Moro no Morumbi, mas voto em Moema | Julio Daio Borges | Digestivo Cultural

busca | avançada
75949 visitas/dia
2,6 milhões/mês
Mais Recentes
>>> Guerreiros e Guerreiras do Mundo pelas histórias narradas por Daniela Landin
>>> Conheça Incêndio no Museu. Nova obra infantil da autora Isa Colli fala sobre união e resgate cultura
>>> Arte do Granja
>>> Prorrogadas as inscrições para 20ª Mostra de Cinema Infantil de Florianópolis
>>> Projeto Trovadores Urbanos 30 anos, live cinco, “Serenata para Silvio Caldas”, segunda dia 19 de abr
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Poética e política no Pântano de Dolhnikoff
>>> A situação atual da poesia e seu possível futuro
>>> Um antigo romance de inverno
>>> O acerto de contas de Karl Ove Knausgård
>>> Assim como o desejo se acende com uma qualquer mão
>>> Faça você mesmo: a história de um livro
>>> Da fatalidade do desejo
>>> Cuba e O Direito de Amar (3)
>>> Isto é para quando você vier
>>> 2021, o ano da inveja
Colunistas
Últimos Posts
>>> Hemingway by Ken Burns
>>> Cultura ou culturas brasileiras?
>>> DevOps e o método ágil, por Pedro Doria
>>> Spectreman
>>> Contardo Calligaris e Pedro Herz
>>> Keith Haring em São Paulo
>>> Kevin Rose by Jason Calacanis
>>> Queen na pandemia
>>> Introducing Baden Powell and His Guitar
>>> Elon Musk no Clubhouse
Últimos Posts
>>> Patrulheiros Campinas recebem a Geração#
>>> Curtíssimas: mostra virtual estreia sexta, 16.
>>> Estreia: Geração# terá sessões virtuais gratuitas
>>> Gota d'agua
>>> Forças idênticas para sentidos opostos
>>> Entristecer
>>> Na pele: relação Brasil e Portugal é tema de obra
>>> Single de Natasha Sahar retrata vida de jovem gay
>>> A melancolia dos dias (uma vida sem cinema)
>>> O zunido
Blogueiros
Mais Recentes
>>> O que querem os homens? Do Sertão a Hollywood
>>> 8 de Junho #digestivo10anos
>>> Voltar com ex e café requentado
>>> Vinicius de Moraes Reeditado pela Companhia das Letras
>>> Deep Purple Made in Japan
>>> The Newspaper of the Future
>>> Se eu fosse você 2
>>> Lady Gaga, uma aula do pastiche
>>> Comunicado importante: TV mata!
>>> A bolha da blogosfera
Mais Recentes
>>> É Hora! É Hora! de Anna Claudia Ramos pela Nova Fronteira (2005)
>>> Tempo de Voo de Bartolomeu Campos de Queirós pela SM Paradidático (2009)
>>> Brasília: de cerrado a capital da república de Jô Oliveira pela Cortez (2008)
>>> Sujo, eu? de David Roberts pela Companhia Nacional (2006)
>>> Corpo humano de Charline Zeitoun pela Companhia Nacional (2006)
>>> As cores do arco-íris de Jennifer Moore Mallinos pela Companhia Nacional (2008)
>>> O Dom de Sabedoria na mente ,vida e obra de Plinio Correa De Oliveira - 3 Vol - Ver Descrição de Mons. João Scognamiglio Cla Dias , Ep pela Vaticana (2016)
>>> Ana E O Gato de Gusmao Marta^Gusmao Tania pela Franco (2011)
>>> Uma história do mundo de David Coimbra pela L&Pm (2012)
>>> Figura na sombra de Luiz Antonio De Assis Brasil pela L&Pm (2012)
>>> O bem de Cristina Von pela Callis (2011)
>>> Drogas de Leslie Iversen pela L&Pm (2012)
>>> Peanuts: ninguém gosta de mim de Charles M. Schulz pela L&Pm (2013)
>>> Teatro Para A Juventude de Tatiana Belinky pela Companhia Nacional (2005)
>>> Pré-história de Cris Gosden pela L&Pm (2012)
>>> Razão e sentimento: de Jane Austen pela L&Pm (2012)
>>> A interpretação dos sonhos - volume 2 de Sigmund Freud pela L&Pm (2012)
>>> A interpretação dos sonhos - volume 1 de Sigmund Freud pela L&Pm (2012)
>>> Veja--2654--ia dar um tiro nele e me suicidar de Abril pela Abril (2019)
>>> O cão da morte de Agatha Christie pela L&Pm (2012)
>>> Viagem ao centro da terra de Julio Verne pela L&Pm (2012)
>>> Cleo E Daniel de Roberto Freire pela L&Pm (2012)
>>> Platão de Julia Annas pela L&Pm (2012)
>>> Veja--2601--especial--1960 a 2010. de Abril pela Abril (2018)
>>> Fábulas Chinesas de Sérgio Capparelli pela L&Pm (2012)
COLUNAS

Domingo, 15/11/2020
Moro no Morumbi, mas voto em Moema
Julio Daio Borges

+ de 1300 Acessos

Não sei se já escrevi sobre isso. Se já escrevi, vocês me perdoem.

Estou no Morumbi há mais de vinte anos, mas continuo votando em Moema. Por quê?

Hoje, saindo de casa - com uma preguiça monumental de sair para votar -, me perguntei por quê.

Mas, quando chego em Moema, me vêm as lembranças...

Primeiro que eu nunca lembro em qual rua fica a minha zona eleitoral. Ela já mudou de escola umas duas ou três vezes - e eu sempre procuro na última hora.

Desta vez, desisti de procurar na internet. O site da justiça eleitoral não funcionava direito. O site da Folha não listava as zonas. E o do Estadão só abria para quem era assinante...

Fui; guiado pelo meu inconsciente. Pego sempre a Faria Lima, depois a República do Líbano em direção à 23 de Maio - e viro à direita onde acho que dá a altura... O fato é que, de dois em dois anos, sempre viro na mesma rua - e me esqueço do nome dela.

Então, vou me aproximando do prédio do Alê e do Fê, na Tupiniquins (o lado dos índios, em Moema). Sei que a escola é por ali...

Hoje, passei o prédio deles - onde o Alê mora hoje - e nada... Até que, um ou dois quarteirões depois - voilà! -, o colégio da minha zona eleitoral.

Desta vez, tinha um monte de gente perdida na porta, já que algumas seções mudaram - e eu fiquei pensando se não devia ter pesquisado melhor antes de sair para votar...

A votação, em si, foi tranquila, mas não é sobre isso que eu queria falar.

Queria contar de encontrar o Tio Alex e a Tia Regina - os pais do Alê e do Fê - na mesma escola onde costumo votar...

De uma vez, andando por Moema, encontrar a Tia Regina - e ela me contar que estava mandando remédio pro Alê, na Inglaterra, porque ele achava que estava ficando careca ;-)

Depois, de uma vez em que fomos na Darco - alguém se lembra da Darco? - e compramos umas mochilas, daquelas de mochileiro, para embarcar pra Bahia...

E de chegar na Bahia e do cara da pousada perguntar “se não tinha [mochila] pra homem”... As mochilas não eram, exatamente, cor-de-rosa - eram roxas, ou melhor: púrpura... (O cara da pousada queria fazer uma graça...)

Depois, lembrei de o quanto andei por Moema, na minha adolescência. Cruzei, inúmeras vezes, do lado dos passarinhos para o lado dos índios - para ir no shopping Ibirapuera, para ficar olhando as lojas de discos (quase escrevi lojas de CDs - mas não eram ainda)...

Lembrei, também, que ainda vou escrever “A arte de andar pelas suas de São Paulo” (porque “pelas ruas de Moema” não soa tão bem)... Uma homenagem ao grande Rubem Fonseca, que escreveu “A arte de andar pelas ruas do Rio de Janeiro”.

(Nietzsche também escreveu sobre os benefícios de se pensar andando...)

Na Jauaperi, me lembrei de uma ficante. E, na sequência, me indaguei por que não namorei a ficante... (Ela era legal...)

Por fim, virei na Lavandisca e lembrei da Paulivel (é Paulivel mesmo), concessionária do meu Escort... Onde eu vinha, nos primeiros tempos, naquela época em que os carros quebravam... (Eu ia escrever: “Naquela época em que os calouros ganhavam carros...”)

O fato é que as ruas de cujo nome não me lembro (muito bem)... me trazem lembranças.

E, para terminar, eu procuro comer um pastel em Moema. Para manter a tradição. Na verdade, para lembrar da época do Vestibular, onde eu sempre comia pastel antes das provas - e o Papai perguntava: “E a feijoada? Vai comer feijoada hoje?”

Era o jeito de ele dizer “vamos manter a tradição do pastel, porque está funcionando!”. E funcionou mesmo.

E me lembrei de sair da prova da primeira fase da Fuvest - e de encontrar o Ricardo Reis (que passou na Pinheiros)... E a gente conferindo quantos pontos havia feito...

Assim, finalmente, eu me lembro por que sempre desisto de mudar de zona eleitoral nos anos subsequentes... Porque gosto de vir em Moema - de reviver esses momentos.

Pois, como disse Guimarães Rosa, o que lembro... tenho.

P.S. - Isso porque nem contei de quando o Diego era mesário e o Papai ficava tirando sarro dele... O Diego não acreditava - quando a carta de convocação entrava debaixo da porta... Mas, depois, ele nos entretinha com as histórias da zona eleitoral em que trabalhava...


Julio Daio Borges
São Paulo, 15/11/2020


Quem leu este, também leu esse(s):
01. As Midias Sociais e a Intimidade Inventada de Noah Mera
02. Bailarina salta à morte, ou: Cisne Negro de Duanne Ribeiro
03. Não há vagas? Então viva a informalidade! de Diogo Salles
04. Reflexões para um mundo em crise de Luis Eduardo Matta
05. Invasões bárbaras de Urariano Mota


Mais Julio Daio Borges
Mais Acessadas de Julio Daio Borges em 2020
01. Doutor Eugênio (1949-2020) - 7/12/2020
02. Minha biblioteca de sobrevivência - 30/3/2020
03. Eddie Van Halen (1955-2020) - 9/10/2020
04. Zuza Homem de Mello (1933-2020) - 12/10/2020
05. Confissões pandêmicas - 13/12/2020


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site



Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




A Coleção de Bruxas de Meu Pai - Autografado
Rosa Amanda Strausz
Salamandra
(1995)



A Formação Humana no Projecto da Modernidade
F. Cabral Pinto
Edicoes Piaget
(1996)



O Motoboy do Amor. Dicas, Truques e Cantadas Infalíveis
Bruno Tavares
Age
(2004)



Escala Richter
Leonardo Gandolfi
7 Letras
(2015)



A Literatura Brasileira Atraves dos Textos
Massaud Moises
Cultrix
(2010)



Nicolau e Sua Casca
Ivanir Calado
Ediouro
(1995)



Alô Chics!
Gloria Kalil
Pocket Ouro
(2008)



Curso de Direito Administrativo
Dirley da Cunha Junior (6ª Edição)
Podium
(2007)



Fisiología Humana: Riñon
E. Sánchez de Badajoz
Editorial Marban (madri)
(1980)



Comentarios á Consolidação das Leis do Trabalho - 33ªedição
Valentin Carrion
Saraiva
(2008)





busca | avançada
75949 visitas/dia
2,6 milhões/mês