A melhor Flip | Marta Barcellos | Digestivo Cultural

busca | avançada
83267 visitas/dia
2,3 milhões/mês
Mais Recentes
>>> Zeca Camargo participa de webserie sobre produção sustentável de alimentos
>>> Valéria Chociai é uma das coautoras do novo livro Metamorfoses da Maturidade
>>> Edital seleciona 30 participantes do país para produção de vídeos sobre a infância
>>> Joca Andreazza dirige leitura de Auto da Barca de Camiri na série 8X HILDA
>>> Concerto Sinos da Primavera
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Um antigo romance de inverno
>>> O acerto de contas de Karl Ove Knausgård
>>> Assim como o desejo se acende com uma qualquer mão
>>> Faça você mesmo: a história de um livro
>>> Da fatalidade do desejo
>>> Cuba e O Direito de Amar (3)
>>> Isto é para quando você vier
>>> 2021, o ano da inveja
>>> Pobre rua do Vale Formoso
>>> O que fazer com este corpo?
Colunistas
Últimos Posts
>>> Queen na pandemia
>>> Introducing Baden Powell and His Guitar
>>> Elon Musk no Clubhouse
>>> Mehmari, Salmaso e Milton Nascimento
>>> Gente feliz não escreve humor?
>>> A profissão de fé de um Livreiro
>>> O ar de uma teimosia
>>> Zuza Homem de Mello no Supertônica
>>> Para Ouvir Sylvia Telles
>>> Van Halen ao vivo em 1991
Últimos Posts
>>> Janelário
>>> A vida é
>>> (...!)
>>> Notívagos
>>> Sou rosa do deserto
>>> Os Doidivanas: temporada começa com “O Protesto”
>>> Zé ninguém
>>> Também no Rio - Ao Pe. Júlio Lancellotti
>>> Sementinas
>>> Lima nova da velha fome
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Pesquisa e blog discutem "Marca Amazônia"
>>> Vida e morte do Correio da Manhã
>>> O site de Dorival Caymmi
>>> Entrevista à revista Capitu
>>> Figuras de linguagem e a escrita criativa
>>> Arte e Poupança
>>> Entrevista com Paulo Polzonoff Jr.
>>> A Marcha da Família: hoje e em 1964
>>> A escola está acabando
>>> Co-opting creative revolution
Mais Recentes
>>> Quarup de Antônio Callado pela Circulo do Livro
>>> As Vantagens de Ser Otimista de Allan Percy pela Sextante (2014)
>>> A Turma do Arrepio Nº 22 de Globo pela Globo (1991)
>>> Mundo do Terror Nº 12- Monstro Humano de Press Editorial pela Press Editorial (1987)
>>> Elogio da Mentria de Patricia Melo pela Companhia das Letras (1998)
>>> O Chefão - a Verdade Sobre a Máfia de Mário Puzo pela Expressão e Cultura (1970)
>>> Vigiar e Punir de Michel Foucault pela Vozes (1999)
>>> Uma Constelação de Fenômenos Vitais de Anthony Marra pela Intrinseca (2014)
>>> Os Reinos Bárbaros de Luciano Ramos pela Ática (1998)
>>> Tormenta de Espadas as Crônicas de Gelo e Fogo Livro 03 de George R R Martin pela Leya (2011)
>>> Morte no Litoral - um Crime Quase Perfeito de Nádia São Paulo pela Novo Século (2009)
>>> Pedagogia do Oprimido de Paulo Freire pela Paz & Terra (1968)
>>> As Tecnologias da Inteligencia de Pierre Lévy pela Editora 34 (1993)
>>> O Outro Lado da Vida do Crime - Autobiografia de Jucelino da Silva pela Nova Letra (2005)
>>> A Costureira de Dachau de Mary Chamberlain Alyne Azuma pela Harper Collins (2015)
>>> Roberto Marinho de Pedro Bial pela Jorge Zahar (2004)
>>> Pelo Caminho de Emaús de Ir. María de Lurdes Gascho (Coord) pela Loyola (2001)
>>> Os Reinos Bárbaros de Luciano Ramos pela Ática (1998)
>>> Morte na Alta Sociedade de Georges Simenon pela Globo (1987)
>>> Agitação á Beira- Mar Série Vaga Lume de Leusa Araujo pela Ática
>>> A História É Amarela - uma Antologia de 50 Entrevistas... de Equipe Abril pela Abril (2017)
>>> The Treasure of Monte Cristo de Alexandre Dumas; John Escott pela Macmillan Education (2010)
>>> Kátia Boca de Tambor - Qualquer Um, Menos Eu de Nancy Krulik pela Fundamento (2011)
>>> Psicologia Comportamental do Adolescente de Carlos del Nero pela Edibell (1970)
>>> A Utopia do Brasil de Justo Junior pela Soler (2004)
COLUNAS

Sexta-feira, 1/7/2016
A melhor Flip
Marta Barcellos

+ de 3600 Acessos

1 - A melhor Flip já aconteceu e você não estava lá. Console-se em ouvir as histórias das primeiras e bucólicas edições, quando se tropeçava em Chico Buarque como hoje só se tropeça nas pedras, quando as piadas sobre as pedras eram novidade, quando o assunto era literatura, e não neurociência nem astronomia (muito interessantes, também).

2 – Minha primeira Flip, em 2010, foi um desastre. Literalmente. Na volta ao Rio, o carro onde estava bateu de frente numa SUV que atravessava a estrada. Fui retirada do carro pelos bombeiros, aquela cena de filme, quebrei uma costela e fiquei bem traumatizada com a experiência. Não conseguia me imaginar indo (e principalmente voltando por aquela estrada) à Flip novamente. Mas, adivinha, acabei escrevendo um conto a partir da sensação de não conseguir respirar e olhar os tetos de um hospital ao lado de uma usina nuclear. O conto foi publicado na antologia Sábado na estação, organizada por Luiz Ruffato. Fui à Flip seguinte de ônibus, dispensando todas as caronas.

3 – Você já sabe: a Flip é elitista. De fato, é necessária uma grana considerável para se hospedar, e almoçar, e jantar, e beber, na Paraty da Flip. Mas há pelo menos uma boa notícia: ficou completamente dispensável pagar os 50 reais (este ano) para ver uma única mesa da Tenda dos Autores da Flip. Com toda a crise, a programação paralela é melhor a cada ano. E de graça. E sobre literatura.

4- Provavelmente estou falando em causa própria. Este ano, retorno à Casa Sesc, que oferece a programação mais ampla entre as “offs”, inclusive com “astros” que já se apresentaram na tenda principal. No ano passado foi esquisito: participei de uma mesa para ser apresentada como vencedora do Prêmio Sesc de Literatura, mas eu era uma escritora sem livro (como o prêmio é dado a um manuscrito com pseudônimo, a publicação pela editora Record só acontece meses depois). As perguntas giravam em torno de: como você fez para ganhar?

5 – Este ano, com o Antes que seque na mão, e menos tímida depois de encarar vários eventos literários, vou participar da mesa “Jornada rumo a si mesmo”, com dois escritores já veteranos, Paula Fábrio e Marcos Peres, também “descobertos” por prêmios. A melhor Flip é sempre a próxima, não?

6- A próxima ou a última? Neste sexto item, o entrelugar: a próxima Flip já se tornou a última. A Flip das frestas e das brechas, como disse o professor Leonardo Tonus. A Flip que resiste aos rótulos: Flip da elite, Flip das polêmicas, Flip da crise. Se a Flip resiste, quem resistirá à ela? Eu que não. Até 2017.



Marta Barcellos
Rio de Janeiro, 1/7/2016


Quem leu este, também leu esse(s):
01. Philomena de Marta Barcellos
02. Minhas férias de Eduardo Carvalho
03. A cabeleira do Zezé não significa que ele é de Adriana Baggio


Mais Marta Barcellos
Mais Acessadas de Marta Barcellos em 2016
01. A selfie e a obsolescência do humano - 7/10/2016
02. Wanda Louca Liberal - 10/6/2016
03. A melhor Flip - 1/7/2016
04. Na hora do batismo - 12/8/2016
05. Literatura engajada - 8/4/2016


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site



Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




Vivir para Contarla
Gabriel García Márquez
Debolsillo
(2017)
R$ 50,00
+ frete grátis



Portinari, o Menino de Brodósqui
Candido Portinari
Livroarte
(2001)
R$ 25,00



Odisseia
Homero
Delprado
R$ 18,97



O Magnífico Reitor
Louis Auchincloss
Nova Fronteira
R$ 6,90



Sociedade e Território Vol. 31 32 Dezembro Revista de Estudos Urban...
Diversos Autores
Reur
(2000)
R$ 22,66



Texde Ouro Nº 68
Jake T. Forbes; Chris Lie
Mythos
(2006)
R$ 1.487,00



Explicando o Santo Sudário
Renzo Baschera
Ediouro
(2005)
R$ 7,50



Projeto Multiplo: Matemática Volume 3 - Livro do Aluno
Luiz Roberto Dante
Ática
(2014)
R$ 120,00



Iniciacao (col. Circulo Secreto) - Vol. 1
L. J. Smith
Galera Record
(1992)
R$ 10,00



Vivencias Hiperfísicas
Vera Filizzola
Luz Azul
(1995)
R$ 5,00





busca | avançada
83267 visitas/dia
2,3 milhões/mês