Bibliotecas públicas, escolares e particulares | Ana Elisa Ribeiro | Digestivo Cultural

busca | avançada
34554 visitas/dia
1,1 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Banda GELPI, vencedora do concurso EDP LIVE BANDS BRASIL, lança seu primeiro álbum com a Sony
>>> Celso Sabadin e Francisco Ucha lançam livro sobre a vida de Moracy do Val amanhã na Livraria da Vila
>>> No Dia dos Pais, boa comida, lugar bacana e MPB requintada são as opções para acertar no presente
>>> Livro destaca a utilização da robótica nas salas de aula
>>> São Paulo recebe o lançamento do livro Bluebell
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> O reinado estético: Luís XV e Madame de Pompadour
>>> 7 de Setembro
>>> Outros cantos, de Maria Valéria Rezende
>>> Notas confessionais de um angustiado (VII)
>>> Eu não entendo nada de alta gastronomia - Parte 1
>>> Treliças bem trançadas
>>> Meu Telefunken
>>> Dor e Glória, de Pedro Almodóvar
>>> Leminski, estações da poesia, por R. G. Lopes
>>> Crônica em sustenido
Colunistas
Últimos Posts
>>> Banco Inter É uma BOLHA???
>>> Não Aguento Mais a Empiricus
>>> Nubank na Hotmart
>>> O recente choque do petróleo
>>> Armínio comenta Paulo Guedes
>>> Jesus não era cristão
>>> Analisando o Amazon Prime
>>> Amazon Prime no Brasil
>>> Censura na Bienal do Rio 2019
>>> Tocalivros
Últimos Posts
>>> O céu sem o azul
>>> Ofendículos
>>> Grito primal V
>>> Grito primal IV
>>> Inequações de um travesseiro
>>> Caroço
>>> Serial Killer
>>> O jardim e as flores
>>> Agradecer antes, para pedir depois
>>> Esse é o meu vovô
Blogueiros
Mais Recentes
>>> As pedras de Estevão Azevedo
>>> Da Poesia Na Música de Vivaldi
>>> Festa na floresta
>>> A crítica musical
>>> 26 de Julho #digestivo10anos
>>> Por que escrevo
>>> História dos Estados Unidos
>>> Meu Telefunken
>>> Uma Receita de Bolo de Mel
>>> O apanhador no campo de centeio
Mais Recentes
>>> Corpo de delito de Patricia Cornwell pela Paralela (2000)
>>> A Arte da guerra de Sun Tzu pela Pé da letra (2016)
>>> O fio do bisturi de Tess Gerritsen pela Harper Collins (2016)
>>> A garota dinamarquesa de Davdid Ebershoff pela Fabrica 231 (2000)
>>> Uma auto biografia de Rita Lee pela Globo livros (2016)
>>> Songbook Caetano Veloso Volume 2 de Almir Chediak pela Lumiar
>>> A Sentinela de Lya Luft pela Record (2005)
>>> O teorema Katherine de John Green pela Intriseca (2006)
>>> Louco por viver de Roberto Shiyashiki pela Gente (2015)
>>> A ilha dos dissidentes de Barbara Morais pela Gutemberg (2013)
>>> Sentido e intertextualidade de Emanuel Cardoso Silva pela Unimarco (1997)
>>> Mistérios do Coração de Roberto Shinyashiki pela Gente (1990)
>>> Interrelacionamento das Ciências da Linguagem de Monica Rector Toledo Silva pela Edições Gernasa (1974)
>>> Sociologia e Desenvolvimento de Costa Pinto pela Civilização Brasileira (1963)
>>> O Coronel Chabert e Um Caso Tenebroso de Honoré de Balzac pela Otto Pierre Editores (1978)
>>> O golpe de 68 no Peru: Do caudilhismo ao nacionalismo? de Major Victor Villanueva pela Civilização Brasileira (1969)
>>> Recordações da casa dos mortos de Fiodor Dostoiévski pela Nova Alexandria (2006)
>>> Elric de Melniboné: a traição ao imperador de Michael Moorcock pela Generale (2015)
>>> O Príncipe de Nicolau Maquiavel pela Vozes de Bolso (2018)
>>> Deuses Americanos de Neil Gaiman pela Conrad (2002)
>>> Deus é inocente – a imprensa, não de Carlos Dorneles pela Globo (2003)
>>> Memórias do subsolo de Fiodor Dostoiévski pela 34 (2000)
>>> Songbook - Tom Jobim, Volume 3 de Almir Chediak pela Lumiar (1990)
>>> Comunicação e contra-hegemonia de Eduardo Granja Coutinho (org.) pela EdUFRJ (2008)
>>> Caetano Veloso Songbook V. 1 de Almir Chediak pela Lumiar
>>> Origami a Milenar Arte das Dobraduras de Carlos Genova pela Escrituras (2004)
>>> O vampiro Lestat de Anne Rice pela Rocco (1999)
>>> Nova enciclopédia ilustrada Folha volume 2 de Folha de São Paulo pela Publifolha (1996)
>>> Esperança para a família de Willie e Elaine Oliver pela Cpb (2018)
>>> Leituras do presente de Valdir Prigol pela Argos (2007)
>>> Insight de Daniel C. Luz pela Dvs (2001)
>>> Política e relações internacionais de Marcus Faro de Castro pela UnB (2005)
>>> Harry Potter e a Pedra Filosofal de J. K. Rowling pela Rocco (2000)
>>> Infinite Jest de David Foster Wallace pela Back Bay Books (1996)
>>> Nine Dragons de Michael Connelly pela Hieronymus (2009)
>>> The Innocent de Taylor Stevens pela Crown Publishers (2011)
>>> The Watchman de Robert Crais pela Simon & Schuster (2007)
>>> The Watchman de Robert Crais pela Simon & Schuster (2007)
>>> Filosofia Para Crianças e Adolescentes de Maria Luiza Silveira Teles pela Vozes (2008)
>>> O Caminho da Perfeição de A. C. Bhaktivedanta Swami pela The Bhaktivedanta (2012)
>>> O Caminho da Perfeição de A. C. Bhaktivedanta Swami pela The Bhaktivedanta (2012)
>>> Vida de São Francisco de Assis de Tomás de Celano pela Vozes (2018)
>>> Apóstolo Paulo de Sarah Ruden pela Benvirá (2013)
>>> Apóstolo Paulo de Sarah Ruden pela Benvirá (2013)
>>> Astrologia e Fatalismo Magnetismo e Hipnose de Ferni Genevè pela Fase (1983)
>>> Práticas da leitura de Roger Chartier (org.) pela Estação Liberdade (2001)
>>> Universo em Desencanto A Verdadeira Origem da Humanidade Vol 1 de Não Informada pela Mundo Racional
>>> Matemática Financeira de Roberto Zentgraf pela Ztg (2002)
>>> Como Negociar Qualquer Coisa Com Qualquer Pessoa Em Qualquer Lugar do Mundo de Frank L. Acuff pela Senac (1998)
>>> Morte e Vida Severinas: das Ressurreições e Conservações ... Ed. Ltda. de Nelci Tinem e Luizamorim: Organização pela Impre. Univ. J. Pessoa (2012)
COLUNAS

Sexta-feira, 20/5/2011
Bibliotecas públicas, escolares e particulares
Ana Elisa Ribeiro

+ de 5100 Acessos
+ 1 Comentário(s)

Um repositório de livros que também serve para emprestá-los e para cobrar multas dos atrasadinhos. É desse jeito que se costuma conceituar uma biblioteca. E nem sempre é assim que elas são. Às vezes são bem piores, especialmente quando só têm livros velhos e desatualizados, quando as bibliotecárias vivem de mau humor ou quando a gente só espirra ao adentrar o espaço (nem sempre iluminado).

Certa vez, escrevi um texto para o Estado de Minas, nosso jornal mais antigo aqui nas alterosas, em que tratava das "bibliotecas dinâmicas". Eram aquelas em que o livro era um elemento importante, claro, mas também outros itens importavam muito, como cursos, lançamentos, eventos, palestras, etc. Algo que talvez os centros culturais estejam mais acostumados a fazer.

Não vou entrar no mérito das nomenclaturas ou dos centros culturais. Para isso, é legal dar uma lida nos livros do Luis Milanesi (principalmente A casa da invenção). O negócio é que bibliotecas têm má fama. E a gente quase não as frequenta. Isso quando elas existem ao nosso redor.

O porão da escola

As bibliotecas mais próximas de mim, na infância e na adolescência, eram as escolares. Talvez seja o que acontece com a maioria das pessoas, embora nem sempre elas notem. Nem toda escola tem biblioteca e, lastimavelmente, isso não é obrigatório no Brasil. Dei a sorte, portanto, de estudar em escolas públicas que tinham bibliotecas.

Na escola em que estudei mais tempo, a biblioteca tinha um acervo que eu achava, à época, razoável. Hoje, provavelmente, eu acharia pobre. Só me lembro de ser um ambiente escuro, uma espécie de porão do prédio (e essas localizações dizem muito...), atendido por bibliotecários que, em sua maioria, eram professores afastados da sala de aula. Uma espécie de castigo para eles? Não sei. Sei que eu gastava boa parte dos meus recreios enfiada naquele porão à procura de livros com títulos instigantes.

Nessa busca, encontrei vários autores, conheci muitos e li bastante. Era chato enfrentar a bibliotecária emburrada, era chato procurar livros no meio da poeira e era chato ter prazo curto para lê-los, mas eu curtia muito ter conhecido, por exemplo, Ana Cristina César ou Ignácio de Loyola Brandão. Não posso deixar de citar o grande impacto que foi ler A dança dos cabelos, do mineiríssimo Carlos Herculano Lopes.

Eu frequentava as bibliotecas das escolas em que estudei. Era uma leitora, uma usuária, uma assídua caçadora de livros. Sabia os procedimentos e tentava não pagar multas. Enfrentava o tom lúgubre do espaço porque, como nos videogames, precisava mudar de fase nesse jogo que é se tornar leitor.

Nenhum curso me tornou leitora, nenhuma aula específica, nenhuma palestra motivacional, nenhum programa de governo, nenhuma tarefa escolar. Eu me tornei leitora porque as palavras me conquistaram. Quando eu me dispus a aprender a ler literatura, a curtir a arte da palavra, eu corri todos os riscos, inclusive o de não gostar, mas eu me engajei e eu me vi apaixonada.

Vá lá fazer sua ficha

Além da biblioteca da escola (e ainda nem existiam esses programas de governo que as abastacem), havia uma biblioteca pública estadual no bairro ao lado. Era também um espaço pequeno e feio, perto da igreja local, com poucas prateleiras e umas moças conversadeiras. Minha mãe me perseguiu durante meses para que eu "fizesse a ficha" naquela biblioteca. Dizia que era importante conhecer aquele pequeno acervo, que poderia haver ali livros que eu ainda não conhecia e que seria um lugar interessante para fazer pesquisa escolar. De fato, o parco público que eu encontrava ali, depois que fiz a tal ficha (um cartão verde com minha foto 3x4), era de estudantes em busca de enciclopédias de onde copiar conceitos e vidas de cientistas. (E depois se alarmam com o atual copia e cola digital...)

Minha conclusão, tirada rapidamente, foi que a biblioteca da escola era melhor do que a pequena ramificação da biblioteca estadual no bairro ao lado. Para piorar, era preciso subir muitos morros (destes de BH) a pé para alcançar um livro, enquanto a da escola me parecia bem mais ao meu alcance (apenas uns degraus para baixo).

Biblioteca e preço de livro

Elizabeth D'Angelo Serra, secretária geral da Fundação Nacional do Livro Infantil e Juvenil (FNLIJ), afirmou, em sua participação no VI Seminário Beagalê, em Belo Horizonte (abril), que se existissem bibliotecas públicas (muito muito mais do que existem) no Brasil e se o governo realmente tivesse uma política de abastecê-las, o impacto para o preço do livro seria muito positivo. O raciocínio é matemático, pois bem: nossas tiragens médias são o que Serra chamou, muito apropriadamente, de "ridículas". São, quando muito, três mil exemplares de uma obra. Esse número de exemplares torna o preço unitário do livro alto. Caso tivéssemos para onde escoar essa produção, garantidamente, as tiragens cresceriam muito (dezenas ou centenas de mil exemplares) e os preços unitários cairiam sensivelmente.

Emendei, logo em seguida, dizendo que não sei, não... Não se trata apenas de reduzir preços. Na outra ponta, temos um problema crônico: é preciso criar uma cultura, dar valor ao livro. Mesmo quando uma obra bacana custa R$ 9,90, pouca gente a compra, não é? Sejamos sinceros. É dar valor, não é só dar preço, camaradas. Enquanto não tivermos bibliotecas, não tivemos para onde escoar a produção, não tivermos preço mais baixo e leitores que valorizem o livro e a leitura... nada feito. E assim caminha a humanidade neste país: com pouco livro, pouca leitura e muita preguiça. Arre! E não adianta mudar o livro de suporte. Valham as considerações aqui também para obras apresentadas em dispositivos digitais.

E havia ainda um outro tópico: as bibliotecas particulares. A esta altura, acho melhor nem comentar...

P.S. ― Não posso deixar de dizer que a biblioteca nova do campus I do Centro Federal de Educação Tecnológica de Minas Gerais é linda, arejada e iluminada. Resta fazer melhor exame do acervo.


Ana Elisa Ribeiro
Belo Horizonte, 20/5/2011


Quem leu este, também leu esse(s):
01. A cidade e o que se espera dela de Luís Fernando Amâncio
02. Nos braços de Tião e de Helena de Renato Alessandro dos Santos
03. Famílias terríveis - um texto talvez indigesto de Ana Elisa Ribeiro
04. Goeldi, o Brasil sombrio de Jardel Dias Cavalcanti
05. Hilda Hilst delirante, de Ana Lucia Vasconcelos de Jardel Dias Cavalcanti


Mais Ana Elisa Ribeiro
Mais Acessadas de Ana Elisa Ribeiro em 2011
01. É possível conquistar alguém pela escrita? - 21/1/2011
02. Meus livros, meus tablets e eu - 15/4/2011
03. Você viveria sua vida de novo? - 18/2/2011
04. Bibliotecas públicas, escolares e particulares - 20/5/2011
05. Pressione desfazer para viver - 17/6/2011


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site

ENVIAR POR E-MAIL
E-mail:
Observações:
COMENTÁRIO(S) DOS LEITORES
7/6/2011
14h19min
A maioria das pessoas que alegam o preço do livro para não lerem estão mentindo, pois são capazes de gastarem muito mais no cinema e em suas famigeradas pipocas, em chopes e batatas fritas, roupas descartáveis, etc. Apenas não se interessam e/ou não valorizam a leitura, não entendem como alguém possa perder tempo com algo sem imagens nem som.
[Leia outros Comentários de José Frid]
COMENTE ESTE TEXTO
Nome:
E-mail:
Blog/Twitter:
* o Digestivo Cultural se reserva o direito de ignorar Comentários que se utilizem de linguagem chula, difamatória ou ilegal;

** mensagens com tamanho superior a 1000 toques, sem identificação ou postadas por e-mails inválidos serão igualmente descartadas;

*** tampouco serão admitidos os 10 tipos de Comentador de Forum.




Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




K KKK
VASSILIS VASSILIKOS
ENSAIO
(1995)
R$ 20,00



A HISTORY OF MODERN FRANCE FRANCE OF THE REPUBLICS 1871-1962
ALFRED COBBAN (VOLUME 3)
PENGUIN BOOKS
(1990)
R$ 19,28



NA SEMEADURA
EDGARD ARMOND
ALIANÇA
(1977)
R$ 9,90



MÚSICA CAIPIRA
JOSÉ HAMILTON RIBEIRO
REALEJO
(2015)
R$ 73,40



A BÍBLIA ANTIGO E NOVO TESTAMENTO COLEÇÃO COMPLETA 8 VOLUMES
VÁRIOS AUTORES
ABRIL
(1964)
R$ 699,00



MENSAGENS PARA MEDITAR - II
ANTONIO MARIA FAILDE
ÔNIX
(2008)
R$ 12,00



A EMPRESA FLEXÍVEL
ALVIN TOFFLES
RECORD
(1985)
R$ 7,00



QUEM SE DEBATE É AFOGADO
RICARDO REDISCH
MASSAO OHNO
(1980)
R$ 10,00



ANISTIA INTERNACIONAL UMA PORTA PARA O FUTURO
RODOLFO KONDER
PONTES
(1988)
R$ 8,00



A VERDADE SOBRE A TRAGÉDIA DOS ROMANOV
MARC FERRO
RECORD
(2017)
R$ 30,00





busca | avançada
34554 visitas/dia
1,1 milhão/mês