários poetas, historiadores, tradutores (entre eles Augusto de Campos, Donizete Galvão, Julio Castañon, Armando Freitas Filho, Regis Bonvicino, Jorge Coli, Carlos Fico, Ítalo Tronca, etc.). Comecei com entrevistas com pessoas com as quais eu tinha algum tipo de relação e que não me negariam a participação delas. Teria feito muitas outras entrevistas se o editor não me tivesse sugerido que apenas escrevesse e não entrevistasse mais. O próprio Julio Daio Borges acabou depois adotando esta experiência, também fazendo ótimas entrevistas para o Digestivo (o que é, sem sombra de dúvida, muito importante e do gosto dos leitores).

Ler obras literárias e poder depois comentá-las sempre teve para mim o sabor dos manjares divinos. E publicar estes comentários no Digestivo me era também absolutamente prazeroso. Lembro-me particularmente com imensa felicidade de quando estava escrevendo sobre a obra A Tempestade, de Shakespeare, que eu relacionava a uma obra do pintor americano Pollock. Para fazer o texto, reli a obra de Shakespeare e fiz uma pesquisa saborosa sobre o que os mais importantes conhecedores do autor haviam escrito sobre esta peça. A descoberta de que Pollock havia pintado inspirado na peça me proporcionou a possibilidade de juntá-los no meu comentário. O resultado do texto me pareceu bastante satisfatório.

Agora, o texto que mais gostei de escrever foi sobre Florbela Espanca, no momento da reedição de sua obra completa no Brasil. O fato do Julio me ter enviado este livro foi uma benção. Sempre me emociono ao reler o texto que escrevi. Foi um dos que enviei aos amigos e do qual mais recebi comentários, pois também se sentiram tocados pela poetisa portuguesa. E minhas entrevistas ouro foram com Augusto de Campos e Jorge Coli, o primeiro, o poeta e tradutor que mais admiro e o segundo, um historiador da arte que também admiro muitíssimo e que me deu a honra da sua bela entrevista.

A recepção dos leitores era também uma coisa interessante, para o bem ou para o mal. Primeiro caso: ser elogiado por um texto nos levava a caprichar cada vez mais nos próximos que oferecemos aos leitores. Segundo caso: às vezes receber críticas mal-humoradas, mais baseadas em rancores do que em inteligência, nos chateia de certa forma. Mas creio que a recepção do nosso trabalho, nos dois casos, ainda assim, é sempre bem-vinda. Como dizia um mestre: é melhor ficar atento à crítica e desconfiar dos elogios. Um pouco de humildade não faz mal a ninguém.

Além de ser participante ativo do Digestivo, outro prazer é ser leitor. Há uma infinidade de textos excepcionais que surgem sempre no Digestivo. O que mais me emocionou foi um ensaio sobre o romance Moby Dick, que imprimi para xerocar para várias pessoas também lerem. Achei o texto uma pérola.

O único incômodo que senti em alguns textos de colunistas foi quando a coisa ia rumando para o confessionário ou narrativa chatíssimas do dia-a-dia do autor, coisas como: acordei, fui à padaria, gosto de comer isso e aquilo e outras bobagens irremediavelmente chatas ligadas à vida banal dessas pessoas. Eu esperava idéias e não o ego inflado de alguns autores.

Outra felicidade foi assistir a projeção do Digestivo aumentando a cada dia. A seriedade com que o editor sempre trabalhou mereceu a boa acolhida do seu público. A capacidade de organizar tantos autores, tantos textos, tantos comentários e não deixar a coisa decair num pântano de bobagens realmente é louvável. É sinal da inteligência do editor. E mesmo ver o próprio editor amadurecendo junto com sua obra, o Digestivo, é uma felicidade e notável reflexo de que tudo está indo muito bem.

Estou muito ligado ao Digestivo, indiquei e sempre indico o site para todas as pessoas que conheço, amigos e alunos, e para as que conheço apenas virtualmente (não é a mesma coisa?) e fui sempre buscando criar uma pequena legião de leitores para o site.

Tive sempre uma idéia clara do que pretendia com meus textos. E essa idéia era resumida na frase de Debussy, que sintetizava meu ideal de crítico: "Não tenho a pretensão de fazer 'crítica', mas de expor, simples e francamente, minhas impressões. O que se deve fazer é descobrir os principais impulsos que deram origem às obras de arte e o princípio vivo que as constitui".

Se consegui fazer isso, dou graças ao próprio Digestivo que me abriu espaço para exercitar esta busca.


Jardel Dias Cavalcanti
Londrina, 8/12/2006


Quem leu este, também leu esse(s):
01. O abalo sísmico de Luiz Vilela de Cassionei Niches Petry
02. Entrevista com a tradutora Denise Bottmann de Jardel Dias Cavalcanti
03. Super-heróis ou vilões? de Cassionei Niches Petry
04. 'Eu quero você como eu quero' de Ana Elisa Ribeiro
05. 'Noé' e 'Êxodo': Bíblia, Especismo e Terrorismo de Duanne Ribeiro


Mais Jardel Dias Cavalcanti
Mais Acessadas de Jardel Dias Cavalcanti em 2006
01. Guimarães Rosa: linguagem como invenção - 12/4/2006
02. Orkut, ame-o ou deixe-o - 27/1/2006
03. Bienal 2006: fracasso da anti-arte engajada - 24/11/2006
04. Renato Russo: arte e vida - 26/7/2006
05. Eleições: democracia como um falso slogan - 25/9/2006


Mais Especial 2000 Colunas
* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site

ENVIAR POR E-MAIL
E-mail:
Observações:
COMENTÁRIO(S) DOS LEITORES
7/12/2006
15h38min
Olá, Jardel. Escrever é um ato muito muito muito muito solitário. E eu tenho cá pra mim que a gente escreve pra tentar estabelecer um vínculo, ainda que invisível, ainda que inventado, com alguém que se interesse pela mesma coisa que a gente. Só assim conseguimos aplacar a solidão em que mergulhamos quando escrevemos. Ficar só para não ficar só. Paradoxal? Totalmente.
[Leia outros Comentários de Ana Claudia ]
9/12/2006
16h34min
Ana Claudia, obrigado pela leitura e pelo comentário. Escrevendo criamos uma legião de pessoas ao nosso redor com propósitos semelhantes. Provocamos e somos provocados. Isso é o que interessa. jardel
[Leia outros Comentários de jardel]
COMENTE ESTE TEXTO
Nome:
E-mail:
Blog/Twitter:
* o Digestivo Cultural se reserva o direito de ignorar Comentários que se utilizem de linguagem chula, difamatória ou ilegal;

** mensagens com tamanho superior a 1000 toques, sem identificação ou postadas por e-mails inválidos serão igualmente descartadas;

*** tampouco serão admitidos os 10 tipos de Comentador de Forum.




Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




Português Linguagens 7ª Série Manual Professor
Willian Roberto Cereja Thereza Cochar Magalhães
Atual
(2006)



Economia Bandida (lacrado)
Loretta Napoleoni
Bertrand Brasil
(2010)



DEF 2000/01 Dicionário de Especialista farmacêuticas
Não informado
Jornal Brasileiro de Medicina
(2000)



Finanças Corporativas
José Carlos Franco de Abreu Filho
Fgv
(2008)



Teoria do Reforço para Professores
Madeline Hunter
Vozes
(1981)



Guerra Civil
Stuart Moore
Novo Século
(2016)



Como Lidar com a Mídia
Paulo Henrique Amorim
Geração
(2019)



Completa Biblioteca do Ensino Atual - História, Soc., Filos e Psic.
Não informado
Difusão Cultural do Livo
(2006)



O Caso - Sem Aviso - O Bagalô - Segundas Chances
r Lee Child - David Rosenfelt - Sarah Jio - Nick Trout
Seleções Reader`s Digest
(2015)



Brasil Iluminado
Gustavo Soares
Arteensaio
(2011)





busca | avançada
50081 visitas/dia
1,9 milhão/mês