Rock de raiz | Luiz Rebinski Junior | Digestivo Cultural

busca | avançada
46744 visitas/dia
1,1 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Banda GELPI, vencedora do concurso EDP LIVE BANDS BRASIL, lança seu primeiro álbum com a Sony
>>> Celso Sabadin e Francisco Ucha lançam livro sobre a vida de Moracy do Val amanhã na Livraria da Vila
>>> No Dia dos Pais, boa comida, lugar bacana e MPB requintada são as opções para acertar no presente
>>> Livro destaca a utilização da robótica nas salas de aula
>>> São Paulo recebe o lançamento do livro Bluebell
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> 7 de Setembro
>>> Outros cantos, de Maria Valéria Rezende
>>> Notas confessionais de um angustiado (VII)
>>> Eu não entendo nada de alta gastronomia - Parte 1
>>> Treliças bem trançadas
>>> Meu Telefunken
>>> Dor e Glória, de Pedro Almodóvar
>>> Leminski, estações da poesia, por R. G. Lopes
>>> Crônica em sustenido
>>> Do inferno ao céu
Colunistas
Últimos Posts
>>> Analisando o Amazon Prime
>>> Amazon Prime no Brasil
>>> Censura na Bienal do Rio 2019
>>> Tocalivros
>>> Livro Alma Brasileira
>>> Steve Jobs em 1997
>>> Jeff Bezos em 2003
>>> Jack Ma e Elon Musk
>>> Marco Lisboa na Globonews
>>> Jorge Caldeira no Supertônica
Últimos Posts
>>> O céu sem o azul
>>> Ofendículos
>>> Grito primal V
>>> Grito primal IV
>>> Inequações de um travesseiro
>>> Caroço
>>> Serial Killer
>>> O jardim e as flores
>>> Agradecer antes, para pedir depois
>>> Esse é o meu vovô
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Redes e protestos: paradoxos e incertezas
>>> 2005: Diário de bordo
>>> Alfa Romeo e os bloggers
>>> Defesa dos Rótulos
>>> O Jovem Bruxo
>>> Sua Excelência, o Ballet de Londrina
>>> O diabo veste Prada
>>> Hilda Hilst delirante, de Ana Lucia Vasconcelos
>>> Daniel Piza by Otavio Mesquita
>>> The Making of A Kind of Blue
Mais Recentes
>>> A História Da Indústria Têxtil Paulista de Francisco Teixeira pela Artemeios (2007)
>>> Ciência tecnologia e gênero abordagens Iberoamericanas de Marília Gomes de Carvalho (org.) pela utfPR (2011)
>>> A Jornada de Erin. E. Moulton pela Nova Conceito (2011)
>>> A Melodia Feroz de Victoria Schwab pela Seguinte (2016)
>>> Despertar ao Amanhecer de C.C. Hunter pela Jangada (2012)
>>> Sussurro - Coleção Hush Hush de Becca Fitzpatrick pela Intrínseca (2009)
>>> Holocausto Nunca mais de Augusto Cury pela Planeta
>>> Lusíada (Nº 1): Revista Ilustrada de Cultura.- Arte.- Literatura.- História.- Crítica de Martins Costa/ Portinari/ Texeira Pascoaes (obras de) pela Simão Guimarães & Filhos./ Porto (1952)
>>> Fábulas que Ajudam a Crescer de Vanderlei Danielski pela Ave Maria (1998)
>>> Ninguém é igual a ninguém de Regina Otero e Regina Rennó pela Do Brasil (1994)
>>> Você Pode Escolher de Regina Rennó pela Do Brasil (1999)
>>> Apelido não tem cola de Regina Otero e Regina Rennó pela Do Brasil (2019)
>>> Coração que bate, sente de Regina Otero e Regina Rennó pela Do Brasil (1994)
>>> A galinha que criava um ratinho de Ana Maria Machado pela Ática (1995)
>>> Pinote, o fracote e Janjão, o fortão de Fernanda Lopes de Almeida pela Ática (2000)
>>> A lenda da noite de Guido Heleno pela José Olympio (1997)
>>> A História de uma Folha de Leo Buscaglia pela Record (1999)
>>> Chapeuzinho Amarelo de Chico Buarque pela José Olympio (1999)
>>> O último judeu: uma história de terror na Inquisição de Noah Gordon pela Racco (2000)
>>> Confissões de um Torcedor: Quatro copas e uma Paixão de Nelson Motta pela Objetiva (1998)
>>> Controle de Infecções e a Prática Odontológica em Tempos de Aids de Vários pela Brasília (2000)
>>> A Roda do Mundo de Edimilson de Almeida Pereira e Ricardo Aleixo pela Mazza/ Belo Horizonte (1996)
>>> Roda Mundo de Fanny Abramovich/ Ilustrações: Paulo Bernardo Vaz pela Formato/ Belo Horizonte (1993)
>>> Roda Mundo de Fanny Abramovich/ Ilustrações: Paulo Bernardo Vaz pela Formato/ Belo Horizonte (1993)
>>> Roda Mundo de Fanny Abramovich/ Ilustrações: Paulo Bernardo Vaz pela Formato/ Belo Horizonte (1993)
>>> A Propagação do Amor: Sobre o Plantio e a Colheita do Bem de Betty J. Eadie pela Nova Era/ Record (2003)
>>> Auto- Estima: Amar a Si Mesmo para Conviver Melhor Com os Outros de Christophe André - Françoise Lelord pela Nova Era/ Record (2003)
>>> Os Lusíadas: Reprodução Paralela das duas Edições de 1572 / Ed. Ltd. de Luis de Camões pela Impr. Nac. Casa da Moeda/ Lis (1982)
>>> Administração de Marketing: Desvendando os segredos de: Vendas. Promoç de Stephen Morse pela McGraw Hill (1988)
>>> Obras Completas de Álvares de Azevedo - 02 Tomos ) de Álvares de Azevedo/ Org. Notas: Homero Pires pela Companhia Ed. Nacional (1942)
>>> Obras Completas (Poesia, Prosa e Gramática) de Laurindo José da Silva Rabelo/ Org: O. de M. Braga pela Companhia Ed. Nacional (1946)
>>> Sempre Em Desvantagem de Walter Mosley pela Record (2001)
>>> Sempre Em Desvantagem de Walter Mosley pela Record (2001)
>>> Os Anos 80: Contagem Regressiva para o Juízo Final de Hall Lindsey pela Record/ RJ.
>>> Na Linha de Frente de Lawrence Block pela Companhia das Letras/ SP. (2010)
>>> Na Linha de Frente de Lawrence Block pela Companhia das Letras/ SP. (2010)
>>> O Fator Psicológico na Evolução Sintática (Encadernado) de Cândido Jucá (filho)/ Autografado pela Organização Simões/ Rio (1958)
>>> Príncipe das Trevas, Ou Monsieur - o Quinteto de Avignon- I de Lawrence Durrell pela Estação da Liberdade (1989)
>>> Pare de Engordar- Obesidade: um Problema Psicológico de Dr. Nelson Senise pela Record/ RJ.
>>> Os Hospedeiros de Belém de Maria Pires pela Imprensa Oficial/ B. Horizonte (1984)
>>> Os Hospedeiros de Belém de Maria Pires (autografado) pela Imprensa Oficial/ B. Horizonte (1984)
>>> Catálogo dos Editores Brasileiros de Affonso Romano de Sant Anna: Presidente pela Biblioteca Nacional/INL (1994)
>>> Fontes do Latim Vulgar : o Appendix Probi de Serafim da Silva Neto/ Autografado pela Livr. Academica/ RJ. (1956)
>>> Camões e Fernão Lopes de Thiers Martins Moreira/ Autografado pela Rio de Janeiro (1944)
>>> Ver- o- Peso: Estudos Antropológicos no Mercado de belém (Vol. II de Wilma Marques Leitão (organização) pela Paka- Tatu Ed. (2016)
>>> O Pensamento Vivo de Montaigne de André Gide/ Tradução: Sérgio Milliet pela Livr. Martins Ed. (1953)
>>> Na Beleza dos Lírios de John Updike pela Companhia das Letras (1997)
>>> O Nariz Detetive de Stella Carr/ Ilustrações: Avelino Guedes pela Scipione (2019)
>>> Bouvard e Pécuchet: Dois Patetas Iluminados de Gustave Flaubert pela Scipione (1988)
>>> Bouvard e Pécuchet: Dois Patetas Iluminados de Gustave Flaubert pela Scipione (1988)
COLUNAS

Quinta-feira, 7/2/2008
Rock de raiz
Luiz Rebinski Junior

+ de 3600 Acessos
+ 1 Comentário(s)

A onda folk que tomou conta da música pop nos últimos anos, trazendo para os holofotes artistas como Devendra Banhart, parece ter encontrado eco na cena brasileira. Com uma mistura inusitada de música caipira de raiz e rock inglês dos anos 80, o quarteto curitibano Charme Chulo tem sido uma voz dissonante no cenário musical independente atual.

Banalizado no meio musical, o termo folk não raro é usado para rotular qualquer tipo de música que tenha entre seus elementos violão e harmônica (gaita de boca). Baseado na música popular de raiz norte-americana, o folk teve em Woody Guthrie seu grande herói, até que Bob Dylan subverteu a ordem colocando guitarras nas puras e calmas baladas do gênero. Mas, diferentemente do que se vê por aí, a alcunha folk parece se encaixar bem à banda dos primos Igor Filus (vocal) e Lenadro Delmonico (guitarra/ viola) ― o grupo é composto ainda por Rony Jimenez (bateria) e Peterson Rosário (baixo).

A inspiração para o som pouco usual a banda encontrou no próprio quintal. Foi a partir de modas de viola, muito comuns no interior do Paraná (em Curitiba existe um teatro que reúne tocadores de viola nos fins de semana), da chamada música gauchesca (feita no vizinho Rio Grande do Sul e também bastante presente no PR), e de alguns elementos do imaginário caipira, como o ícone Mazzaropi, que o Charme Chulo baseou seu som. A esses elementos, o grupo adicionou pitadas do que de melhor o rock inglês produziu nos anos 80, como The Smiths e Echo and the Bunnymen.

O nome do grupo representa bem o conceito que a banda desfila em seu repertório, já que tenta reunir no mesmo balaio o charme, representado por guitarras estilizadas à moda Johnny Marr, e o ― supostamente ― chulo, presente em letras que realçam figuras como o Jeca Tatu e o modo de vida intimista, bem ao estilo da capital do Paraná.

Há indícios de Zé Rodrix, Legião Urbana, Neil Young e Blindagem ― banda pioneira do rock curitibano que tinha em Paulo Leminski seu principal parceiro ― nas músicas do Charme Chulo. É possível perceber também influências que vão além dos limites da música pop, como a literatura de Cristovão Tezza e Dalton Trevisan. Mas há acima de tudo um grupo com originalidade e ótimo repertório.

O primeiro e homônimo disco traz verdadeiras odes a paisagens bucólicas tocadas em ritmo ligeiro, como a excelente faixa de abertura "Mazzaropi incriminado", óbvia homenagem ao anti-herói brasileiro, em que Igor canta: "É, você se sente o Mazzaropi incriminado/ um brasileiro que perdeu mais uma chance/ é enganado tanto quanto ele só". A capa do disco, com uma foto do Passeio Público de Curitiba com uma carroça à frente, não deixa dúvidas de quanto o cotidiano da capital do Paraná influencia o som do grupo. E aqui se estabelece outro êxito do quarteto curitibano, que não resvala no simples bairrismo, nem deixa brecha para que seu som ganhe a pecha de "regionalista". Ao cunhar um rock com pegada caipira, a banda se aproxima do rock gaúcho, que desde sempre soube mesclar com bastante precisão e habilidade a tradição do cancioneiro local com a música jovem.

"Polaca azeda" é outra faixa dominada pela viola rápida de Delmonico em que fica evidente a influência da ex-banda de Morrissey, com direito, inclusive, aos mesmos gritinhos de Mozz ao final de "Ask". Mas as explícitas influências do Charme Chulo não soam como cópia ou simulacro. As sonoridades são digeridas e se fundem a elementos próprios, dando ao som da banda singularidade. Porém o grande barato do Charme Chulo não está nas guitarras surrupiadas dos grupos ingleses, mas sim no resgate da cultura popular do Paraná, tal como a tradição oral, a recriação do cotidiano e, principalmente, do sotaque curitibano, incrustado em expressões peculiares como o famigerado "leite quente" e em outras menos famosas como "dolé" (picolé), "piá" (menino) e "polaca azeda" (moça muito branca com raízes no leste europeu, não necessariamente vinda da Polônia). Tudo isso embalado em um verniz pop, que dá às músicas um toque cool, como na ótima "Piada cruel", em que Delmonico destila sua gaita de boca entre um solo e outro. Mas a vocação da banda para transformar elementos da tradição local em bons rocks é percebida com mais intensidade em "Amor de boteco", um roquinho de levada dançante, cantada ao melhor estilo rádio AM por Igor. A quinta-essência do rock caipira do Charme Chulo é "Solito a reinar", em que a viola de Delmonico dá origem a uma deliciosa canção pop.

Para ilustrar o som singular da banda, há ainda o visual caipira, que inclui camisa xadrez e chapéu de palha ― o contraste fica por conta do baterista Rony, com seu chapéu de caubói e jeitão de punk. Igor é responsável por um desempenho bastante peculiar à frente do palco, com trejeitos exagerados que misturam Ian Curtis e Renato Russo.

Com uma musicalidade dinâmica e cheia de boas influências, o Charme Chulo fez de elementos desprezados pelo universo pop sua matéria-prima. Um grupo que deixa o efervescente, porém pouco conhecido, cenário de música independente de Curitiba ainda mais interessante.


Luiz Rebinski Junior
Curitiba, 7/2/2008


Quem leu este, também leu esse(s):
01. Gerald Thomas: arranhando a superfície do fundo de Jardel Dias Cavalcanti
02. Duas cantoras independentes de Waldemar Pavan


Mais Luiz Rebinski Junior
Mais Acessadas de Luiz Rebinski Junior em 2008
01. O jornalismo cultural no Brasil - 2/1/2008
02. Bukowski e as boas histórias - 15/10/2008
03. Despindo o Sargento Pimenta - 16/7/2008
04. O óbvio ululante da crônica esportiva - 27/8/2008
05. Dobradinha pernambucana - 23/1/2008


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site

ENVIAR POR E-MAIL
E-mail:
Observações:
COMENTÁRIO(S) DOS LEITORES
8/2/2008
12h34min
realmente, Charme Chulo é uma banda surpreendente e interessante, ela é diferente sem se tornar enjoativa e forçada!
[Leia outros Comentários de Orlando Junior]
COMENTE ESTE TEXTO
Nome:
E-mail:
Blog/Twitter:
* o Digestivo Cultural se reserva o direito de ignorar Comentários que se utilizem de linguagem chula, difamatória ou ilegal;

** mensagens com tamanho superior a 1000 toques, sem identificação ou postadas por e-mails inválidos serão igualmente descartadas;

*** tampouco serão admitidos os 10 tipos de Comentador de Forum.




Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




UMA ALTERNATIVA À REENGENHARIA
WILLIAM E. SCHNEIDER
RECORD
(1996)
R$ 11,00



THE INTERNATIONAL JOURNAL OF PSYCHOANALYSIS VOLUME 82 PART 4
VÁRIOS AUTORES
DAVID TUCKETT
(2001)
R$ 50,00



DESAFIO E PROMESSA O RIO SÃO FRANCISCO
CARLOS LACERDA
RECORD
(1964)
R$ 12,90



AS PRINCESAS E OS SEGREDOS DA CORTE
ELISABETH LOIBL
MELHORAMENTOS
(2000)
R$ 5,65



NO VERAO, A PRIMAVERA
LUCILIA DE ALMEIDA PRADO
MELHORAMENTOS
(1979)
R$ 8,00



UM SWAMI NO RIO
CLAUDIO EDINGER
E EDITORIAL
(2009)
R$ 13,00



ENCHIRIDION VATICANUM
REDAZIONE ERMINIO LORA
DEHONIANE BOLOGNA
(1977)
R$ 200,00



O EDUCADOR E A ABORDAGEM SISTEMÁTICA VOL 10 DA COL. TEMAS PEDAGÓGICOS
UNESCO
ESTAMPA
(1997)
R$ 15,86



HEPATITE C GUIA PRÁTICO PARA O CONVIVIO DIARIO COM A DOENÇA
MAVRJENRINS
MADRAS
(2001)
R$ 30,80



A BÍBLIA SAGRADA- ANTIGO E NOVO TESTAMENTO
JOÃO FERREIRA DE ALMEIDA- TRADUTOR
SOCIEDADE BÍBLICAS DO BRASIL
(1993)
R$ 59,90
+ frete grátis





busca | avançada
46744 visitas/dia
1,1 milhão/mês