Matrimônio à americana | Daniela Sandler | Digestivo Cultural

busca | avançada
74137 visitas/dia
1,8 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Banda GELPI, vencedora do concurso EDP LIVE BANDS BRASIL, lança seu primeiro álbum com a Sony
>>> Celso Sabadin e Francisco Ucha lançam livro sobre a vida de Moracy do Val amanhã na Livraria da Vila
>>> No Dia dos Pais, boa comida, lugar bacana e MPB requintada são as opções para acertar no presente
>>> Livro destaca a utilização da robótica nas salas de aula
>>> São Paulo recebe o lançamento do livro Bluebell
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Rinoceronte, poemas em prosa de Ronald Polito
>>> A forca de cascavel — Angústia (FUVEST 2020)
>>> O reinado estético: Luís XV e Madame de Pompadour
>>> 7 de Setembro
>>> Outros cantos, de Maria Valéria Rezende
>>> Notas confessionais de um angustiado (VII)
>>> Eu não entendo nada de alta gastronomia - Parte 1
>>> Treliças bem trançadas
>>> Meu Telefunken
>>> Dor e Glória, de Pedro Almodóvar
Colunistas
Últimos Posts
>>> Revisores de Texto em pauta
>>> Diogo Salles no podcast Guide
>>> Uma História do Mercado Livre
>>> Washington Olivetto no Day1
>>> Robinson Shiba do China in Box
>>> Karnal, Cortella e Pondé
>>> Canal Livre com FHC
>>> A história de cada livro
>>> Guia Crowdfunding de Livros
>>> Crise da Democracia
Últimos Posts
>>> Uma crônica de Cinema
>>> Visitação ao desenho de Jair Glass
>>> Desiguais
>>> Quanto às perdas I
>>> A caminho, caminhemos nós
>>> MEMÓRIA
>>> Inesquecíveis cinco dias de Julho
>>> Primavera
>>> Quando a Juventude Te Ferra Economicamente
>>> Bens de consumo
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Ser intelectual dói
>>> O Tigrão vai te ensinar
>>> O hiperconto e a literatura digital
>>> Aberta a temporada de caça
>>> Se for viajar de navio...
>>> Incompatibilidade...
>>> Alguns Jesus em 10 anos
>>> Blogues: uma (não tão) breve história (II)
>>> Picasso e As Senhoritas de Avignon (Parte I)
>>> Asia de volta ao mapa
Mais Recentes
>>> O Livro da moda de Alexandra Black pela Publifolha (2015)
>>> Rejuvelhecer a saude como prioridade de Sergio Abramoff pela Intrinseca (2017)
>>> O livro das evidencias de John Banville Tradução Fabio Bonillo pela Biblioteca Azul - globo (2018)
>>> O futebol explica o Brasil de Marcos Guterman pela Contexto (2014)
>>> O Macaco e a Essencia de Aldous Huxley pela Globo (2017)
>>> BATISTAS, Sua Trajetória em Santo Antônio de Jesus: o fim do monopólio da fé na Terra do Padre Mateus de Jorgevan Alves da Silva pela Fonte Editorial (2018)
>>> Playboy Bárbara Borges de Diversos pela Abril (2009)
>>> Sarah de Theresa Michaels pela Nova Cultural (1999)
>>> A Bela e o Barão de Deborah Hale pela Nova Cultural (2003)
>>> O estilo na História. Gibbon & Ranke & Macaulay & Burckhardt de Peter Gay pela Companhia das Letras (1990)
>>> Playboy Simony de Diversos pela Abril (1994)
>>> Invasão no Mundo da Superfície de Mark Cheverton pela Galera Junior (2015)
>>> José Lins Do Rego- Literatura Comentada de Benjamin Abdala Jr. pela Abril Educação (1982)
>>> A modernidade vienense e as crises de identidade de Jacques Le Rider pela Civilização Brasileira (1993)
>>> Machado De Assis - Literatura Comentada de Marisa Lajolo pela Abril Educação (1980)
>>> A Viena de Wittgenstein de Allan Janik & Stephen Toulmin pela Campus (1991)
>>> O Velho e o Mar de Ernest Hemingway pela Círculo do livro (1980)
>>> Veneno de Alan Scholefield pela Abril cultural (1984)
>>> O Livreiro de Cabul de Asne Seierstad pela Record (2007)
>>> Os Dragões do Éden de Carl Sagan pela Francisco Alves (1980)
>>> O Espião que sabia demais de John Le Carré pela Abril cultural (1984)
>>> Administração de Materiais de Jorge Sequeira de Araújo pela Atlas (1981)
>>> Introdução à Programação Linear de R. Stansbury Stockton pela Atlas (1975)
>>> Como lidar com Clientes Difíceis de Dave Anderson pela Sextante (2010)
>>> As 3 Leis do Desempenho de Steve Zaffron e Dave Logan pela Primavera (2009)
>>> Curso de Educação Mediúnica 1º Ano de Vários Autores pela Feesp (1996)
>>> Recursos para uma Vida Natural de Eliza M. S. Biazzi pela Casa Publicadora Brasileira (2001)
>>> Jesus enxuga minhas Lágrimas de Elza de Almeida pela Fotograma (1999)
>>> As Aventuras de Robinson Crusoé de Daniel Defoe pela LPM Pocket (1997)
>>> Bulunga o Rei Azul de Pedro Bloch pela Moderna (1991)
>>> Menino de Engenho de José Lins do Rego pela José Olympio (1982)
>>> Terra dos Homens de Antoine de Saint-Exupéry pela Nova Fronteira (1988)
>>> O Menino de Areia de Tahar Ben Jelloun pela Nova Fronteira (1985)
>>> Aspectos Endócrinos de Interesse à Estomatologia de Janete Dias Almeida pela Unesp (1999)
>>> Nociones de Historia Linguística y Estetica Literaria de Antonio Vilanova- Nestor Lujan pela Editorial Teide/ Barcelona (1950)
>>> El Estilo: El Problema y Su Solucion de Bennison Gray pela Editorial Castalia/ Madrid (1974)
>>> El Cuento y Sus Claves de Raúl A. Piérola/ Alba Omil (profs. Univ. Tucumán pela Editorial Nova, Buenos Aires (1955)
>>> Las Fuentes de La Creacion Literaria de Carmelo M. Bonet pela Libr. del Collegio/ B. Aires (1943)
>>> As Hortaliças na Medicina Doméstica/ Encadernado de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar (1976)
>>> A Flora Nacional na Medicina Doméstica de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar
>>> Arlington Park de Rachel Cusk pela Companhia das Letras (2007)
>>> Muitas Vidas, Muitos Mestres de Brian L Weiss pela Salamandra (1991)
>>> As Frutas na Medicina Doméstica de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar
>>> Coleção Agatha Christie - Box 8 de Agatha Christie; Sonia Coutinho; Archibaldo Figueira pela HarperCollins (2019)
>>> As Irmãs Aguero de Cristina García pela Record (1998)
>>> Não Faça Tempestade Em Copo Dágua no Amor de Richard Carlson pela Rocco (2001)
>>> Um Estudo Em Vermelho - Edição De Bolso de Arthur Conan Doyle pela Zahar (2013)
>>> Eu, Dommenique de Dommenique Luxor pela Leya (2011)
>>> Os Cavaleiros da Praga Divina de Marcos Rey pela Global (2015)
>>> O Futuro da Filosofia da Práxis de Leandro Konder pela ExpressãoPopular (2018)
COLUNAS

Quarta-feira, 12/12/2001
Matrimônio à americana
Daniela Sandler

+ de 4400 Acessos
+ 2 Comentário(s)

Acho curioso como certas comidas têm par. Queijo com goiabada, por exemplo – aliás, Romeu e Julieta. O apelido não poderia ser mais apropriado para indicar a natureza “matrimonial” das combinações alimentícias, e a felicidade amorosa que resulta quando a combinação encontra residência no palato certo.

Porque, claro, é tudo questão de gosto, e nada garante que o meu casamento ideal vá funcionar para você... A questão não é só de gosto pessoal, mas de cultura também. Está certo que algumas combinações são quase universais, ao menos no Ocidente: arroz e feijão, pão com manteiga, café-com-leite. Ao nosso paladar, esses pares parecem feitos um para o outro. Será sempre assim?

Eu de minha parte achava que sim, até vir morar nos Estados Unidos e descobrir um mundo de outros pares insuspeitados. Não que sejam ruins, muito pelo contrário. O que me intriga é a razão de certas uniões, o porquê de determinados ingredientes estarem sempre juntos.

Por exemplo, framboesa e chocolate branco. Essa é combinação clássica. Tão clássica que sua encarnação original, ao natural, foi perdida, e o casal habita agora o panteão dos alimentos processados: sorvete, iogurte, torta, pudim, barra de chocolate, barra de cereal. Não tenho nada contra, mas me pergunto: por que framboesa? Por que não cereja? Amora? Morango? E por que chocolate branco?

Se a gente pensar em arroz e feijão, há muitas respostas para questões similares. A combinação de carboidratos e ferro; o sabor neutro do arroz como pano-de-fundo para o gosto do feijão, e sua textura seca como base para absorver o caldo; fora as circunstâncias históricas, que variam conforme o lugar. O prato, porém, pode ser comido no Brasil inteiro, em Cuba, em New Orleans.

Gelatina e crème brulée

Tudo bem, há alguns casamentos mais evidentes em sua felicidade, mas nem por isso menos arbitrários. Falar em cookies, por exemplo, é falar automaticamente em um copo de leite. A associação é tão consagrada que lojas de produtos “gourmet” vendem seus cookies especiais junto com copos especiais (os copos têm uma vaquinha em relevo, para deixar claro seu propósito). Uma propaganda recente de uma marca de cookies mostra um sujeito mergulhando os tais num imenso jarro de leite (os cookies são grandes demais para o copo). Um comercial de Oreo, mais antigo, tinha um menininho que praticamente se afogava em leite, lutando contra o enorme galão plástico, para conseguir molhar seu biscoito. Bom, agora você já sabe de onde vem o sabor “cookies’n’cream” das barras de chocolate.

Concedo, porém, que há complementaridade de sabor, textura e umidade. Com boa vontade, penso até numa comparação – ostras com vinho branco. Não, não. Acho que a inspiração veio mais dos “biscotti”, aqueles biscoitos italianos bem duros e secos, feitos para mergulhar em bebidas – chá, café, chocolate. Sua versão perfeita, claro, sendo os biscotti de amêndoas chamados “cantuccini”, acompanhados de vin santo, um vinho de sobremesa (como Porto). (suspiro) É, cookies com leite estão a milhas de distância de cantuccini com vin santo.

Mas, como disse Julia Roberts a Cameron Diaz em O Casamento do Meu Melhor Amigo, nem sempre a gente quer comer crème brulée de sobremesa – na maior parte das vezes, a gente quer mesmo é gelatina. (Eu, hein? Eu não!) Já que estou aqui, por que não me deleitar com os casais norte-americanos?

Manteiga de amendoim e chocolate, naqueles bombons da embalagem cor-de-laranja. Falando em chocolate: chocolate-quente, óbvio!, ingerido com pequeninos marshmallows flutuando na xícara. Batatas assadas (baked potatos), de regra, vêm com sour cream e cebolinha verde. Cookies de macadâmia têm chips de chocolate branco (mentes mais liberais estão introduzindo uma versão com chocolate ao leite também). Já os cookies de aveia são sempre cheios de uva-passa.

Cranberries, as frutinhas vermelhas, parecem chamar obrigatoriamente a laranja, em bolos, muffins e biscoitos. Maçãs? Caramelo. Bagel? Cream-cheese. Chá verde? Mel. Ah, aquele intrigante habitante das vending machines, o biscoito de queijo recheado de manteiga de amendoim.

Diferenças conciliáveis

Todos esses casamentos me deixam um pouco dividida. Parte de mim festeja – meu estômago, provavelmente. Parte de mim critica, desconfiada. O problema não são as combinações em si, nem o fato de haver combinações consagradas – como já disse, há casais célebres em todas as nações... steak et frites, salsicha com chucrute, fish & chips...

O problema é que aqui tudo vira padrão. Sei que muita gente pensa nos Estados Unidos como símbolo da democracia – e não vou nem entrar nessa discussão agora –, mas a maioria se esquece de que o país é também símbolo da sociedade de massa. A individualidade – e a liberdade – têm limites numa sociedade industrializada, massificada e estandardizada.

Tudo, quase tudo, vem pronto, semi-pronto, fácil – e vira um carimbo mental. As combinações não são apenas pares clássicos. São lavagens-cerebrais do paladar, inculcadas por mães sem tempo, cantinas sem criatividade, merendas padronizadas, e finalmente pelos produtos industrializados. Iogurte, sorvete, barra de cereal, barra de chocolate, biscoito, tudo isso vem em white-chocolate raspberry, peanut butter chocolate, cherry vanilla, butter pecan e peaches’n’cream (eles adoram cream por aqui).

As palavras vão se fundindo em um nome só, contínuo, como se existisse, na natureza, uma tal coisa como whitechocolateraspberry, peaches’n’cream. Você acha que estou brincando? Pois um amigo americano me falava, outro dia, das delícias de crescer numa fazenda, colher a própria comida, comer fruta do pé. “Aqueles pêssegos, que doçura, a gente ia prá baixo da árvore com uma tigela de creme-de-leite e comia os pêssegos lá mesmo, banhados no creme...” Pêssegos, na árvore, já vêm com creme!... Imagina quando ele morder um pêssego “puro”!

Mas talvez eu esteja sendo parcial. Talvez eu veja a camisa-de-força desses pares de comida porque sou estrangeira. Talvez eu não enxergue o que há de forçado nas nossas próprias associações. Frango com farofa. Frango com catupiry. Côco e chocolate (será o prestígio a versão tupiniquim de cookies’n’cream?). Mate com leite, ou mate com pão-de-queijo. Ou será pão-de-queijo com café? Não, café é com sonho-de-valsa. Está vendo? Não sei se a gente é mesmo mais flexível, ou se é a tal diferença de ponto-de-vista.

E, no fim, se eles são felizes, por que desmanchar o casamento? Por que não celebrar as bodas, simplesmente? Com bolo branco e champagne, evidentemente...


Daniela Sandler
Rochester, 12/12/2001


Mais Daniela Sandler
Mais Acessadas de Daniela Sandler em 2001
01. O primeiro Show do Milhão a gente nunca esquece - 8/8/2001
02. Quiche e Thanksgiving - 21/11/2001
03. A língua da comida - 29/5/2001
04. Mas isso é arte??? - 29/8/2001
05. Notícias do fim-do-mundo - 24/10/2001


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site

ENVIAR POR E-MAIL
E-mail:
Observações:
COMENTÁRIO(S) DOS LEITORES
12/12/2001
19h09min
dani! que saudades, querida! descobri seus textos neste site mais do que por acaso. procurava algo sobre duendes (não me pergunte por que...), quando vi seu texto mais recente. acredita que eu estava "discutindo" neste exata momento com um amigo boas combinações. a dele: prosecco com damascos secos (será??); a minha: cheesecake com café! enfim, adorei ler suas coisas e se não fosse o ritmo puxado da vida aqui no jornal, poderia ler durante todo o dia. milhões de beijos, ana
[Leia outros Comentários de ana lucia araujo]
15/12/2001
19h03min
Daniela, me diz agora - sem subterfúgios: quantos quilos você engordou depois que foi para Rochester?
[Leia outros Comentários de Rafael Lima]
COMENTE ESTE TEXTO
Nome:
E-mail:
Blog/Twitter:
* o Digestivo Cultural se reserva o direito de ignorar Comentários que se utilizem de linguagem chula, difamatória ou ilegal;

** mensagens com tamanho superior a 1000 toques, sem identificação ou postadas por e-mails inválidos serão igualmente descartadas;

*** tampouco serão admitidos os 10 tipos de Comentador de Forum.




Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




MEDICINA LIVRO DE BOLSO
VARIOS
AMERICANA
(1996)
R$ 9,90



ECLIPSE
STEPHENIE MEYER
INTRÍNSECA
(2009)
R$ 20,00



NUGAE - TEORÍA DE LA TRADUCCIÓN
LEONOR SILVESTRI
SIMURG
(2003)
R$ 15,00



PARCERIA PÚBLICO-PRIVADO
E. SAMEK LODOVICI (ORG)
SUMMUS
(1993)
R$ 5,00



A IMPRENSA E O CAOS NA ORTOGRAFIA
MARCOS DE CASTRO
RECORD
(2008)
R$ 39,90



SCARPETTA
PATRÍCIA CORNWELL
PARALELA
(2012)
R$ 9,80



A LEI DE MURPHY - SEGUNDA PARTE
ARTHUR BLOCH
RECORD
(1980)
R$ 10,00



PORTUGAL E A EUROPA, 100 OBRAS PORTUGUESAS DE REFERÊNCIA SOBRE A EU...
JORGE COUTO
BIBLIOTECA NACIONAL
(2000)
R$ 22,66



FILOSOFAR PELO FOGO ANTOLOGIA DE TEXTO ALQUÍMICOS
FRANÇOISE BONARDEL
MADRAS
(2012)
R$ 68,61



DIÁRIO DE UM CRÍTICO DE 1974 A 1976
TEMÍSTOCLES LINHARES
IMPRENSA OFICIAL
(2001)
R$ 8,90





busca | avançada
74137 visitas/dia
1,8 milhão/mês