Julie & Eu | Marta Barcellos | Digestivo Cultural

busca | avançada
96458 visitas/dia
2,3 milhões/mês
Mais Recentes
>>> Com 21 apresentações gratuitas, FLOW Literário aborda multi linguagens da literatura
>>> MASP, Osesp e B3 iniciam ciclo de concertos online e gratuitos
>>> Madeirite Rosa apresenta versão online de A Luta
>>> Zeca Camargo participa de webserie sobre produção sustentável de alimentos
>>> Valéria Chociai é uma das coautoras do novo livro Metamorfoses da Maturidade
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Um antigo romance de inverno
>>> O acerto de contas de Karl Ove Knausgård
>>> Assim como o desejo se acende com uma qualquer mão
>>> Faça você mesmo: a história de um livro
>>> Da fatalidade do desejo
>>> Cuba e O Direito de Amar (3)
>>> Isto é para quando você vier
>>> 2021, o ano da inveja
>>> Pobre rua do Vale Formoso
>>> O que fazer com este corpo?
Colunistas
Últimos Posts
>>> Queen na pandemia
>>> Introducing Baden Powell and His Guitar
>>> Elon Musk no Clubhouse
>>> Mehmari, Salmaso e Milton Nascimento
>>> Gente feliz não escreve humor?
>>> A profissão de fé de um Livreiro
>>> O ar de uma teimosia
>>> Zuza Homem de Mello no Supertônica
>>> Para Ouvir Sylvia Telles
>>> Van Halen ao vivo em 1991
Últimos Posts
>>> Janelário
>>> A vida é
>>> (...!)
>>> Notívagos
>>> Sou rosa do deserto
>>> Os Doidivanas: temporada começa com “O Protesto”
>>> Zé ninguém
>>> Também no Rio - Ao Pe. Júlio Lancellotti
>>> Sementinas
>>> Lima nova da velha fome
Blogueiros
Mais Recentes
>>> A volta das revistas eletrônicas
>>> As duas divas da moderna literatura romântica
>>> Entrevista com Rogério Pereira
>>> Bafana Bafana: very good futebol e só
>>> Suspense, Crimes ... e Livros!
>>> Entrevista com Michel Laub
>>> Mensagem do Papai Noel
>>> Asia de volta ao mapa
>>> Robinson Shiba do China in Box
>>> Se você quer ser minha namorada
Mais Recentes
>>> Administração Financeira da Família de Antonio Oliveira Tostes pela Casa Publicadora Brasileira (2004)
>>> Administração Financeira da Família de Antonio Oliveira Tostes pela Casa Publicadora Brasileira (2004)
>>> Gestão Socioambiental no Brasil de Rodrigo Berté pela Ibpex (2009)
>>> Pequenas Histórias Com Grandes Finais de Michael Garton pela Ciranda Cultural
>>> Psicoterapias: Abordagens Atuais de Aristides Volpato Cordioli e Colaboradores pela Artmed (2008)
>>> O Pensamento Vivo de Shakespeare de Martin Claret ( Coord.) pela Ediouro (2021)
>>> Cérebro de Robin Cook pela Record (1995)
>>> Coma de Robin Cook pela Record (1977)
>>> Michelângelo - Pinacoteca dos Gênios da Arte Cristã Nº1 de Caras pela Caras
>>> Fundamentos da Filosofia - Ser, Saber e Fazer de Gilberto Cotrim pela Saraiva (1999)
>>> Michelângelo - Pinacoteca dos Gênios da Arte Cristã Nº1 de Caras pela Caras
>>> A Tumba do Faraó de Eduardo Fairbairn pela Garamond (2009)
>>> Trilhas de São Paulo - Conhecer para Conservar de Secretaria do Meio Ambiente S. P. pela Sema (2008)
>>> Michelângelo - Pinacoteca dos Gênios da Arte Cristã Nº1 de Caras pela Caras
>>> Cadernos de Documentação Musical - Bento Mossurunga 1879-1970 de Ivo Lessa - Regina Wallbach pela Gonçalves (1982)
>>> Michelângelo - Pinacoteca dos Gênios da Arte Cristã Nº1 de Caras pela Caras
>>> O Poder Magnífico do Pensamento de Ricardo S. Magalhães pela Nova Luz (1997)
>>> O Poder Magnífico do Pensamento de Ricardo S. Magalhães pela Nova Luz (1997)
>>> Ídolos Ou Ideal de Humberto Rohden pela Alvorada (1983)
>>> Namoro e Virgindade de Paul-eugène Charbonneau pela Moderna (1985)
>>> Os Melhores Contos de Fernando Sabino pela Record Publishing (1986)
>>> Dórémifá da Música - Caderno Nº 3 de Jacqueline Ondina T. S. Magalhãeseylen pela Cultura Musical
>>> Perguntas e Respostas Sobre Teoria Musical de Ondina T. S. Magalhães pela Cultura Musical
>>> Educação Musical: Conceitos e Preconceitos de Raimundo Martins pela Funarte (1985)
>>> Os Maias - Série Ouro de Eça de Queirós pela Martin Claret
COLUNAS

Sexta-feira, 30/10/2009
Julie & Eu
Marta Barcellos

+ de 2700 Acessos

Julie Powell era uma jovem promissora, mas sua carreira de escritora não havia decolado. Às vésperas de completar 30 anos, sua vida resume-se a um emprego detestável em uma repartição pública e um marido bonzinho, cujo trabalho obriga o casal a mudar-se para uma quitinete distante e barulhenta. Suas amigas de colégio, bem-sucedidas, e sua mãe tripudiam diante de seu inesperado fracasso. Nem tão inesperado: Julie parecia não ter grandes ambições na vida e nunca terminava o que começava, desperdiçando o seu talento.

Em meio à crise, Julie tem uma ideia: fazer um blog. Tudo a ver com o ano de 2002, quando a novidade despontava nos Estados Unidos. É aí que ela começa a fazer tudo certo, porque:

1) Escolhe fazer um blog temático (culinária);

2) O seu envolvimento com o tema é sincero; ela adora cozinhar e é fascinada pela autora do livro das receitas que pretende testar;

3) O blog envolve um grande desafio (fazer as 524 receitas do livro em 365 dias), permitindo que dificuldades e vitórias possam ser acompanhadas pelos leitores;

4) O desafio a obriga a postar diariamente;

5) Julie de fato é uma boa escritora.

Este não é o enredo de Julie & Julia, com estreia prevista para 27 de novembro nos cinemas brasileiros. Mas a história do blog está lá, dentro do filme dirigido por Nora Ephron que teve sessões lotadas no Festival de Cinema do Rio e na Mostra Internacional de São Paulo. O blog de Julie é a linha condutora de uma das duas trajetórias, baseadas em fatos reais, que correm paralelas no filme, onde quem brilha mesmo é a Julia do título, interpretada de forma arrebatadora por Meryl Streep. Para o expectador brasileiro, é importante saber que Julia Child foi uma celebridade na TV americana, onde tinha programas de culinária: o filme não chega lá e trata a informação como conhecida.

Mas voltando à Julie Powell, as peripécias da personagem interpretada por Amy Adams vão interessar especialmente aos blogueiros "não profissionais". A identificação acontece em diversas fases de sua aventura ao computador: o pouco caso dos amigos em relação ao blog, o questionamento (mas por que mesmo estou fazendo isso?), a euforia diante do primeiro comentário, a frustração em descobrir que o primeiro comentário é da mãe, o incômodo de pessoas próximas em ter sua privacidade exposta ("não ponha esta briga no blog!"), o entusiasmo diante da repercussão entre desconhecidos, o estranhamento de escrever com intimidade para desconhecidos, o reconhecimento público por um trabalho feito com dedicação e paixão.

A questão do reconhecimento repete um script bastante familiar para quem perambula pela blogosfera: o talento só é realmente validado, pela sociedade, quando o blogueiro tem o seu trabalho "descoberto" por uma "mídia de verdade". Em Julie&Julia, o exemplo é extremo: o reconhecimento vem de forma estrondosa depois de uma matéria no New York Times. Ou seja, a velha máxima de Henfil, da era pré-internet, de que algo só existe depois que "deu no New York Times" continuaria valendo.

A história de Julie ainda se repete por aí e inspira muita gente a entrar na blogosfera ― para sair dela tão logo a carreira tenha extrapolado os seus limites. Impossível não lembrar de escritores revelados em sites literários que precisaram do aval de uma grande editora para serem aceitos por seus pares. Muitos nem gostam de falar hoje dessas origens: costumam odiar o rótulo de "blogueiro" (muito amador?) associado à sua imagem.

Existem muitos motivos para blogar, e eu mesma já escrevi sobre isso, talvez para me convencer sobre o assunto em momentos de cansaço. Mas, depois de dois anos e meio, percebi que muitos dos que iniciaram um blog jurando diletantismo e despretensão no fundo acalentavam pelo menos um de dois sonhos: ser descoberto (como Julie foi) ou ganhar (algum) dinheiro.

A propalada morte dos blogs talvez tenha relação com o fim destes sonhos inconfessáveis. Quem era movido exclusivamente por eles acabou desistindo da empreitada. De minha parte, reconheço: sim, cheguei a sonhar com a tal monetização (o palavrão usado na Web para ganhar dinheiro com ela), mas logo percebi que isso não viria assim de lambuja. Eu precisaria transformar um projeto pessoal (escrever) em um comercial e empaquei numa das primeiras "regras", a de escolher um tema para o blog. Além do mais, minhas limitações com tecnologia praticamente eliminavam as minhas chances.

Em relação à aspiração de fama, o sonho é mais flexível. Se alguns esperam parar no NYT ou nos planos de uma grande editora, outros, como eu, ficam felizes por ser lidos ― e elogiados ― por alguém que considere admirável. O processo de "ser descoberto" também pode ser apenas interno, de autoconhecimento, como uma terapia. É aí que me encaixo novamente, chegada que sou ao assunto, como não negam meus muitos anos de psicanálise.

Por essas e outras, não tenho planos de abandonar tão cedo o hábito de blogar. A minha assiduidade hoje é menor, admito, mas isso é uma espécie de evolução para mim, pois um de meus objetivos profissionais é sair do ritmo de jornal diário, que era quase um vício. De resto, as possibilidades de um blog são tantas (e distintas das redes sociais), tão conectadas com os anseios humanos, que não acredito em absoluto em sua morte. O modismo passou? Já é retratado até em filme de época? Melhor assim. Que fiquem apenas os blogueiros para quem o sonho não acabou.

Nota do Editor
Marta Barcellos mantém o blog Espuminha de leite.


Marta Barcellos
Rio de Janeiro, 30/10/2009


Quem leu este, também leu esse(s):
01. Pílulas Poéticas para uma quarentena de Luís Fernando Amâncio
02. Leminski, estações da poesia, por R. G. Lopes de Jardel Dias Cavalcanti
03. Solitária cidadã do mundo de Elisa Andrade Buzzo
04. Amar a vida! de Daniel Bushatsky
05. Mino Carta e a 'imbecilização do Brasil' de Humberto Pereira da Silva


Mais Marta Barcellos
Mais Acessadas de Marta Barcellos em 2009
01. Gostar de homem - 25/9/2009
02. Simplesmente feliz - 24/4/2009
03. Escrever pode ser uma aventura - 3/7/2009
04. Palavras que explodem no chão - 19/6/2009
05. Fim dos jornais, não do jornalismo - 3/4/2009


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site



Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




Dois Amigos e um Chato - Col. Veredas
Stanislaw Ponte Preta
Moderna
(1993)
R$ 7,00



Curso Preparatório De Espiritismo - 21a Edição
Federação Espírita do Estado de São Paulo
Edições Feesp
(2004)
R$ 6,90



Tabacaria Revista de Poesia e Artes Plásticas N. 8 Revista de Poesi...
Diversos Autores
Contexto
(1999)
R$ 22,66



A Rua das Ilusões Perdidas
John Steinbeck
Riográfica
(1986)
R$ 5,00



Os Signos e a Sorte
Regina Obata
Circulo do Livro
(1990)
R$ 5,00



O Ato Conjugal (1ª ed.)
Tim e Beverly LaHaye
Betânia
(1979)
R$ 10,75



O Júri
John Grisham
Rocco
(1998)
R$ 25,00



Visita à Roma Antiga
Olavo Leonel Ferreira
Moderna
(1993)
R$ 7,00



A Nostálgica e Outros Contos
Alexandros Papadiamantis
Hedra
(2010)
R$ 20,00



Dom Casmurro
Machado de Assis
Avenida
(2012)
R$ 10,00





busca | avançada
96458 visitas/dia
2,3 milhões/mês