Marina Silva (a terceira via?) | Rafael Rodrigues | Digestivo Cultural

busca | avançada
28584 visitas/dia
1,0 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Banda GELPI, vencedora do concurso EDP LIVE BANDS BRASIL, lança seu primeiro álbum com a Sony
>>> Celso Sabadin e Francisco Ucha lançam livro sobre a vida de Moracy do Val amanhã na Livraria da Vila
>>> No Dia dos Pais, boa comida, lugar bacana e MPB requintada são as opções para acertar no presente
>>> Livro destaca a utilização da robótica nas salas de aula
>>> São Paulo recebe o lançamento do livro Bluebell
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Eu não entendo nada de alta gastronomia - Parte 1
>>> Treliças bem trançadas
>>> Meu Telefunken
>>> Dor e Glória, de Pedro Almodóvar
>>> Leminski, estações da poesia, por R. G. Lopes
>>> Crônica em sustenido
>>> Do inferno ao céu
>>> Meninos, eu vi o Bolsonaro aterrando
>>> Manual para revisores novatos
>>> A Copa, o Mundo, é das mulheres
Colunistas
Últimos Posts
>>> Brandenburg Concertos (1 - 6)
>>> 100 nomes da edição no Brasil
>>> Eu ganhei tanta coisa perdendo
>>> Toda forma de amor
>>> Harvard: o que não se aprende
>>> Pedro Cardoso em #Provocações
>>> Homenagem a Paulo Francis
>>> Arte, cultura e democracia
>>> Mirage, um livro gratuito
>>> Lançamento de livro
Últimos Posts
>>> João Gilberto: o mito
>>> Alma em flor
>>> A mão & a luva
>>> Pesos & Contra-pesos
>>> Grito primal II
>>> Calcanhar de Aquiles
>>> O encanto literário da poesia
>>> Expressão básica II
>>> Expressão básica
>>> Minha terra, a natureza viva.
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Christian Barbosa no MitA
>>> Obama e o oba-oba
>>> E se Amélia fosse feminista?
>>> O que é ser jornalista?
>>> Toda forma de amor
>>> O filósofo da contracultura
>>> Oderint Dum Metuant
>>> Beleza e barbárie, ou: Flores do Oriente
>>> A fragilidade dos laços humanos
>>> A fragilidade dos laços humanos
Mais Recentes
>>> Império do Café: a Grande Lavoura do Brasil (1850 a 1890) de Ana Luiza Martins pela Atual/ Sp. (1994)
>>> Independência Ou Morte: a Emancipação Política do Brasil de Ilmar Rohloff de Mattos /Lui Affonso Seigneur de Albuquerque pela Atual/ Sp. (1992)
>>> Código da Vida - Fantástico Litígio Judicial de Uma Família de Saulo Ramos pela Planeta (2008)
>>> Independência Ou Morte: a Emancipação Política do Brasil de Ilmar Rohloff de Mattos /Lui Affonso Seigneur de Albuquerque pela Atual/ Sp. (1992)
>>> Independência Ou Morte: a Emancipação Política do Brasil de Ilmar Rohloff de Mattos /Lui Affonso Seigneur de Albuquerque pela Atual/ Sp. (1991)
>>> O Império da Boa Sociedade: a Consolidação do Estado Imperial Brasil de Ilmar Rohloff de Mattos / Marcia de A. Gonçalves pela Atual/ Sp. (1993)
>>> O Império da Boa Sociedade: a Consolidação do Estado Imperial Brasil de Ilmar Rohloff de Mattos / Marcia de A. Gonçalves pela Atual/ Sp. (1993)
>>> O Império da Boa Sociedade: a Consolidação do Estado Imperial Brasil de Ilmar Rohloff de Mattos / Marcia de A. Gonçalves pela Atual/ Sp. (1992)
>>> Contabilidade introdutória de Sergio Iudicibus, Stephen e outros pela Atlas (1977)
>>> Language Its Nature - Development and Origini de Otto Jespersen, (Prof. Univ. Coppenhagen)./ pela George Allen & UnwinnLtd/London (1949)
>>> El Espejo y La Lámpara: Teoría Romántica y Tradición Clásica de M. H. Abrams pela Eitorial Nova/ Argentina (1962)
>>> Clause Sauf Encaissement de Casimir Pajot pela Librairie Nouvelle de Droit Et de Jurisprudence (1891)
>>> Catolicismo para Leigos de John Trigilio e Kenneth Brighenti pela Altabooks (2008)
>>> Estudos Sobre Sucessões Testamentária de Orosimbo Nonato pela Forense (1957)
>>> Los Caminos Actuales de La Critica (Encadernado) de René Girard/ G. W. Ireland/ Jacques Leenhardt... pela Planeta/ Barcelona (1969)
>>> Instituições de Direito Civil Portuguez de M.A. Coelho da Rocha pela Garnier Livreiro (1907)
>>> Régimen Argentino de la Propiedad Horizontal de José A. Negri pela Arayú (1953)
>>> Enciclopédia de Cultura de Joaquim Pimenta pela Freitas Bastos (1963)
>>> Direitos de Família de Lafayette Rodrigues Pereira pela Freitas Bastos (1945)
>>> Demarcação Divisão Tapumes de Alfredo de Araujo Lopes da Costa pela Bernardo Alves S.A. (1963)
>>> Consultor Civil de Carlos Antonio Gordeiro pela Garnier (1913)
>>> El Derecho de Familia en La Legislacion Comparada de Luis Fernandez Clerico pela Hispano Americana (1947)
>>> Estudos de Direito Civil de Manoel Martins Pacheco Prates pela São Paulo (1926)
>>> Direitos Reaes de Garantia de J.L. Ribeiro de SouSa pela C. Teixeira
>>> Obrigações de Pagamento em Dinheiro (Três Estudos) de Paulo Barbosa de Campos Filho pela Jurídica e Universitária (1971)
>>> Teoria e Pratica dos Testamentos de Manoel Ubaldino de Azevedo pela Saraiva (1965)
>>> Les Groupements D' Obligataires de Albert Buisson pela Librairie Générale de Droit et de Jurisprudence (1930)
>>> Novo Código Civil Anotado Volume II ( Direito das Obrigações) de J.M.Leoni Lopes de Oliveira pela Lumen Juris (2002)
>>> Curso de Direito Civil ( Volume 6 ) Direito das Sucessões de Washington de Direito Monteiro pela Saraiva (1964)
>>> Curso de Direito Civil ( Volume 5 ) (Direto das Obrigações 2ª parte) de Washington de Direito Monteiro pela Saraiva (1991)
>>> Curso de Direito Civil ( Volume 4 ) Direito das Obrigações de Washington de Direito Monteiro pela Saraiva (2019)
>>> Curso de Direito Civil ( Volume 3 ) Direito das Coisas de Washington de Direito Monteiro pela Saraiva (1991)
>>> Curso de Direito Civil ( Volume 2 ) Direito Família de Washington de Direito Monteiro pela Saraiva (1992)
>>> Curso de Direito Civil ( Parte Geral) Volume 1 de Washington de Direito Monteiro pela Saraiva (1964)
>>> Usucapião de Imóveis de Lourenço Mario Prunes pela Sugestões Literárias S/A
>>> Instituições de processo Civil (Volume VI) de Caio Mário da Silva Pereira pela Forense (2007)
>>> Direito Civil Volume 6 de Silvio Rodrigues pela Saraiva (2004)
>>> O Pensamento Vivo de Einstein (Edição Ilustrada) de José Geraldo Simões Jr.: (Pesquisa e Tradução) pela Martin Claret (1986)
>>> Direito Civil Volume 2 de Silvio Rodrigues pela Saraiva (2002)
>>> Posse o Direito e o Processo de Guido Arzua pela Revista dos Tribunais (1957)
>>> Estudo da Posse e das Acções Possessorias de Leopoldino Amaral Meira pela Livraria Academica (1928)
>>> Acção Possessória de J.M. de Azevedo Marques pela São Paulo (1923)
>>> O Direito de Ação e o Modo de Execê-lo de Ataliba Vianna pela Forense (1969)
>>> O Pensamento Vivo de Darwin (Edição Ilustrada) de Eide M. Murta Carvalho (Pesquisa/Org. Tradução) pela Martin Claret (1986)
>>> Contratos de Seguro de Vários pela Juruã (1990)
>>> O Pensamento Vivo de Darwin (Edição Ilustrada) de Eide M. Murta Carvalho (Pesquisa/Org. Tradução) pela Martin Claret (1986)
>>> Do Seguro Contra Fogo de J. Stoll Gonçalves pela Empreza Graphica (1926)
>>> O Pensamento Vivo de Darwin (Edição Ilustrada) de Eide M. Murta Carvalho (Pesquisa/Org. Tradução) pela Martin Claret (1986)
>>> O Pensamento Vivo de Darwin (Edição Ilustrada) de Eide M. Murta Carvalho (Pesquisa/Org. Tradução) pela Martin Claret (1986)
>>> Seguros Legislação de Nilton Alberto Ribeiro pela Francisco Alves (1974)
COLUNAS >>> Especial Eleições 2010

Sexta-feira, 16/7/2010
Marina Silva (a terceira via?)
Rafael Rodrigues

+ de 4500 Acessos
+ 4 Comentário(s)


Marina Silva no traço de Paulo Caruso

Quando se fazem comentários ou previsões sobre uma eventual vitória de Marina Silva nas eleições para a Presidência da República, um dos pontos mais abordados se refere à governabilidade. O escritor Milton Hatoum, ele mesmo um amazonense, e talvez seja por isso que vê com bons olhos a candidatura de uma pessoa verdadeiramente preocupada com o meio-ambiente e com o desenvolvimento sustentável, diz, em um artigo, que "se Marina Silva for eleita, seu primeiro grande desafio será a governabilidade. Como o PV vai obter uma maioria no congresso nacional? Com minoria no congresso, é impossível governar. É nesse momento que a chantagem e a barganha por cargos entram escancaradamente em cena e minam as boas intenções de qualquer Presidente da República".

Lembremos que, em nome da governabilidade, o presidente Lula e o PT fizeram as mais improváveis e escusas alianças políticas já vistas no Brasil. Nunca antes na história desse país, para utilizar um dos bordões do presidente, vimos tantos conchavos até então impossíveis de serem realizados. Foi em nome da governabilidade que o PT apoiou José Sarney, figura sempre envolta nos mais abomináveis fatos e escândalos. Foi em nome da governabilidade que o PT recebeu, de braços abertos, o apoio de Fernando Collor de Mello, aquele nosso ex-presidente que, entre outras coisas, transformou a economia brasileira em um verdadeiro caos.

Tais alianças foram/são defendidas com unhas e dentes por petistas. Segundo eles, foram acordos inevitáveis; caso não fossem feitos, seria muito mais difícil ter a maioria necessária no Congresso para aprovar projetos etc. Daí que o raciocínio lógico, quando se trata de uma eventual vitória de Marina Silva, é mais ou menos o seguinte: se o PT, que é um grande partido, que vem ganhando terreno nas últimas eleições, aumentando o número de prefeitos, governadores e deputados eleitos, tem dificuldades para governar e precisa trocar apoio com José Sarney, Fernando Collor e outros que tais, o PV, pequeno que é, não conseguiria fazer nada, aprovar nada, propor nada. Caso a chapa do PV vença a eleição, o Brasil seria "ingovernável".

Questionada sobre isso em sua mais recente participação no programa Roda Viva, da TV Cultura, transmitido no dia 14 de junho de 2010, a candidata disse que iria tentar o que nunca antes foi tentado: uma conversa com PT e PSDB, para quem sabe desse diálogo surgir uma coalizão em prol do Brasil. É utópico? É. Mas é impossível? Não.

A eleição de Lula em 2002 foi um acontecimento excepcional, é verdade, mas se comparada com uma eventual vitória de Marina Silva, não seria tão emblemática. Antes de 2002, Lula disputou três vezes a presidência. Em mais de dez anos tentando chegar ao Planalto, não apenas ele, mas também o PT mudou bastante. Deixou de lado certos posicionamentos extremados e foi, de certa forma, se centralizando. Tanto Lula quanto seu partido se distanciaram da esquerda utópica e se aproximaram da esquerda possível. Não foi à toa que, durante a campanha, chamavam o então candidato de "Lulinha paz e amor". Isso é tão visível a olhos nus que a distância entre a esquerda defendida hoje pelo PT e a direita, representada com mais destaque pelo PSDB, não é a mesma de 8 anos atrás.

Quando Barack Obama foi eleito presidente dos Estados Unidos, em 2008, muita gente comparou o acontecido com a vitória de Lula em 2002. Mas a candidatura que mais tem semelhanças com a de Obama é justamente a de Marina Silva. Primeiro, pela cor da pele. Dizemos que não, mas somos, sim, uma nação preconceituosa. Apesar de nossa população ser composta, em sua maioria, por pessoas negras, o Brasil tem constantemente provado ― e isso volta e meia é noticiado ― que é um país racista. Não tanto como os Estados Unidos são/foram, é verdade, mas um grande número de brasileiros carrega esse preconceito deplorável em suas costas. Segundo porque Obama venceu a eleição na primeira vez em que disputou, o que pode acontecer agora, com Marina. E terceiro porque teríamos no poder uma pessoa preocupada com o desenvolvimento sustentável e com o meio ambiente ― apesar de o presidente norte-americano estar desapontando não apenas sua nação, mas o mundo inteiro, no que se refere às questões ambientais.

É preciso reconhecer que o Brasil progrediu muito nos últimos 8 anos. Não há como negar que o governo Lula fez muitos avanços, mas é preciso também admitir que muito mais poderia ter sido feito. A educação não pode ser tratada como vem sendo, por exemplo ― nem pode ser tratada de maneira pior, como fez o governo anterior; uma ironia, aliás, visto que o ex-presidente é um intelectual que coleciona títulos de doutor honoris causa, conferidos por diversas universidades conceituadas. A saúde pública, no Brasil, merece maiores cuidados, mais investimentos, assim como a segurança pública. Entre os três candidatos à presidência de maior destaque, Marina Silva é provavelmente a que melhores condições tem de lidar com esses assuntos, que deveriam ser "prioridade zero", como diria Lula, mas que não foram assim tratados pelo seu governo.

Mesmo sendo a mais íntegra e equilibrada entre os três principais candidatos, Marina Silva vem sendo constantemente alvo de mal-entendidos e comentários levianos por conta de sua religião. De formação católica, Marina converteu-se ao evangelismo, e sua escolha religiosa não é bem vista por muitas pessoas. Suas declarações sobre questões polêmicas como aborto e casamento entre pessoas do mesmo sexo volta e meia são distorcidas. No Roda Viva ela, mais uma vez, esclareceu sua visão a respeito desses assuntos: quanto ao aborto, prefere que seja feito um plebiscito para as questões não previstas em lei (a legislação brasileira permite o aborto em caso de gravidez consequente de estupro, por exemplo); sobre os homossexuais, ela é contra qualquer tipo de preconceito ― óbvio ― e é a favor da união civil, mas é sincera ao dizer que não é a favor do casamento. São posições muito claras e sinceras, mas ainda há quem tente inventar factóides para prejudicar a candidata. Um jogo sujo e baixo, coisa que infelizmente predomina na política.



Depois da vitória do PT em 2002, criou-se o slogan de que "a esperança venceu o medo". Agora, depois desses 8 anos de governo Lula, talvez o slogan devesse ser outro. "As promessas deram lugar à incompetência", ou algo do tipo. A esperança, a verdadeira esperança, de um país mais justo e mais igual, e não apenas aparentemente igual ― porque, da forma como as coisas foram feitas, a distribuição de riqueza no país continua a mesma e, se falarmos a verdade, não foram as classes mais baixas que foram "promovidas" à classe média, mas sim a classe média que caiu alguns degraus ― renasce agora, na figura de Marina Silva. Uma mulher negra que trabalhou em seringais, foi empregada doméstica, estudou, diplomou-se, elegeu-se senadora por um estado que dizem não existir (o Acre; mas foi de lá que também veio o gênio Armando Nogueira) e que agora tem a chance de chegar à Presidência da República Federativa do Brasil. Sua luta, como já disseram por aí, parece a de um Davi contra não apenas um, mas dois Golias. Ela pode vencê-los? Nós podemos finalmente fazer deste país uma terra mais justa para todos?

Sim, ela pode. Sim, nós podemos.

Nota do Autor
Meus sinceros agradecimentos a Diogo Salles, Guilherme Montana e Rafael Fernandes pelas conversas sobre política, que foram de suma importância para a finalização deste texto.


Rafael Rodrigues
Feira de Santana, 16/7/2010


Quem leu este, também leu esse(s):
01. K 466 de Renato Alessandro dos Santos
02. A barata na cozinha de Luís Fernando Amâncio
03. Inferno em digestão de Renato Alessandro dos Santos
04. Hilda Hilst delirante, de Ana Lucia Vasconcelos de Jardel Dias Cavalcanti
05. A falta que Tom Wolfe fará de Rafael Lima


Mais Rafael Rodrigues
Mais Acessadas de Rafael Rodrigues em 2010
01. Meus melhores livros de 2009 - 22/1/2010
02. O altar das montanhas de Minas - 21/5/2010
03. O grande jogo de Billy Phelan - 2/4/2010
04. O petista relutante - 29/10/2010
05. Sobre o preço dos livros 1/2 - 20/8/2010


Mais Especial Eleições 2010
* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site

ENVIAR POR E-MAIL
E-mail:
Observações:
COMENTÁRIO(S) DOS LEITORES
17/7/2010
12h58min
Boa tarde! Excelente e muito oportuno o texto. Acho que estamos vivendo o momento mais importante, até agora, da política nacional. Como foi dito em relação ao nosso FHC, os títulos de mestre, dr. etc. são de suma importância para que o "feitor" possa gerir qualquer "empreendimento ou governo". Conhecimento é fundamental. Mas não é tudo, o que vale mesmo é a índole o, caráter da pessoa. Existe muito "bandido" por aí com título de dr. no exterior... E chega de assistencialismo, resgatar a dignidade do povo brasileiro, sim, é o caminho.
[Leia outros Comentários de Célio José Ramiro]
17/7/2010
13h29min
Com relação ao "nosso planeta", não importa se ganhando Marina ou outro candidato: mudem! É de responsabilidade de todos os cuidados com o meio ambiente, então mude seus maus hábitos. Alguns oportunistas fazem parecer modismo o assunto, mas não é! É urgente, estamos acabando com a vida do "nosso planeta", ou seja, com a nossa própria existência. Não deixem só para os "nossos governantes". Faça já. Pequenas ações podem ser começadas agora.
[Leia outros Comentários de Célio José Ramiro]
19/7/2010
18h52min
Banco Central que não diminui o custo do dinheiro, contribuindo para os grandes investidores/especuladores acumular mais e mais riqueza... Na morte não levam nada. Quando em vida, se ela lhes deu a graça de serem competentes para ganhar dinheiro, que ele seja meritório para atender a quem não tem essa facilidade de saber "fazer" falcatruas e improbidades administrativas. Basta tirar o excesso de uns. Ninguém consegue almoçar mais de um quilo por vez. O resto é mesmo resto. Ganância, simplesmente. Abraços.
[Leia outros Comentários de Cilas Medi]
23/7/2010
08h55min
O problema que nós temos no Brasil é o mesmo que há nos EUA. Os governantes, não importando o partido nem os discursos, são apenas marionetes dos financistas do Estado (vejam e investiguem quem é a elite no Brasil). Essa elite financia todos os partidos, assim nosso poder de voto fica anulado. Nenhum presidente "governa" para o povo, todos "controlam" o povo em prol dos interesses das grandes corporações e seus grandes banqueiros. A pressão exercida pela elite que controla o Estado não dá poder de governabilidade a absolutamente nenhum de seus marionetes. Quem ainda acredita nessa bobagem, que os governantes têm o poder da governabilidade? O poder de voto do cidadão, é influenciado e controlado pela mídia. É esta quem define qual será eleito, e de tal forma, que ilude numa falsa autonomia, ou livre escolha. E por favor, parem de propagandear, que o Brasil é um país racista. Racista é a elite do Brasil e não todo o povo. Marina não será eleita porque a elite tem outros planos para ela.
[Leia outros Comentários de Márcia Zaros]
COMENTE ESTE TEXTO
Nome:
E-mail:
Blog/Twitter:
* o Digestivo Cultural se reserva o direito de ignorar Comentários que se utilizem de linguagem chula, difamatória ou ilegal;

** mensagens com tamanho superior a 1000 toques, sem identificação ou postadas por e-mails inválidos serão igualmente descartadas;

*** tampouco serão admitidos os 10 tipos de Comentador de Forum.




Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




NOVO CODIGO CIVIL PARA CONTADORES
VALMIR BEZERRA DE BRITO
IOB
(2004)
R$ 35,00



DIALETICA DA VERTIGEM - ADORNO E A FILOSOFIA MORAL
DOUGLAS GARCIA ALVES JÚNIOR
DIALÉTICA DA VERTIGEM: ADORNO E A FILOSOFIA MORAL
(2018)
R$ 34,00



OS SENHORES DO ARCO - VOLUME - 2 - O CONQUISTADOR
CONN IGGULDEN
RECORD
(2009)
R$ 30,00



O ALÇAPÃO
PEDRO CAVALCANTI
GLOBAL
(2011)
R$ 11,90



DIRECTRICES DE SEGURIDAD
J RAUL TEIXEIRA DIVALDO P FRANCO
FRATER
(1995)
R$ 15,00



O LIVRO E A VIAGEM SEM LIMITES - AS LETRAS PORTUGUESAS E O MUNDO
MARIA ALEXANDRE LOUSADA (COORD.)
CDP
(1997)
R$ 48,00
+ frete grátis



PROJETO E CÁLCULO DE ESTRUTURAS DE ACÇO
ZACARIAS CHAMBERLAIN RICARDO FICANHA RICARDO FABEA
MUNDIAL
(2015)
R$ 69,90



DIREITO E MEIO AMBIENTE REFLEXÕES ATUAIS
GRACIELLE CARRIJO VILELA MARINA RIEVERS
FORUM
(2009)
R$ 50,00



PIRATAS DAS ILHAS SANGUE DE DRAGÃO: O DIAMANTE DA MORTE
DAN JERRIS
FUNDAMENTO
(2011)
R$ 5,50



ARCA DE NOÉ III CLASSE ILUSTRAÇÕES LUÍS FILIPE DE ABREU
AQUILINO RIBEIRO
BERTRAND
(1989)
R$ 66,00





busca | avançada
28584 visitas/dia
1,0 milhão/mês