God save the newspapers! | Rafael Rodrigues | Digestivo Cultural

busca | avançada
31843 visitas/dia
1,0 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Banda GELPI, vencedora do concurso EDP LIVE BANDS BRASIL, lança seu primeiro álbum com a Sony
>>> Celso Sabadin e Francisco Ucha lançam livro sobre a vida de Moracy do Val amanhã na Livraria da Vila
>>> No Dia dos Pais, boa comida, lugar bacana e MPB requintada são as opções para acertar no presente
>>> Livro destaca a utilização da robótica nas salas de aula
>>> São Paulo recebe o lançamento do livro Bluebell
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Eu não entendo nada de alta gastronomia - Parte 1
>>> Treliças bem trançadas
>>> Meu Telefunken
>>> Dor e Glória, de Pedro Almodóvar
>>> Leminski, estações da poesia, por R. G. Lopes
>>> Crônica em sustenido
>>> Do inferno ao céu
>>> Meninos, eu vi o Bolsonaro aterrando
>>> Manual para revisores novatos
>>> A Copa, o Mundo, é das mulheres
Colunistas
Últimos Posts
>>> 100 nomes da edição no Brasil
>>> Eu ganhei tanta coisa perdendo
>>> Toda forma de amor
>>> Harvard: o que não se aprende
>>> Pedro Cardoso em #Provocações
>>> Homenagem a Paulo Francis
>>> Arte, cultura e democracia
>>> Mirage, um livro gratuito
>>> Lançamento de livro
>>> Jornada Escrita por Mulheres
Últimos Posts
>>> João Gilberto: o mito
>>> Alma em flor
>>> A mão & a luva
>>> Pesos & Contra-pesos
>>> Grito primal II
>>> Calcanhar de Aquiles
>>> O encanto literário da poesia
>>> Expressão básica II
>>> Expressão básica
>>> Minha terra, a natureza viva.
Blogueiros
Mais Recentes
>>> O escritor pode
>>> Uma Receita de Bolo de Mel
>>> Os 60
>>> Tico-Tico de Lucía
>>> Abdominal terceirizado - a fronteira
>>> Cinema é filosofia
>>> Quem é (e o que faz) Julio Daio Borges
>>> Mulher no comando do país! E agora?
>>> YouTube, lá vou eu
>>> YouTube, lá vou eu
Mais Recentes
>>> A Alma do Poeta (Vinicius de Moraes) de Revista Bravo - Janeiro 2009- Ano 11 - nº 137 pela Abril Cultural (2009)
>>> Jardim Botânico de São Paulo de Juan Esteves & Maria Guimarães pela Terceiro Nome (2012)
>>> Música Faz - vol. 1 - A arte musical na prática escolar - Ensino médio de Yara Alves- Larissa Vitorino pela Htc (2011)
>>> Teimosia da imaginação. Dez artistas brasileiros de Maria Lúcia Montes pela Martins Fontes (2012)
>>> Panoramas. A paisagem brasileira no acervo do Instituto Moreira Salles de Carlos Martins pela Ims (2012)
>>> Andanças de Um Cavaleiro e Outras Novelas de Tennesse Williams pela Espressão e Cultura (1970)
>>> Tributação de Bens Digitais: a Disputa Tributária ... de Tathiane Piscitelli/Fernando Rezende pela FGV Direito (2018)
>>> Caiapó Metutire. Os guerreiros pintados de negro. de Paulo Pinagé & Vito D'Alessio pela Dialeto (2004)
>>> Inglês Sem Mistério Para Concursos de Robson Machado pela Fortium (2005)
>>> Carnaval Brasileiro - O Vivido e o Mito de Maria Isaura Pereira de Queiroz pela Brasiliense/ SP (1992)
>>> Treinamento da Argumentação: Persuadir Em Vez de Contrariar... de Tom Werneck e Reinhard Grasse pela Ediouro/ RJ. (1982)
>>> O encanto das aves. The magic of birds de Ricardo Martins pela Fm (2009)
>>> Portoghese Dizionario essenzaiale Portoghese-Italiano - Italiano-Portoghese de Zanichelli pela Zanichelli (1997)
>>> Princípios de Organização Japoneses: Melhor Produtividade ... de Peter Engel pela Ediouro/ RJ. (1982)
>>> O Dom de Voar de Richard Bach pela Record/ RJ.
>>> O Dom de Voar de Richard Bach pela Record/ RJ.
>>> O Dom de Voar de Richard Bach pela Record/ RJ.
>>> Licença de Marca - Aspectos Jurídicos e Econômicos de Um Contrato ... de Thiago Jabur Carneiro pela Juruá (2012)
>>> O Aleijadinho Arquiteto e Outros Ensaios Sobre o Tema/ Inclui CD de André Guilherme Dornelles Dangelo (e outro) pela Ed. da Escola de Arquit. da UFMG./ Belo Hte. (2008)
>>> Concerto Carioca de Antonio Callado pela Nova Fronteira (1985)
>>> Imperialismo / Discutindo a História de Héctor H. Bruit pela Atual/ Sp. (2001)
>>> Imperialismo / Discutindo a História de Héctor H. Bruit pela Atual/ Sp. (1995)
>>> Imperialismo / Discutindo a História de Héctor H. Bruit pela Atual/ Sp. (1995)
>>> Prêmio FCW 2004 de Fotografia Publicitária Fundação Conrado Wessel de Diversos Autores pela Fcw (2005)
>>> A Questão dos Livros - Passado Presente e Futuro de Robert Darton pela Companhia das Letras (2010)
>>> Mar de homens de Roberto Linsker pela Terra Virgem (2005)
>>> Arte de Perto - Volume Único de Maurílio Andrade Rocha e outros pela Leya (2016)
>>> Palco Paulistano. São Paulo Stage de Vânia Toledo pela Imprensa Oficial (2009)
>>> Todo Paciente Tem Uma Historia Para Contar - Mistérios médicos e a arte do diagnóstico de Dra. Lisa Sanders pela Zahar (2010)
>>> Da Ação direta de declaração de Inconstitucionalidade no Direito Brasileiro de Alfredo Buzaid pela Saraiva (1958)
>>> Ações Cominatórias no Direito Brasileiro de Moacyr Amarral Santos pela Max Limonad (1962)
>>> Do Mandado de Segurança e de Outros meios de Defesa Contra atos do poder público de Castro Nunes pela José Aguiar Dias (1967)
>>> Estudos e pareceres de direito processual Civil de Alfredo Buzaid pela Revista dos Tribunais (2002)
>>> Corinthians é preto no branco de Washington Olivetto e Nirlando Beirão pela Dba (2002)
>>> Do Mandado de Segurança Volume 1 de Alfredo Buzaid pela Saraiva (1989)
>>> Estudos de Direito de Alfredo Buzaid pela Saraiva (1972)
>>> Da Ação Renovatória de Alfredo Buzaid pela Saraiva (1981)
>>> Projeção do Corpo Astral de Sylvan J. Muldoon e Hereward Carrington pela Pensamento
>>> Atribuições dos juízes municipaes de Orphãos e Ausentes na Republica de José Tavares Bastos pela Livraria Garnier (1914)
>>> Novo Dicionário de Processo Civil de Eliézer Rosa pela Livraria Freitas Bastos S.A (1986)
>>> O Novo processo Civil Brasileiro de José Carlos Barbosa Moreira pela Forense (2005)
>>> Manual do Advogado de Valdemar P. da Luz pela Sagra (1999)
>>> Teoria e prática do Despacho Saneador de Jônatas Milhomens pela Forense (1952)
>>> Código de processo Civil Anotado de Sálvio de Figueiredo Teixeira pela Saraiva (1993)
>>> Novo processo Civil Brasileiro de José Carlos Barbosa Moreira pela Forense (1998)
>>> A Prova Civil de José Mendonça pela Livraria Jacintho (1940)
>>> A Morte de Rimbaud de Leandro Konder pela Companhia das Letras/SP. (2000)
>>> Prova Civil Legislação Doutrina Jurisprudência de Raphael Cirigliano pela Forense (1939)
>>> Código do Processo Civil e Commercial para Districto Federal de J. Miranda Valverde pela Impresa Nacional (1927)
>>> De Pessoa a Pessoa - Psicoterapia Dialógica de Richard Hycner pela Summus (1995)
COLUNAS >>> Especial O fim dos jornais

Terça-feira, 26/5/2009
God save the newspapers!
Rafael Rodrigues

+ de 2700 Acessos

O fim dos jornais impressos não vai apenas deixar jornalistas mais pobres, blogueiros mais ricos e a população mais burra. Vai também causar um efeito devastador na indústria do cinema e também no meio ambiente, porque haverá um aumento na procura por rolos de papel filme. E papel filme, como vocês sabem, é plástico. E o plástico demora de se decompor, fica anos e anos por aí, zanzando de um esgoto para outro, acumulando em bueiros e provocando enchentes.

Explico. Primeiro, a indústria do cinema. Vocês já assistiram a algum Beethoven (descobri agora que vai do 1 até o 5; eu tinha parado de contar no terceiro)? Salvo engano, em todos eles há uma cena que é quase o símbolo do filme. Mais ainda que o são bernardo que dá título à "pentalogia". É aquela cena em que o pai dos garotinhos que criam o Beethoven vai lá fora pegar o jornal, que ainda não foi entregue. Ele então fica esperando um pouco, enquanto toma sua xícara de café, porque logo, logo o rapazinho que faz as entregas passará por lá de bicicleta e jogará o jornal na entrada de sua casa. Mas Beethoven é uma comédia, e é óbvio que o rapazinho vai acertar em cheio a caneca do pai dos garotinhos, que ficará com o roupão (ou o terno) todo sujo de café.

Até aí, tudo bem. O fim dos jornais ― e, consequentemente, dos entregadores deles ― evitaria que um Beethoven 6 trouxesse pela milionésima vez esta cena (porque outros filmes de comédia estilo Sessão da Tarde a usam constantemente).

Mas há algo mais grave: o caso do papel filme, que seria utilizado para embrulhar peixes que hoje são embrulhados em jornais. Certamente Al Gore tentaria impedir isso, propondo a criação de gráficas que produzissem rolos de papel jornal, em vez de papel filme. Mas depois do trauma do fim e do desmonte das redações, quem se arriscaria a abrir uma gráfica que fosse gerar, justamente, papel jornal? Muito provável que uma aura de maldição recaia sobre as máquinas que hoje cospem as notícias que estão nas bancas algumas horas depois ― capaz até de, no futuro, existirem fogueiras santas para queimarem as máquinas!

Com o fim dos jornais, as novelas da Globo e os filmes brasileiros "de família" também precisarão ser reformulados. Aquela cena do patriarca sentando à mesa para tomar seu café da manhã, abrindo ostensivamente o O Globo para que o nome do jornal seja bem enquadrado pela câmera? Já era. No máximo um coroa tirado a moderninho portando um notebook anão e dizendo "Vem ver essa notícia no G1, filhão".

Bom, o futuro certamente não será tão ridículo quanto os parágrafos acima, mas parece que realmente não há saída para os jornais impressos: eles estão mesmo fadados à extinção. E isto acontecendo será uma grande perda para todos nós, porque notícias irresponsáveis e jornalistas sem escrúpulos há aos borbotões, mas as organizações que colocam seus jornais impressos nas bancas todos os dias ao menos filtram os profissionais que trabalham em suas redações. Nelas não há blogueiros idiotas que publicam qualquer coisa sem checar informações ou apenas reproduzem posts de outros blogueiros sem dar o devido crédito.

O ideal, mesmo, seria as plataformas virtuais e impressas conviverem pacificamente, sem isso de uma matar a outra. Mas, além de a morte dos jornais impressos parecer mesmo inevitável, por uma simples questão de evolução das coisas, há ainda a questão de pessoas, aparentemente sanguinárias e masoquistas, anunciarem, todo santo dia, que os jornais estão morrendo. É como se quisessem enterrar alguém que ainda está vivo, mas respirando por aparelhos. Por elas, esses aparelhos já teriam sido desligados, e o paciente estaria morto, a sete palmos do chão.

Mas se engana quem pensa que o problema se restringe a uma "briga" de plataformas, de meios. A questão do declínio dos jornais é bem maior que isso. Ler um jornal, hoje, significa "perder tempo". Vivemos a época do urgente, do dinamismo exacerbado, do tudo-ao-mesmo-tempo-agora. Nunca antes na história deste mundo a frase "tempo é dinheiro" teve tanta representatividade e efeito ― ainda mais em tempos de crise. Nunca disputamos de maneira tão ferrenha os minutos nossos de cada dia. Tudo o que fazemos é religiosamente cronometrado, agendado, organizado e apertado nas 24 horas que temos por dia. Cada um de nós precisa salvar seu próprio mundo, como se fôssemos o Jack Bauer. Por conta disso, as pessoas simplesmente não querem parar para ler um jornal impresso, porque fica a impressão de que estamos "perdendo" tempo. Ora, imagine, ler um jornal impresso... Abrir suas páginas, ler notícia por notícia ― ou, vá lá, as mais importantes, porque realmente não dá pra ler tudo e nem todas são relevantes ―, descansar um pouco, lavar as mãos sujas de tinta e, finalmente, ir para o trabalho ― no caso de quem lê pela manhã ―, ou ir dormir ― no caso de quem lê à noite. Para fazer isso são necessários, no mínimo, 15 minutos, sem contar as eventuais interrupções. E quem tem quinze minutos hoje? Aliás, o que você está fazendo lendo este texto até agora? Não tem nenhum encontro marcado? Não precisa estudar? E o livro que você está lendo? E aquele filme que você alugou? Ah, tem também aquele vídeo engraçadinho no YouTube que uma amiga te passou pra assistir.

Essa "perda de tempo", na internet, não existe ― ou melhor: ela não é percebida. Justamente porque enquanto você lê uma notícia, a página do e-mail está carregando, o Twitter está abrindo, você pode falar com alguém no telefone ou pelo Skype, alguém te passa um link engraçado e lá vai você ver do que se trata, e tudo isso com várias janelas do MSN abertas, porque você não pode perder o contato com aquele amigo seu que mora no interior do Acre e que você nunca viu ― nem vai ver... A internet dá mesmo a sensação de dinamismo, mas, na verdade, perde-se mais tempo aqui justamente por conta das tantas atividades que alguns têm ou das tantas coisas que alguns acompanham. Conheço pessoas que têm 500 mil links para ler no Google Reader, por exemplo. Essas pessoas nunca vão ler todos eles, mas insistem em amealhar mais e mais.

Em Portugal um grupo de pessoas criou o MFJEP, Movimento a Favor do Jornalismo Escrito Pago. A intenção deles é fazer com que cada cidadão português compre ao menos um jornal por dia. É uma ação interessante e, acima de tudo, barata. (Porque jornal é barato, você sabia?) Antes mesmo de tomar conhecimento desta notícia, tive uma ideia semelhante. O problema é que propor isso, aqui no Brasil, além de soar ridículo ― porque é ridículo ser romântico e ter um ideal, no Brasil ―, não daria certo, afinal, o brasileiro não se preocupa ou sequer se incomoda com as fanfarronices dos políticos em Brasília, quiçá com o destino dos jornais impressos.

Admito que tenho, sim, fetiche pelo papel, e não consigo imaginar um mundo sem livros, jornais e revistas impressos, o que me faz ser uma das pessoas menos indicadas para escrever de maneira sóbria e imparcial sobre o fim dos jornais de papel e a consequente ascensão e domínio dos veículos virtuais. Mas isso não me impede de afirmar e defender a tese de que, sem as redações tradicionais e sem os veículos impressos, o mundo da informação vai mudar ― e pra pior. Muito pior.


Rafael Rodrigues
Feira de Santana, 26/5/2009


Mais Rafael Rodrigues
Mais Acessadas de Rafael Rodrigues em 2009
01. Meus melhores livros de 2008 - 6/1/2009
02. Sociedade dos Poetas Mortos - 10/11/2009
03. Indignação, de Philip Roth - 27/10/2009
04. No line on the horizon, do U2 - 24/2/2009
05. Gênios e loucos - 10/2/2009


Mais Especial O fim dos jornais
* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site



Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




UM AMOR DO OUTRO MUNDO
GANYMEDES JOSÉ
ATUAL
(1994)
R$ 7,00



TERRA SEM MAL
JACY DO PRADO BARBOSA NETO
PLANETA
(2013)
R$ 17,00



THE COMPLETE IDIOTS GUIDE TO DRAWING PEOPLE ILLUSTRATED
BRENDA HODDINOTT
ALPHA
(2004)
R$ 45,00



JOANINHA VIDA DE JOANA D'ARC PARA CRIANÇAS
NINA SALVI
MELHORAMENTOS
(1953)
R$ 12,00



DIVINDADE EGÍPCIAS EDIÇÃO Nº4
VÁRIOS AUTORES
ABRIL
(2005)
R$ 6,90



BACK AGAIN
RICHARD H. DAVIS
FTD
(1994)
R$ 9,78



CENTRO DE ARTE CONTEMPORÂNEA INHOTIM - CACI
LISETE HANNA RACHED
NOVAS EDIÇÕES ACADÊMICAS
R$ 419,00



BEDA FOMM: LA VICTORIA CLÁSICA (EM ESPANHOL)
KENNETH MACKSEY
SAN MARTIN (MADRID)
(1975)
R$ 14,82



GUINÉ - BISSAU, O AMBIENTE AGRÍCOLA, O HOMEM E O USO DA TERRA
CARLOS COSTA E MAURO RESENDE
CLÁSSICA
(1994)
R$ 27,50



OS LUSÍADAS CLASSICOS JACKSON VOL. VII
CLASSICOS JACKSON
SAO PAULO
R$ 25,00





busca | avançada
31843 visitas/dia
1,0 milhão/mês