Tarifa de ônibus: estamos prontos p/ pagar menos? | Adriana Baggio | Digestivo Cultural

busca | avançada
47273 visitas/dia
1,3 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Banda GELPI, vencedora do concurso EDP LIVE BANDS BRASIL, lança seu primeiro álbum com a Sony
>>> Celso Sabadin e Francisco Ucha lançam livro sobre a vida de Moracy do Val amanhã na Livraria da Vila
>>> No Dia dos Pais, boa comida, lugar bacana e MPB requintada são as opções para acertar no presente
>>> Livro destaca a utilização da robótica nas salas de aula
>>> São Paulo recebe o lançamento do livro Bluebell
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Rinoceronte, poemas em prosa de Ronald Polito
>>> A forca de cascavel — Angústia (FUVEST 2020)
>>> O reinado estético: Luís XV e Madame de Pompadour
>>> 7 de Setembro
>>> Outros cantos, de Maria Valéria Rezende
>>> Notas confessionais de um angustiado (VII)
>>> Eu não entendo nada de alta gastronomia - Parte 1
>>> Treliças bem trançadas
>>> Meu Telefunken
>>> Dor e Glória, de Pedro Almodóvar
Colunistas
Últimos Posts
>>> Diogo Salles no podcast Guide
>>> Uma História do Mercado Livre
>>> Washington Olivetto no Day1
>>> Robinson Shiba do China in Box
>>> Karnal, Cortella e Pondé
>>> Canal Livre com FHC
>>> A história de cada livro
>>> Guia Crowdfunding de Livros
>>> Crise da Democracia
>>> Banco Inter É uma BOLHA???
Últimos Posts
>>> Uma crônica de Cinema
>>> Visitação ao desenho de Jair Glass
>>> Desiguais
>>> Quanto às perdas I
>>> A caminho, caminhemos nós
>>> MEMÓRIA
>>> Inesquecíveis cinco dias de Julho
>>> Primavera
>>> Quando a Juventude Te Ferra Economicamente
>>> Bens de consumo
Blogueiros
Mais Recentes
>>> 2007 e os meus CDs ― Versão Internacional 1
>>> A felicidade, segundo Freud
>>> Memória das pornochanchadas
>>> Magia além do Photoshop
>>> Meu Telefunken
>>> Meu Telefunken
>>> Vida Virtual? Quase 10 anos de Digestivo
>>> Sombras Persas (X)
>>> Dor e Glória, de Pedro Almodóvar
>>> Atmosphere
Mais Recentes
>>> Terapia do Abraço 2 de Kathleen Keating pela Pensamento (2012)
>>> História Resumida da Civilização Clássica - Grécia/Roma de Michael Grant pela Jorge Zahar (1994)
>>> Cães de Guerra de Frederick Forsyth pela Record (1974)
>>> Jogo Duro de Mario Garnero pela Best Seller (1988)
>>> Psicologia do Ajustamento de Maria Lúcia Hannas, Ana Eugênia Ferreira e Marysa Saboya pela Vozes (1988)
>>> Uma Mulher na Escuridão de Charlie Donlea pela Faro (2019)
>>> Pra discutir... e gerar boas conversas por aí de Donizete Soares pela Instituto GENS (2015)
>>> Educomunicação - o que é isto de Donizete Soares pela Projeto Cala-boca já morreu (2015)
>>> Ficções fraternas de Livia Garcia-Roza - organizadora pela Record (2003)
>>> Prisioneiras de Drauzio Varella pela Companhia das Letras (2017)
>>> O diário de Myriam de Myriam Rawick pela Dark Side Books (2018)
>>> Contos de Rubem Fonseca pela Nova Fronteira (2015)
>>> Notícias - Manual do usuário de Alain de Botton pela Intrínseca (2015)
>>> Um alfabeto para gourmets de MFK Fisher pela Companhia das Letrs (1996)
>>> Os Mitos Celtas de Pedro Paulo G. May pela Angra (2002)
>>> A vida que ninguém vê de Eliane Brum pela Arquipélago Editorial (2006)
>>> As Cem Melhores Crônicas Brasileiras de Joaquim Ferreira dos Santos - organizador pela Objetiva (2007)
>>> O tigre na sombra de Lya Luft pela Record (2012)
>>> Elza de Zeca Camargo pela Casa da Palavra (2018)
>>> Sexo no cativeiro de Esther Perel pela Objetiva (2007)
>>> O clube do filme de David Gilmour pela Intrínseca (2009)
>>> Coisa de Inglês de Geraldo Tollens Linck pela Nova Fronteira (1986)
>>> As mentiras que os mulheres contam de Luis Fernando Veríssimo pela Objetiva (2015)
>>> Equilíbrio e Recompensa de Lourenço Prado pela Pensamento
>>> Cadernos de História e Filosofia da Ciência de Fátima R. R. Évora (org.) pela Unicamp (2002)
>>> Revista Internacional de Filosofia de Jairo José da Silva (org.) pela Unicamp (2000)
>>> Dewey um gato entre livros de Vicki Myron pela Globo (2008)
>>> Ilha de calor nas metrópoles de Magda Adelaide Lombardo pela Hucitec (1985)
>>> Sua santidade o Dalai Lama de O mesmo pela Sextante (2000)
>>> Meninas da noite de Gilberto Dimenstein pela Ática (1992)
>>> Paulo de Bruno Seabra pela Três (1973)
>>> Grandes Enigmas da Humanidade de Luiz C. Lisboa e Roberto P. Andrade pela Círculo do livro (1969)
>>> A História de Fernão Capelo Gaivota de Jonathan Seagull pela Nórdica (1974)
>>> Os Enigmas da Sobrevivência de Jacques Alexander pela Edições 70 (1972)
>>> Mulheres visíveis, mães invisíveis de Laura Gutman pela Best Seller (2018)
>>> Construir o Homem e o Mundo de Michel Quoist pela Duas cidades (1960)
>>> Vida Positiva de Olavinho Drummond pela Olavinho Drummond (1985)
>>> Força para Viver de Jamie Buckingham pela Arthur S. DeMoss (1987)
>>> Consumidos de David Cronemberg pela Alfaguara (2014)
>>> Viver é a melhor opção de André Trigueiro pela Correio Fraterno (2015)
>>> O Caso da Borboleta Atíria de Lúcia Machado de Almeida pela Ática (1987)
>>> Cânticos de Cecília Meireles pela Moderna (1995)
>>> Caminho a Cristo de Ellen G. White pela Cpb - Casa Publicadora Brasileira (2019)
>>> Um Estranho no Espelho de Sidney Sheldon pela Nova Cultural (1986)
>>> Le Divorce de Diane Johnson pela Record (1999)
>>> Trajetória do Silêncio de Maria do Céu Formiga de Oliveira pela Massao Ohno-Roswitha Kempf (1986)
>>> Zezinho, o Dono da Porquinha Preta de Jair Vitória pela Ática (1992)
>>> Aconselhamento Psicológico de Ruth Scheeffer pela Atlas (1981)
>>> Razão e Revolução de Herbert Marcuse pela Paz e Terra (1978)
>>> A Doutrina de Buda de Bukkyo Dendo Kyokai pela Círculo do livro (1987)
COLUNAS >>> Especial Protestos

Sexta-feira, 21/6/2013
Tarifa de ônibus: estamos prontos p/ pagar menos?
Adriana Baggio

+ de 2700 Acessos

Sempre que se começa uma argumentação dizendo "aqui na Europa...", parece que vem atípica desqualificação do Brasil por quem está morando fora. Para contribuir com o debate sobre as tarifas e a qualidade do transporte público no meu país, mais em pauta agora por conta dos protestos em São Paulo, queria trazer as minhas percepções sobre o transporte público de Bologna, que eu considero bom. O que não significa que viver em Bologna seja melhor do que viver no Brasil. Aliás, arrisco a dizer que morar em outro país nos ajuda a valorizar o nosso. Mas enfim, isso é digressão.

Bologna fica na área mais abastada da Itália, no centro-norte. É considerada uma cidade economicamente privilegiada. Mesmo assim, tem sofrido os efeitos da crise europeia. Sua população gira em torno dos 500 mil habitantes e recebe muitos imigrantes de países da África, Ásia e leste europeu. Apesar de não ser uma cidade grande, as linhas de ônibus são fartas e possuem uma frequência adequada.

A passagem de ônibus em Bologna varia de acordo com o local onde se compra o bilhete e a quantidade comprada. Estudantes e idosos possuem algumas bonificações, que acabam tornando o preço da passagem mais barato para esses grupos. Mesmo quem não tem a passagem subsidiada pode pagar menos, por meio da compra de cartões que valem por alguns meses ou um ano.

Se o bilhete for pago dentro do ônibus, custa 1,50 euro. Se for comprado antecipadamente, numa tabacaria ou banca de revista, custa 1,20. O cartão city pass, que vem com 10 "viagens", custa 11 euros, ou seja, 1,10 por passagem. É essa tarifa que eu pago, já que costumo usar esse cartão. Convertendo para a moeda brasileira, minha passagem custaria por volta de 3,10 reais.

Uma vez comprado o bilhete, ele vale por uma hora. Ou seja, posso trocar de ônibus nesse período, sem precisar pagar outra passagem. O mesmo vale para os cartões e o bilhete comprado antecipadamente. Por isso, uma regra estritamente seguida é validar o bilhete assim que se entra no ônibus. Não há cobrador: as pessoas são responsáveis por pagar sua passagem, validar seu ticket e cumprir as demais regras. Os coletivos são fiscalizados e, se um passageiro estiver viajando sem bilhete e for pego, leva uma multa bem alta.

(Ultimamente parece estar havendo uma incidência maior de "malandragens", porque há uma campanha publicitária mostrando a importância de as pessoas pagarem sua passagem.)

Bologna é uma São Joaquim do inverno e um Rio de Janeiro no verão. Os ônibus, então, têm aquecedor e ar condicionado. Passageiros e motoristas viajam com conforto. Em todas as paradas há uma tabela com o horário em que o ônibus passa naquele local, e esses horários são cumpridos. Por tudo isso, andar de ônibus em Bologna é muito conveniente.

Você já andou de ônibus em São Paulo num dia de verão, às cinco da tarde, enquanto o sol ainda está fervendo os miolos e o trânsito já está uma merda? Se a resposta for sim, meus sentimentos. Eu também já passei por isso. Mas apesar de todo o desconforto, pensava o seguinte, enquanto tentava abstrair o calor, o cheiro ruim e o barulho do motor no meio do engarrafamento: eu desço daqui a pouco. E esses dois coitados, motorista e cobrador, que vão continuar nessa linha infernal mais não sei quantas horas?

Primeira diferença entre os ônibus de Bologna e os de São Paulo (e de Curitiba): as condições de trabalho. Os motoristas dos ônibus daqui ficam numa espécie de cabine, protegidos inclusive da eventual violência de algum passageiro. Sobre cada porta, uma câmera mostra se o passageiro já subiu ou já desceu, sem que ele precise ficar esticando o pescoço pra olhar no espelho ou sem que tenha que esperar a batidinha de moeda do cobrador pra avisar que dá pra fechar a porta.

Segunda diferença: o escalonamento de preços das passagens. Quem usa com mais frequência, paga menos. Isso é uma prática comum de mercado. Se você compra algo lá no Sam's Club em quantidade, vai pagar menos por unidade. Não poderíamos fazer o mesmo no Brasil pra distribuir melhor os custos?

Terceira: em São Paulo o cartão permite que você troque de ônibus sem pagar nova passagem. Em Curitiba, não. A integração só acontece nos terminais e nos tubos - a não ser que algo tenha mudado a partir de fevereiro. O ônibus que passa na minha casa, por exemplo, não faz integração nenhuma. Ou seja, sai mais barato pagar gasolina e estacionamento do que comprar quatro ou mais passagens - se o trajeto exigir mais de uma linha de ônibus.

Quarta: na maior parte dos ônibus, são duas pessoas trabalhando. Em Curitiba, algumas linhas funcionam só com motorista, mas ele precisa fazer o papel de cobrador também. A parte "recursos humanos" impacta bastante no preço da passagem.

Sou contra a tarifa gratuita. Acho que pode haver subsídios pra quem precisa mais. Porém, pagar ajuda a valorizar (ao menos enquanto a gente não amadurece enquanto cidadãos). Mas quem cuida do transporte público poderia pensar em soluções alternativas, como desconto para compra de passagens em grande quantidade, por exemplo.

Outra coisa: se o transporte público for bom, muita gente vai passar a usar. E se o sistema passa a ter mais usuários e o trânsito passa a ter menos carros, o custo de operação dos ônibus vai baixar.

Acho que as empresas de ônibus são uma máfia, sim. Acho que a passagem é cara e o serviço é ruim. Porém, se queremos um serviço nível europeu, estamos preparados para agir como cidadãos europeus? Vamos comprar a passagem ou validar o bilhete mesmo se o ônibus não tiver cobrador? Vamos resistir à tentação de "tirar vantagem" e andar de ônibus sem pagar, já que não haverá ninguém nos controlando? E se os cobradores forem "abolidos", os sindicatos não vão se revoltar?

Coisas pra fazer a gente pensar, para que possamos embasar muito bem nossos argumentos e protestar com coerência. A começar pelo voto: a forma mais eficaz de mostrar que estamos fartos de ser tratados com desrespeito.


Adriana Baggio
Curitiba, 21/6/2013


Quem leu este, também leu esse(s):
01. Como medir a pretensão de um livro de Ana Elisa Ribeiro
02. Minimundos, exposição de Ronald Polito de Jardel Dias Cavalcanti
03. Inferno em digestão de Renato Alessandro dos Santos
04. Corot em exposição de Jardel Dias Cavalcanti
05. Precisamos falar sobre Kevin de Renato Alessandro dos Santos


Mais Adriana Baggio
Mais Acessadas de Adriana Baggio
01. Apresentação - 31/5/1974
02. Maria Antonieta, a última rainha da França - 16/9/2004
03. Dicas para você aparecer no Google - 9/3/2006
04. Ser bom é ótimo, mas ser mau é muito melhor* - 24/4/2003
05. E você, já disse 'não' hoje? - 19/10/2011


Mais Especial Protestos
* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site



Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




ESTÉTICA NA ERA TECNOLÓGICA - CONVIDADO ESPECIAL CELSO FAVARETTO
ATRATOR ESTRANHO Nº 27 DE 1997
NTC SP
(1997)
R$ 22,28



O ATENEU
RAUL POMPEIA
ATICA
(1986)
R$ 10,00



IH! ERREI!
VÁRIOS AUTORES
MELO
(2007)
R$ 20,00



TUDO DE MIM... - REAVIVAMENTO E REFORMA - COM CD (LÍDER)
DOMINGOS JOSÉ DE SOUSA (COORD.)
UNIÃO CENTRAL BRASILEIRA
(2011)
R$ 39,00



DONA FLOR E SEUS DOIS MARIDOS
JORGE AMADO
RECORD
R$ 10,00



PEDIATRIA CLÍNICA A PEDIATRIA ATRAVÉS DA HISTÓRIA CLÍNICA VOL 5 FASC 2
AFONSO DELGADO RUBIO
SOCIEDADE BRASILEIRA PEDIATRIA
(1996)
R$ 10,00



VAREJO COMPETITIVO - VOL. 4
CLAUDIO FELISONI DE ANGELO E JOSÉ AUGUSTO G. DA...
ATLAS
(2000)
R$ 7,50



ENCICLOPÉDIA DO ESTUDANTE - LITERATURA EM LÍNGUA PORTUGUESA - 14
OSCAR PILAGALLO FILHO (EDITOR)
MODERNA
(2008)
R$ 15,00



PSICOPEDAGOGIA - UM PORTAL PARA A INSERÇÃO SOCIAL
BEATRIZ JUDITH LIMA- CLAUDIA FELDMAN E OUTROS
VOZES
(2004)
R$ 55,00



TEX EL MORISCO
BONELLI-LETTERI
BEST SELLERS
(2003)
R$ 190,00





busca | avançada
47273 visitas/dia
1,3 milhão/mês