Aqui sempre alguém morou | Elisa Andrade Buzzo | Digestivo Cultural

busca | avançada
39401 visitas/dia
1,4 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Banda GELPI, vencedora do concurso EDP LIVE BANDS BRASIL, lança seu primeiro álbum com a Sony
>>> Celso Sabadin e Francisco Ucha lançam livro sobre a vida de Moracy do Val amanhã na Livraria da Vila
>>> No Dia dos Pais, boa comida, lugar bacana e MPB requintada são as opções para acertar no presente
>>> Livro destaca a utilização da robótica nas salas de aula
>>> São Paulo recebe o lançamento do livro Bluebell
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Rinoceronte, poemas em prosa de Ronald Polito
>>> A forca de cascavel — Angústia (FUVEST 2020)
>>> O reinado estético: Luís XV e Madame de Pompadour
>>> 7 de Setembro
>>> Outros cantos, de Maria Valéria Rezende
>>> Notas confessionais de um angustiado (VII)
>>> Eu não entendo nada de alta gastronomia - Parte 1
>>> Treliças bem trançadas
>>> Meu Telefunken
>>> Dor e Glória, de Pedro Almodóvar
Colunistas
Últimos Posts
>>> Revisores de Texto em pauta
>>> Diogo Salles no podcast Guide
>>> Uma História do Mercado Livre
>>> Washington Olivetto no Day1
>>> Robinson Shiba do China in Box
>>> Karnal, Cortella e Pondé
>>> Canal Livre com FHC
>>> A história de cada livro
>>> Guia Crowdfunding de Livros
>>> Crise da Democracia
Últimos Posts
>>> Uma crônica de Cinema
>>> Visitação ao desenho de Jair Glass
>>> Desiguais
>>> Quanto às perdas I
>>> A caminho, caminhemos nós
>>> MEMÓRIA
>>> Inesquecíveis cinco dias de Julho
>>> Primavera
>>> Quando a Juventude Te Ferra Economicamente
>>> Bens de consumo
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Ser intelectual dói
>>> O Tigrão vai te ensinar
>>> O hiperconto e a literatura digital
>>> Aberta a temporada de caça
>>> Se for viajar de navio...
>>> Incompatibilidade...
>>> Alguns Jesus em 10 anos
>>> Blogues: uma (não tão) breve história (II)
>>> Picasso e As Senhoritas de Avignon (Parte I)
>>> Asia de volta ao mapa
Mais Recentes
>>> O Livro da moda de Alexandra Black pela Publifolha (2015)
>>> Rejuvelhecer a saude como prioridade de Sergio Abramoff pela Intrinseca (2017)
>>> O livro das evidencias de John Banville Tradução Fabio Bonillo pela Biblioteca Azul - globo (2018)
>>> O futebol explica o Brasil de Marcos Guterman pela Contexto (2014)
>>> O Macaco e a Essencia de Aldous Huxley pela Globo (2017)
>>> BATISTAS, Sua Trajetória em Santo Antônio de Jesus: o fim do monopólio da fé na Terra do Padre Mateus de Jorgevan Alves da Silva pela Fonte Editorial (2018)
>>> Playboy Bárbara Borges de Diversos pela Abril (2009)
>>> Sarah de Theresa Michaels pela Nova Cultural (1999)
>>> A Bela e o Barão de Deborah Hale pela Nova Cultural (2003)
>>> O estilo na História. Gibbon & Ranke & Macaulay & Burckhardt de Peter Gay pela Companhia das Letras (1990)
>>> Playboy Simony de Diversos pela Abril (1994)
>>> Invasão no Mundo da Superfície de Mark Cheverton pela Galera Junior (2015)
>>> José Lins Do Rego- Literatura Comentada de Benjamin Abdala Jr. pela Abril Educação (1982)
>>> A modernidade vienense e as crises de identidade de Jacques Le Rider pela Civilização Brasileira (1993)
>>> Machado De Assis - Literatura Comentada de Marisa Lajolo pela Abril Educação (1980)
>>> A Viena de Wittgenstein de Allan Janik & Stephen Toulmin pela Campus (1991)
>>> O Velho e o Mar de Ernest Hemingway pela Círculo do livro (1980)
>>> Veneno de Alan Scholefield pela Abril cultural (1984)
>>> O Livreiro de Cabul de Asne Seierstad pela Record (2007)
>>> Os Dragões do Éden de Carl Sagan pela Francisco Alves (1980)
>>> O Espião que sabia demais de John Le Carré pela Abril cultural (1984)
>>> Administração de Materiais de Jorge Sequeira de Araújo pela Atlas (1981)
>>> Introdução à Programação Linear de R. Stansbury Stockton pela Atlas (1975)
>>> Como lidar com Clientes Difíceis de Dave Anderson pela Sextante (2010)
>>> As 3 Leis do Desempenho de Steve Zaffron e Dave Logan pela Primavera (2009)
>>> Curso de Educação Mediúnica 1º Ano de Vários Autores pela Feesp (1996)
>>> Recursos para uma Vida Natural de Eliza M. S. Biazzi pela Casa Publicadora Brasileira (2001)
>>> Jesus enxuga minhas Lágrimas de Elza de Almeida pela Fotograma (1999)
>>> As Aventuras de Robinson Crusoé de Daniel Defoe pela LPM Pocket (1997)
>>> Bulunga o Rei Azul de Pedro Bloch pela Moderna (1991)
>>> Menino de Engenho de José Lins do Rego pela José Olympio (1982)
>>> Terra dos Homens de Antoine de Saint-Exupéry pela Nova Fronteira (1988)
>>> O Menino de Areia de Tahar Ben Jelloun pela Nova Fronteira (1985)
>>> Aspectos Endócrinos de Interesse à Estomatologia de Janete Dias Almeida pela Unesp (1999)
>>> Nociones de Historia Linguística y Estetica Literaria de Antonio Vilanova- Nestor Lujan pela Editorial Teide/ Barcelona (1950)
>>> El Estilo: El Problema y Su Solucion de Bennison Gray pela Editorial Castalia/ Madrid (1974)
>>> El Cuento y Sus Claves de Raúl A. Piérola/ Alba Omil (profs. Univ. Tucumán pela Editorial Nova, Buenos Aires (1955)
>>> Las Fuentes de La Creacion Literaria de Carmelo M. Bonet pela Libr. del Collegio/ B. Aires (1943)
>>> As Hortaliças na Medicina Doméstica/ Encadernado de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar (1976)
>>> A Flora Nacional na Medicina Doméstica de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar
>>> Arlington Park de Rachel Cusk pela Companhia das Letras (2007)
>>> Muitas Vidas, Muitos Mestres de Brian L Weiss pela Salamandra (1991)
>>> As Frutas na Medicina Doméstica de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar
>>> Coleção Agatha Christie - Box 8 de Agatha Christie; Sonia Coutinho; Archibaldo Figueira pela HarperCollins (2019)
>>> As Irmãs Aguero de Cristina García pela Record (1998)
>>> Não Faça Tempestade Em Copo Dágua no Amor de Richard Carlson pela Rocco (2001)
>>> Um Estudo Em Vermelho - Edição De Bolso de Arthur Conan Doyle pela Zahar (2013)
>>> Eu, Dommenique de Dommenique Luxor pela Leya (2011)
>>> Os Cavaleiros da Praga Divina de Marcos Rey pela Global (2015)
>>> O Futuro da Filosofia da Práxis de Leandro Konder pela ExpressãoPopular (2018)
COLUNAS

Quinta-feira, 29/9/2016
Aqui sempre alguém morou
Elisa Andrade Buzzo

+ de 2200 Acessos

Alguém já morou aqui, e sem perceber subiu a guilhotina, abriu a janela de treliça verde, num gesto automático. Morar aqui de início foi algo diferente, extraordinário, as paredes todas brancas, um prédio pequenino como o da infância, uma estreita varanda. E também, sem perceber, de repente esse alguém dormia como se navegasse, e já acordava num novo dia, um corpo que o mar devolve fresco à terra – rolando na areia, com algas secas nos olhos. Assim como águas turvas começam a envolver este corpo numa noite de inverno.

Sempre morou alguém aqui, e sentiu por anos o som do viaduto subindo, vir o transporte das peças gigantes, e quanto bate-estacas e transtornos e ruído de construção de grandes proporções. Cada vez mais longe, a elevação foi se distanciando como barulhos bruscos do fundo do mar, de pedras batendo. E pela primeira vez numa manhã sentiu a fúria dos carros do oeste ao centro. Todo esse sofrimento agora é uma corrente constante a se desenhar no sono todas as manhãs.

Antes, ainda outros acompanharam a aparição da igreja, que também subira bem ao lado desse lugar de morar, pedra a pedra, torre, capitéis e arcos, seus anjos e suas trombetas douradas e mudas, e o sino da independência a ser alçado. E ele ainda toca aos finais de tarde e nas manhãs de domingo e, mesmo que esvaziado, atravessa os rincões ressequidos desse lago recortado.

No grande viaduto face à igreja blocos de carnaval passariam incólumes ao desejo de sossego no bairro. E aqueles que mais tarde aqui se instalaram observaram de cima da varanda a passagem amena dos foliões, como perdizes despenadas, e aquele som de alegria se desvanecendo no ar.

Quem quer que aqui tenha residido não esteve a tempo de obter um gordo galho de fícus em sua janela. O caule e as raízes cada vez mais grossas, agressivas, superficiais. Que esse conjunto de fícus transpirou, hauriu com línguas a princípio pequeninas e altivas essa água da terra logo ao lado deste prédio. E não havia nem há apenas uma árvore, mas um grupo tão grudado que de qual exemplar é esta verde parede alvissareira que recobre esta janela não se pode mais saber.

Diante dessa visão maravilhosa e definitiva de grandes construções e destruição do largo, quem aqui morasse ficaria ilhado nos ruídos domésticos, como a água espiralando pelo encanamento ou os vizinhos subindo ofegantes e cansadamente a escadaria. Aos sábados, a vassoura bruxa raspando os degraus e a água escorrendo abundante em pequena cascata de três andares, até a última umidade ser bebida pelo piso. Quem sabe o cheiro de cigarro, cebola e alho ou bacon empesteando tudo. Espere, há um ruído indistinto, de coisa parada ou se mexendo, de vento, quem sabe roçar de folhagem, talvez aquele que o próprio mundo emite pela natureza nas madrugadas recortadas esparsamente por carros.

E como seres vivos e latentes aqui vivemos, nunca exatamente juntos, mas sempre concomitantes a outros seres e rituais, a certos estalos particulares do edifício. E numa madrugada, escura como essa, haveria quem esperasse pelo jornal, pelo leite, pelo pão, pelo toque delicado da campainha, como neste momento espero pelo amanhecer, no formato de um bico de pássaro que se abrirá frente ao futuro, neste mesmo lugar, onde alguém sempre morará.


Elisa Andrade Buzzo
São Paulo, 29/9/2016


Quem leu este, também leu esse(s):
01. Leminski, estações da poesia, por R. G. Lopes de Jardel Dias Cavalcanti
02. A Copa, o Mundo, é das mulheres de Luís Fernando Amâncio
03. O espelho quebrado da aurora, poemas de Tito Leite de Jardel Dias Cavalcanti
04. Paris branca de neve de Renato Alessandro dos Santos
05. Carta ao(à) escritor(a) em sua primeira edição de Ana Elisa Ribeiro


Mais Elisa Andrade Buzzo
Mais Acessadas de Elisa Andrade Buzzo em 2016
01. Um safra de documentários de poesia e poetas - 2/6/2016
02. A noite em que Usain Bolt ignorou nosso Vinicius - 25/8/2016
03. Antonia, de Morena Nascimento - 14/4/2016
04. Meu querido mendigo - 18/8/2016
05. O bosque das almas infratoras - 23/6/2016


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site



Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




FRIEZA BURGUESA E EDUCAÇÃO
ANDREAS GRUSCHKA
AUTORES ASSOCIADOS
(2014)
R$ 55,00



LILI, LIBERDADE
GONZALO MOURE TRENOR
PAULINAS
(1999)
R$ 6,10



O SERTÃO, O BOI E A SECA MARANHÃO, PIAUÍ, CEARÁ E RIO GRANDE DO NORTE
DIAULAS RIEDEL ORGANIZAÇÃO
CULTRIX
(1960)
R$ 14,00



LITERATURA BRASILEIRA - SÍNTESE HISTÓRICA
DINO F. FONTANA
SARAIVA
(1968)
R$ 15,00



NO MUNDO DO BOXE 2ª EDIÇÃO - 842
JUVENAL QUEIROZ
WEJARTE COMPOSIÇÕES
(1989)
R$ 12,00



O NOME DA ESTRELA
MAUREEN JOHNSON; LARISSA HELENA
FANTASTICA ROCCO
(2015)
R$ 10,00



DANO MORAL E O DIREITO DO TRABALHO
VALDIR FLORINDO
LTR (SP)
(1996)
R$ 11,82



FOI-SE O MARTELO
BEM LEWIS
RECORD
(2014)
R$ 53,00



PRIMEIRO O MAIS IMPORTANTE - FIRST THINGS FIRST
STEPHEN R. COVEY
CAMPUS
(1995)
R$ 45,00



CURRICULUM: POESIA
MARIA HELENA VENTURA
ESCRITOR
(1999)
R$ 20,10





busca | avançada
39401 visitas/dia
1,4 milhão/mês