Man in the Arena 100 (e uma história do Gemp) | Julio Daio Borges | Digestivo Cultural

busca | avançada
51300 visitas/dia
1,8 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Banda GELPI, vencedora do concurso EDP LIVE BANDS BRASIL, lança seu primeiro álbum com a Sony
>>> Celso Sabadin e Francisco Ucha lançam livro sobre a vida de Moracy do Val amanhã na Livraria da Vila
>>> No Dia dos Pais, boa comida, lugar bacana e MPB requintada são as opções para acertar no presente
>>> Livro destaca a utilização da robótica nas salas de aula
>>> São Paulo recebe o lançamento do livro Bluebell
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Rinoceronte, poemas em prosa de Ronald Polito
>>> A forca de cascavel — Angústia (FUVEST 2020)
>>> O reinado estético: Luís XV e Madame de Pompadour
>>> 7 de Setembro
>>> Outros cantos, de Maria Valéria Rezende
>>> Notas confessionais de um angustiado (VII)
>>> Eu não entendo nada de alta gastronomia - Parte 1
>>> Treliças bem trançadas
>>> Meu Telefunken
>>> Dor e Glória, de Pedro Almodóvar
Colunistas
Últimos Posts
>>> Revisores de Texto em pauta
>>> Diogo Salles no podcast Guide
>>> Uma História do Mercado Livre
>>> Washington Olivetto no Day1
>>> Robinson Shiba do China in Box
>>> Karnal, Cortella e Pondé
>>> Canal Livre com FHC
>>> A história de cada livro
>>> Guia Crowdfunding de Livros
>>> Crise da Democracia
Últimos Posts
>>> Uma crônica de Cinema
>>> Visitação ao desenho de Jair Glass
>>> Desiguais
>>> Quanto às perdas I
>>> A caminho, caminhemos nós
>>> MEMÓRIA
>>> Inesquecíveis cinco dias de Julho
>>> Primavera
>>> Quando a Juventude Te Ferra Economicamente
>>> Bens de consumo
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Ser intelectual dói
>>> O Tigrão vai te ensinar
>>> O hiperconto e a literatura digital
>>> Aberta a temporada de caça
>>> Se for viajar de navio...
>>> Incompatibilidade...
>>> Alguns Jesus em 10 anos
>>> Blogues: uma (não tão) breve história (II)
>>> Picasso e As Senhoritas de Avignon (Parte I)
>>> Asia de volta ao mapa
Mais Recentes
>>> O Livro da moda de Alexandra Black pela Publifolha (2015)
>>> Rejuvelhecer a saude como prioridade de Sergio Abramoff pela Intrinseca (2017)
>>> O livro das evidencias de John Banville Tradução Fabio Bonillo pela Biblioteca Azul - globo (2018)
>>> O futebol explica o Brasil de Marcos Guterman pela Contexto (2014)
>>> O Macaco e a Essencia de Aldous Huxley pela Globo (2017)
>>> BATISTAS, Sua Trajetória em Santo Antônio de Jesus: o fim do monopólio da fé na Terra do Padre Mateus de Jorgevan Alves da Silva pela Fonte Editorial (2018)
>>> Playboy Bárbara Borges de Diversos pela Abril (2009)
>>> Sarah de Theresa Michaels pela Nova Cultural (1999)
>>> A Bela e o Barão de Deborah Hale pela Nova Cultural (2003)
>>> O estilo na História. Gibbon & Ranke & Macaulay & Burckhardt de Peter Gay pela Companhia das Letras (1990)
>>> Playboy Simony de Diversos pela Abril (1994)
>>> Invasão no Mundo da Superfície de Mark Cheverton pela Galera Junior (2015)
>>> José Lins Do Rego- Literatura Comentada de Benjamin Abdala Jr. pela Abril Educação (1982)
>>> A modernidade vienense e as crises de identidade de Jacques Le Rider pela Civilização Brasileira (1993)
>>> Machado De Assis - Literatura Comentada de Marisa Lajolo pela Abril Educação (1980)
>>> A Viena de Wittgenstein de Allan Janik & Stephen Toulmin pela Campus (1991)
>>> O Velho e o Mar de Ernest Hemingway pela Círculo do livro (1980)
>>> Veneno de Alan Scholefield pela Abril cultural (1984)
>>> O Livreiro de Cabul de Asne Seierstad pela Record (2007)
>>> Os Dragões do Éden de Carl Sagan pela Francisco Alves (1980)
>>> O Espião que sabia demais de John Le Carré pela Abril cultural (1984)
>>> Administração de Materiais de Jorge Sequeira de Araújo pela Atlas (1981)
>>> Introdução à Programação Linear de R. Stansbury Stockton pela Atlas (1975)
>>> Como lidar com Clientes Difíceis de Dave Anderson pela Sextante (2010)
>>> As 3 Leis do Desempenho de Steve Zaffron e Dave Logan pela Primavera (2009)
>>> Curso de Educação Mediúnica 1º Ano de Vários Autores pela Feesp (1996)
>>> Recursos para uma Vida Natural de Eliza M. S. Biazzi pela Casa Publicadora Brasileira (2001)
>>> Jesus enxuga minhas Lágrimas de Elza de Almeida pela Fotograma (1999)
>>> As Aventuras de Robinson Crusoé de Daniel Defoe pela LPM Pocket (1997)
>>> Bulunga o Rei Azul de Pedro Bloch pela Moderna (1991)
>>> Menino de Engenho de José Lins do Rego pela José Olympio (1982)
>>> Terra dos Homens de Antoine de Saint-Exupéry pela Nova Fronteira (1988)
>>> O Menino de Areia de Tahar Ben Jelloun pela Nova Fronteira (1985)
>>> Aspectos Endócrinos de Interesse à Estomatologia de Janete Dias Almeida pela Unesp (1999)
>>> Nociones de Historia Linguística y Estetica Literaria de Antonio Vilanova- Nestor Lujan pela Editorial Teide/ Barcelona (1950)
>>> El Estilo: El Problema y Su Solucion de Bennison Gray pela Editorial Castalia/ Madrid (1974)
>>> El Cuento y Sus Claves de Raúl A. Piérola/ Alba Omil (profs. Univ. Tucumán pela Editorial Nova, Buenos Aires (1955)
>>> Las Fuentes de La Creacion Literaria de Carmelo M. Bonet pela Libr. del Collegio/ B. Aires (1943)
>>> As Hortaliças na Medicina Doméstica/ Encadernado de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar (1976)
>>> A Flora Nacional na Medicina Doméstica de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar
>>> Arlington Park de Rachel Cusk pela Companhia das Letras (2007)
>>> Muitas Vidas, Muitos Mestres de Brian L Weiss pela Salamandra (1991)
>>> As Frutas na Medicina Doméstica de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar
>>> Coleção Agatha Christie - Box 8 de Agatha Christie; Sonia Coutinho; Archibaldo Figueira pela HarperCollins (2019)
>>> As Irmãs Aguero de Cristina García pela Record (1998)
>>> Não Faça Tempestade Em Copo Dágua no Amor de Richard Carlson pela Rocco (2001)
>>> Um Estudo Em Vermelho - Edição De Bolso de Arthur Conan Doyle pela Zahar (2013)
>>> Eu, Dommenique de Dommenique Luxor pela Leya (2011)
>>> Os Cavaleiros da Praga Divina de Marcos Rey pela Global (2015)
>>> O Futuro da Filosofia da Práxis de Leandro Konder pela ExpressãoPopular (2018)
COLUNAS

Segunda-feira, 30/11/2015
Man in the Arena 100 (e uma história do Gemp)
Julio Daio Borges

+ de 2800 Acessos


O Claudio Baran, eu conheci quando entrei na escola (1979). Perdemos um pouco o contato quando mudei do Compa para o Pueri Domus, no colegial (1989). Mas nos reencontramos quando o Claudio estava na FGV e eu, na Poli. E nos reaproximamos, de verdade, quando ele começou a namorar a Kelly Lobos e montaram uma assessoria focada em gastronomia, a KRP. Eu escrevia sobre restaurantes no Digestivo Cultural e a Kelly e o Claudião me levaram a todos os melhores de São Paulo. Foram meus padrinhos de casamento, no civil, em 2006.

O Leo Kuba, eu conheci quando entrei na Poli (1992). Íamos almoçar juntos na lanchonete do Senzala, na Praça Panamericana. Eu e ele tocávamos guitarra e eu me lembro do Leo reproduzindo o solo de "The One I Love", do R.E.M. Acontece que o Leo já ganhava o dinheiro dele e não aguentou aqueles intermináveis laboratórios de Física. Fomos retomar contato só a partir de 2004, por causa do Orkut. O Leo, então, tinha um blog - já se interessava por empreendedorismo e já acompanhava o que acontecia fora do Brasil.

O Eduardo Andrade de Carvalho, eu conheci através do Daniel Piza. Ambos nos correspondíamos com o Daniel, por e-mail. Quando ele saiu da Gazeta Mercantil e foi para o Estadão, em 2000, mandou uma mensagem "aberta" para todos os seus correspondentes. Não tive dúvida e passei a disparar meus textos, pré-Digestivo, também para esse grupo. O Edu começou a me responder. Tinha entrado na FGV e fazia História na USP. Conversávamos sobre nossas dúvidas vocacionais (eu trabalhava no banco Real). Publiquei o Edu no meu primeiro site, ele foi um dos primeiros Colunistas do Digestivo, teve um blog influente e se tornou um dos meus melhores amigos. Foi meu padrinho de casamento - e a Catarina foi daminha, no casamento dele e da Paula, no ano passado.

O Eduardo Fleury Camargo, eu conheci na festa de 10 anos da turma da FAU da Carol, em 2002. Lembro das fotos do casamento dele, feitas pela Renata Ursaia, mas não me lembro se as vi nessa mesma ocasião. Sei que passamos a noite inteira conversando sobre internet. Ele já tinha o ObaOba e estava a anos-luz na minha frente. Foi o Duda quem me ensinou o que era "P.I." - pedido de inserção -, quando as agências começaram a procurar o Digestivo. Saíamos para almoçar, nos encontrávamos em eventos de internet, e o Duda chegou a ir até em encontros dos Colaboradores do Digestivo.

*

Um belo dia, em 2008, o Claudio me aparece com umas cortesias da KRP, para almoçar no novo Pandoro by João Armentano. Eu já havia apresentando o Edu ao Leo (num almoço no extinto Oliviers & Co., do shopping Morumbi). Mas, desta vez, eu resolvi abusar da boa vontade do Claudião e convidar, além deles, o Duda - porque o ObaOba também tinha muitos restaurantes, como parceiros, e achei que - com a KRP - poderia dar samba.

Acontece que a conversa foi tão boa, entre nós cinco, que a gente resolveu se reunir de novo. Aproveitamos e retomamos uma ideia - do Edu mais uns amigos (do Leo, também) - de montar um "grupo de empreendedores". E já na segunda reunião, o Edu resolveu convidar o Miguel Cavalcanti - que o Edu conhecia porque o Miguel assinava o Digestivo, havia lido um post do Edu (que eu reproduzira) e começou a se corresponder com ele (Edu). O Miguel também tinha um blog. Já havíamos almoçado com o Miguel e seu sócio na AgriPoint, na época em que o Vicente, o primeiro filho do Miguel, nasceu. Mas nunca me esqueci da justificativa do Edu para convidar o Miguel para o nosso "grupo": entre uma série de pontos, dos quais não me lembro mais, encerrava com o seguinte: "E porque eu gosto muito dele [Miguel]".

O "Gemp" - na falta de um nome melhor - começou em "happy hours" no Santo Grão, passou para uma sala de reunião no Octavio Café, ocupou uma sala no prédio onde ficava a KRP e, atualmente, se reúne numa sala da Inkuba, agência do Leo, que nasceu - e cresceu - dentro do Gemp (como ele gosta de dizer). No Gemp, também, nasceram a Moby, incorporadora do Edu, o BeffPoint, e o AgroTalento, ambos do Miguel, e, desde o ano passado, o Portal dos Livreiros - cujo processo eles acompanharam de perto, e me ajudaram, desde as primeiras apresentações, em PowerPoint, até o business plan, até a escolha dos sócios, até os contratos.

O Claudião criou o Burger Fest, no Gemp, mas preferiu se afastar do grupo. Também passei uma época "fora", em 2013, quando perdi a Mamãe - mas o Gemp me resgatou, e tenho uma dívida de gratidão, com o grupo, que é impagável. Nessa mesma época, entrou o Mario Fernandes, da Mobly. E, em 2014, o Daniel Bushatsky - que era amigão da Julia Monteiro, minha concunhada, fez-se colaborador do Digestivo, numa Flip - e se converteu no advogado do Gemp. Neste ano, também, o Miguel se afastou. (Mas insisto para que ele volte em 2016.)

Já conversamos sobre tudo no grupo. Rimos muito e, posso dizer, choramos juntos. No bom sentido. Através dos contatos de cada um, conseguimos convidar desde o Christian Barbosa até o Gustavo Cerbasi, desde o Paulo Bilyk até o Jair Ribeiro, desde o Riccardo Gambarotto, meu ex-chefe na (M)GDK, até a Cris Correa, autora do Sonho Grande, passando pelo meu ex-vizinho e amigo e hoje sócio, no Portal, Adriano Maluf Amui. Tivemos dois coordenadores, o Fernando Domingues Jr. e o Italo Biondo. Mas, em algumas das melhores reuniões, estávamos só nós, com as nossas "questões". O Gemp teve momentos críticos, de impasse. Mas uma boa reunião, na sequência, sempre bastou para nos relembrar da importância do grupo. E ele fez sete anos em 2015...

*

Numa noite, saindo da Nespresso - um dos nossos locais provisórios -, lembro do Leo e do Miguel combinando, na rua, de gravar um videocast: Man in the Arena, "o homem na arena" - sobre, claro, empreendedorismo, e cultura digital (como eles o definiram). A inspiração, naquela época, eram os videocasts do Kevin Rose, do Digg, e do Tim Ferriss, autor de best-sellers como The 4-Hour Workweek.

Quase todos os "Gemps" passaram pelo Man in the Arena, ou "MitA", para os íntimos. O Edu, como convidado, no terceiro episódio, o Duda no décimo e eu no décimo-segundo. Não sei por que o Claudião não participou (talvez porque ele seja enrolado). A Mobly, do Mario, aparece através do seu sócio, Marcelo Marques, no episódio número 39. Então só o Daniel ainda não participou.

O fato é que, desde 2010, o Leo e o Miguel criaram o maior acervo, em vídeo, sobre empreendedorismo, na internet, no Brasil. Começaram olhando para a câmera, do Mac do Leo, passaram pela Pto de Contato, onde eu gravei com eles, passaram pelo auditório da FIAP e, hoje, estão na Livraria Cultura do shopping Iguatemi.

Com a chegada do número 100, a centésima edição do Man in the Arena, resolveram organizar um evento, de um dia inteiro, convidando todos os entrevistados que já passaram pelo programa. Organizaram palestras, e mesas-redondas, sobre o tema "Cultura: o que faz uma empresa excelente?". O evento teve lugar no espaço Cubo, na rua Casa do Ator, na última terça-feira.

*

Eu gostaria de manter a objetividade, e fazer um relato "jornalístico" do MitA #100, mas, para mim, é impossível. Eu vi o Man in the Arena nascer, conheço o Leo desde a faculdade e o Miguel é hoje, além de meu sócio no Portal, um dos meus melhores amigos (nos falamos, praticamente, todos os dias).

Assim, eu me emocionei desde a programação (que o Leo antecipou, para nós, na última reunião do Gemp). E me emocionei, no dia do evento, por encontrar todas aquelas pessoas, brilhantes, que eles reuniram - e reencontrar muitas das pessoas que fizeram parte da *minha história* empreendedora, também.

Desde o Rodrigo Martinez, o "Chileno", que veio direto de Cingapura, e que eu não via há mais de 20 anos (foi meu colega de colegial). Até o Sergio Herz, que fez da Livraria Cultura a primeira parceira, e anunciante, do Digestivo - e que ficou conosco quase uma década e com quem eu ainda troco, com muita honra, algumas figurinhas. Passando pelo Eric Santos, que eu conheci no início do Gemp, que falava baixinho, e que hoje comanda esse colosso do marketing digital que é a Resultados Digitais.

Gostei de ver o Paulo Lima, da Trip, falar (acho que é dele uma das melhores entrevistas do MitA). Gostei de conhecer Geraldo Rufino, uma das pessoas mais motivadas da face da Terra. Me impressionei com a palestra da Ana Julia Ghirello, do bomnegócio.com. E me impressionei, também, com a história do Tallis Gomes, do Easy Taxi, que tem pouco mais de 30 anos e que levou a empresa a mais de 30 países. A mesa dele, com o Chileno e o Eric, foi a melhor de todas.

Gostei, ainda, da mesa dos fundos de "venture capital". Já conhecia o Manoel Lemos, da época dos blogs, descobri, encantado, que o Edson Rigonatti, da Astella Investimentos, teve uma banda de thrash metal - da qual eu me lembrava, a Sacred Curse -, e mal consegui acompanhar o raciocínio do Pedro Sorrentino, do FundersClub - cuja briga é de "cachorro grande", lá no Vale do Silício.

Last but not least: foi muito legal rever o Michel Lent Schwartzman, outro "highlander" da internet brasileira, que colocou os primeiros sites importantes no ar, teve agência, atravessou os blogs, vendeu agência, teve podcast, trabalhou em agência grande - e está com uma nova agência, pequena. Até o meu amigo de Facebook, Stephen Kanitz, estava lá, na plateia - e eu queria ter puxado a polêmica dos engenheiros da Poli "versus" os administradores, mas não deu tempo, ele saiu antes.

Todos os Gemps estavam lá, obviamente, com exceção do Claudião (seu viado). O Daniel foi apenas para ficar um pouquinho e avisar que estava indisposto. Foram o Fernando e o Italo, também. O Miguel providenciou um churrasco, no encerramento, com cervejas e vinhos especiais - e foi a maior balada, para mim, em muito, muito tempo. (Acabou às 22 horas.)

Estou "grávido" deste texto desde terça-feira. E queria concluí-lo dizendo que o Gemp é a minha família. E que o MitA é a minha turma. Obrigado, Leo e Miguel. Obrigado, Gemps. Obrigado, internet, por você existir.

Para ir além
Compartilhar


Julio Daio Borges
São Paulo, 30/11/2015


Quem leu este, também leu esse(s):
01. Literatura excitante, pelo sexo e pela prosa de Marcelo Spalding


Mais Julio Daio Borges
Mais Acessadas de Julio Daio Borges em 2015
01. Lendo Virgílio, ou: tentando ler os clássicos - 25/5/2015
02. Regras de civilidade (ou de civilização) - 21/9/2015
03. Man in the Arena 100 (e uma história do Gemp) - 30/11/2015
04. Por que a discussão política tem de evoluir - 24/8/2015
05. 10 coisas que a Mamãe me ensinou - 10/5/2015


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site



Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




CATTURANDI - DE PROVENZANO AOS LO PICCOLO
IMD
BERTRAND BRASIL
(2012)
R$ 7,90



CÓDIGO DE PROCESSO PENAL E LEGISLAÇÃO COMPLEMENTAR
RENÉ ARIEL
FORENCE
(1986)
R$ 6,90



LA FONTAINE E O COMPORTAMENTO HUMANO
FRANCISCO DO ESPÍRITO SANTOS NETO
BOANOVA
(2007)
R$ 60,07



A CARÍCIA ESSENCIAL
ROBERTO SHINYASHIKI
GENTE
(1994)
R$ 5,00



NEGOCIOS DE FAMILIA
DOMINGOS PELLEGRINI
ATICA
(1994)
R$ 5,00



A VOLTA PARA MARILDA
OSWALDO FRANÇA JÚNIOR
NOVA FRONTEIRA
(1996)
R$ 6,90



OS TEMPOS QUE CORREM
MIGUEL VALE DE ALMEIDA
CELTA
(1996)
R$ 41,31



NEGÓCIOS EM BOLSAS DE VALORES
VALDIR LAMEIRA
ALAÚDE
(2005)
R$ 29,00



JAZZ: A AUTÊNTICA MÚSICA AMERICANA
JAMES L. COLLIER
JORGE ZAHAR
(2018)
R$ 20,00



O OPORTUNISTA
PIERS PAUL READ
CIRCULO DO LIVRO
R$ 5,00





busca | avançada
51300 visitas/dia
1,8 milhão/mês