Sobre o evento... | juliana

busca | avançada
55186 visitas/dia
2,0 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Projeto que une cultura e conscientização ambiental traz teatro gratuito a Minas Gerais
>>> Show da Percha com Circo do Asfalto
>>> Evento Super Hacka Kids reúne filmes, games, jogos de mesa e muita diversão para a família
>>> SESC BELENZINHO RECEBE RÁDIO DIÁSPORA
>>> Música de Feitiçaria
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Jô Soares (1938-2022)
>>> Casos de vestidos
>>> Elvis, o genial filme de Baz Luhrmann
>>> As fezes da esperança
>>> Quem vem lá?
>>> 80 anos do Paul McCartney
>>> Gramática da reprodução sexual: uma crônica
>>> Sexo, cinema-verdade e Pasolini
>>> O canteiro de poesia de Adriano Menezes
>>> As maravilhas do modo avião
Colunistas
Últimos Posts
>>> Canções Cruas, por Jacque Falcheti
>>> Running Up That Hill de Kate Bush por SingitLive
>>> Oye Como Va com Carlos e Cindy Blackman Santana
>>> Villa candidato a deputado federal (2022)
>>> A história do Meli, por Stelleo Tolda (2022)
>>> Fabio Massari sobre Um Álbum Italiano
>>> The Number of the Beast by Sophie Burrell
>>> Terra... Luna... E o Bitcoin?
>>> 500 Maiores Álbuns Brasileiros
>>> Albert King e Stevie Ray Vaughan (1983)
Últimos Posts
>>> Direitos e Deveres, a torto e a direita
>>> Os chinelos do Dr. Basílio
>>> Ecléticos e eficazes
>>> Sarapatel de Coruja
>>> Descartável
>>> Sorria
>>> O amor, sempre amor
>>> The Boys: entre o kitsch, a violência e o sexo
>>> Dura lex, só Gumex
>>> Ponto de fuga
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Sartre e a idade da razão
>>> O filósofo da contracultura
>>> O Presépio e o Artesanato Figureiro de Taubaté
>>> Ela desatinou
>>> Inferno em digestão
>>> Últimas Notas Sobre A FLIP
>>> O futuro a Deus pertence (e Ele é brasileiro)
>>> Junho artístico em Sampa
>>> É Julio mesmo, sem acento
>>> Feedback
Mais Recentes
>>> É fácil tocar por cifras! Método prático de piano popular de Mário Mascarenhass pela Irmãos Vitale (1989)
>>> Livro - A Testemunha de Nora Roberts; Natalie Gerhardt pela Bertrand Brasil (2015)
>>> Livro - Pequenas Grandes Mentiras de Liane Moriarty; Adalgisa Campos da Silva pela Intrínseca (2017)
>>> Nate está com tudo de Lincoln Peirce pela Sextante (2014)
>>> Livro - Boa Noite, Estranho de Jennifer Weiner pela Novo Conceito (2015)
>>> Livro - Lado Oculto de Nora Roberts pela Bertrand Brasil (2019)
>>> Livro - Amar e Ser Livre - as Bases para uma Nova Sociedade de Sri Prem Babac pela Agir (2015)
>>> Livro - Mentiras Que Confortam de Randy Susan Meyers pela Novo Conceito (2015)
>>> Invenções a três vozes para piano - J S Bach de Souza Lima (revis.) pela Irmãos Vitale (1960)
>>> Livro - Onde Mora o Amor de Jill Mansell pela Arqueiro (2019)
>>> Nate vai para o tudo ou nada de Lincoln Peirce pela Sextante
>>> Livro - Tudo e Todas as Coisas de Nicola Yoon pela Novo Conceito (2016)
>>> Livro - Bem-casados de Nora Roberts; Janaina Senna pela Arqueiro (2014)
>>> Livro - Sempre foi Você de Carrie Elks; Isadora Prospero pela Universo dos Livros (2014)
>>> Acordes: dicionário de acordes cifrados - piano, órgão, violão de Carlos Alberto Ribeiro pela Cultural Musical (1984)
>>> Livro - Eu Estive Aqui de Gayle Forman pela Arqueiro (2015)
>>> Livro - Ficçao 2006-2014 de Alejandro Zambra pela Companhia das Letras (2021)
>>> Livro - Se Eu Ficar de Gayle Forman pela Novo Conceito (2014)
>>> Livro - A Villa de Nora Roberts; Renato Motta (trad.) pela Bertrand Brasil (2019)
>>> Livro - Aconteceu Em Veneza de Molly Hopkins pela Novo Conceito (2014)
>>> Livro - Como Eu era Antes de Você de Jojo Moyes pela Intrínseca (2016)
>>> Livro - O Que Eu Quero pra Mim de Lycia Barros pela Arqueiro (2015)
>>> Livro - Bem Mais Perto - Acordando para uma Vida Nova de Susane Colasanti pela Novo Conceito (2012)
>>> Livro - Sra. Escobar: Minha Vida Com Pablo de Victoria Eugenia Henão pela Planeta (2019)
>>> Livro - Brasil e Argentina um Ensaio de Historia Comparada 1850-2002 de Boris Fausto e Fernando J Devoto pela 34 (2022)
COMENTÁRIOS

Quinta-feira, 31/5/2007
Comentários
Leitores


Sobre o evento...
Ana, o evento no Museu de artes e ofícios é que dia e que horas, por favor?

[Sobre "Livros e letras"]

por juliana
31/5/2007 às
18h52 150.164.101.75
(+) juliana no Digestivo...
 
Sobre pedofilia
é um assunto delicado que temos de tomar cuidado pra não tratar com pieguice e não ceder ao senso-comum (que, como você bem nota, costuma estar comprometido com "a hipocrisia do silêncio social"). é muito negativo generalizar a complexidade desse tema, reduzindo-a à personificação daquele que abusa, muitas vezes pintado como "monstro" ou termo que o valha. o abuso de crianças não começa nas mãos do agressor; não só é socialmente silenciado, como socialmente estimulado - basta ver os programas de auditório em que meninas de quatro anos rebolam de mini-saia para uma platéia que urra e baba. mais, muito mais do que delicado, o assunto é extremamente complexo. mesmo uma afirmação como a de que o abuso de crianças é "uma chaga social de todos os tempos, de todos os lugares, de todas as classes", por mais óbvia que possa parecer, não deve ser dita sem reflexão. pois tal abuso só tem sido assim considerado nas últimas décadas. embora a opressão do mais fraco não seja nenhuma novidade.

[Sobre "Abuso sexual de crianças: do silêncio para a tela"]

por Marcos Visnadi
http://naminhacanja.blogspot.com
31/5/2007 às
18h04 201.52.69.8
(+) Marcos Visnadi no Digestivo...
 
Bom texto, sem ser sisudo
Concordo com a Adriana. Na verdade, o Humor mesmo, "de verdade", é sempre inteligente. Não tem um texto do Guga "sério" ou "sisudo" - e ele tira um sarro legal (discretamente), na minhão percepção, de muita coisa, inclusive dos "aspirantes a escritor", o que é um barato. O García Márquez, só pra citar um, também tem um humor fantástico (fantástico mesmo) no jeito de enxergar o mundo (até o Euclides da Cunha tem, ou desperta). Belo texto, abraços

[Sobre "Escritor, jovem escritor"]

por Rogério Kreidlow
http://rogerkrw.blogspot.com
31/5/2007 às
16h44 201.67.220.247
(+) Rogério Kreidlow no Digestivo...
 
Aula
Ana, nesses pedacinhos de texto revelas o quão instigante, rico, infindável em causos e histórias, é nosso país (esse grande "sertão", afinal). A mudança do foco narrativo é uma aula para muitos "aspirantes". E por mais que a fase dos regionalismos - segundo os livros de História - tenha passado, acho que todas as nossas heranças, nossas muitas heranças, que vagueiam vivas pelo país afora, sempre têm (e merecem) um lugar especial em nossa produção literária. Por acaso, venho fazendo uma releitura de Os Sertões, mais voltada à esta questão da gênese do país. Parabéns por esta "aula". Abraços.

[Sobre "Conte a sua versão da história, uai"]

por Rogério Kreidlow
http://rogerkrw.blogspot.com
31/5/2007 às
16h12 201.67.220.247
(+) Rogério Kreidlow no Digestivo...
 
Reposta (continuação)
Seria esta minha opinião baseada na morfologia? Segundo o Aurélio, existe o uso antiquado do termo “pelo” como aglutinação da preposição “per” com o pronome oblíquo “o” (exemplo: “Padre Antônio Vieira não pudera fazer grandes progressos, pelo não ajudar a memória, rude e pesada”). Talvez esta seja a origem das minhas impressões na interpretação: “pelo” contém essa origem, com carga de pronome oblíquo, transmitindo a idéia de uma situação ativa do suposto sujeito, neste caso o leitor, em busca de uma obra disponível. Já “apenas” não transmite a idéia de quem foi atrás do quê. Este advérbio de intensidade tem a carga exata para o contexto da idéia: “se apenas uma pessoa leu” demonstra a irrelevância da exposição maciça, e também que a validade não pressupõe a publicação. “Subtil” Paralaxe, estaria você “do lado de lá” do Atlântico? Abraço! Vicente Escudero

[Sobre "Blogs, livros e blooks"]

por Vicente Escudero
31/5/2007 às
13h46 200.168.153.132
(+) Vicente Escudero no Digestivo...
 
Resposta (continua...)
Colega "Paralaxe". Sua observação é válida. Entretanto, o trecho do diálogo reproduzido é meramente exemplificativo e, como eu mesmo citei, na linha acima dele: "A conversa foi mais ou menos assim". Essa sua preocupação faria algum sentido se o trecho estivesse completo, terminando uma idéia. Aliás, você não só terminou a idéia como também atribuiu um sentido pessoal. Na entrevista, lembro-me de que Ferreira Gullar, ao dar essa resposta para a telespectadora (despretensiosa, ressalte-se), quis enfatizar a questão da irrelevância da publicação maciça do trabalho diante do processo de criação. Se eu tivesse usado "pelo menos", na minha opinião, estaria transmitindo um sentido no qual o leitor teve que procurar pelo trabalho, uma situação em que o leitor vai até o trabalho que já está publicado... (continua)

[Sobre "Blogs, livros e blooks"]

por Vicente Escudero
31/5/2007 às
13h38 200.168.153.132
(+) Vicente Escudero no Digestivo...
 
a diferença em causa
Amigo Vicente Escudeiro, serve este comentário só para referir uma subtil diferença entre as expressões "apenas" e "pelo menos", pois parece-me que Ferreira Gullar, na sua resposta, pretendia acentuar a validade do que escrevia, independentemente das dificuldades inerentes a um neófito da palavra, pois dava como bem empregue o tempo e o esforço gasto na escrita porque "pelo menos uma pessoa" tinha lido a sua prosa. Creio que "se apenas uma pessoa" leu o que escreveu, ele deveria estar preocupado com a qualidade do seu trabalho, visto que sendo "só uma pessoa" receptora do trabalho literário por ele desenvolvido, ele não poderia considerar que estava "tudo bem...". Este comentário é feito por uma pessoa comum, não literato, e serve "apenas" para referir a diferença em causa, e não para criar polémica ao artigo desenvolvido; "pelo menos" assim o espero...

[Sobre "Blogs, livros e blooks"]

por Paralaxe
http://www.grupo-paralaxe.net
31/5/2007 às
11h48 89.152.14.48
(+) Paralaxe no Digestivo...
 
Nem 8, nem 88, nem 880...
Enquanto isso, vejo nos EUA a incorporação de palavras em espanhol a conversas do dia a dia. Mas também vou dizer uma coisa, não devemos cometer o erro francês. Por exemplo, se muita da tecnologia digital foi inventada nos Estados Unidos, faz bastante sentido usar os termos técnicos do inglês... Senão fica muito difícil de ler a literatura técnica. Tive aula de circuitos digitais com um livro em francês... Foi terrível! Flip-flop é um flip-flop, e bit é bit... Claro que em "marketing", poderíamos inventar uma palavra em português. Temos algumas das melhores empresas de marketing do mundo...

[Sobre "Estrangeirismos, empréstimos ou neocolonialismo?"]

por Ram
31/5/2007 às
03h47 71.202.209.152
(+) Ram no Digestivo...
 
O Lobo agora canta
Você tem toda razão Rafael, mas também penso: "e por que ele não pode simplesmente mudar de idéia? por que sempre temos que ser coerentes?". A Adriana também disse tudo, era o momento de brigar, agora não é mais. O momento muda, as pessoas mudam. E até entendo ele não querer falar do assunto, o que importa agora é divulgar o disco. Que é ótimo! As músicas dele encontraram uma sonoridade, a voz dele, os sons e tudo mais. "Quente" é a minha favorita. E não acompanhei nada de sua fase independente, o que me puxou para esse cd foi "vou te levar" na rádio, com jabá ou sem. Lobão está aí para quem quiser ouvir e ver.

[Sobre "Um Lobo nada bobo"]

por Bia Cardoso
http://groselha.wordpress.com
31/5/2007 às
02h00 192.168.133.52
(+) Bia Cardoso no Digestivo...
 
Ó amado guru
Captei a vossa mensagem, ó estrondoso guru Guga! Sim, muito obrigada também por ter levantado o mão e questionado a linda diva Barbra. E obrigada pelo voto de confiança no blog. É como eu disse, já está sendo muito divertido.

[Sobre "Uma Srta. e um Blog"]

por Srta. Bia
http://groselha.wordpress.com
31/5/2007 à
01h53 192.168.133.52
(+) Srta. Bia no Digestivo...
 
Julio Daio Borges
Editor
mais comentários

Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




Serões do Pai velho - O catecismo de umbanda
Babajiananda
Universalista
(1987)



Cutting Edge Advanced - Resource Book
Jane Comyns Carr e Outros
Longman



A Democratizacao da Comunicacao
Moacir Pereira
Global
(1987)



Bidu Juntos Graphic Msp
Eduardo Damasceno, Luis Felipe Garrocho
Panini Comics
(2016)



Primeiro Imortal : O que acontece com a alma quando o Coração para de bater - Ficção - Literatura
Rodrigo N. Alvarez
Arqueiro
(2019)



Tcheco - Guia de Conversação para Viagens
Folha de S. Paulo
Dorling Kindersley Publifolha
(2009)



Amor de perdição
Camilo Castelo Branco
Klick



Almanaque Memória dos Trabalhadores Petrobras
Simone Porto Loureiro - Cood.
Museu da Pessoa
(2003)



O Mundo na Hora Certa - os 11 Principais Gerenciais...
James C. Wetherbe
Campus
(1998)



Revolução Dos Bichos
George Orwell
Pé da letra
(2020)





busca | avançada
55186 visitas/dia
2,0 milhão/mês