Caminhos por onde andei - Crônica | Blog Feitosa dos Santos - Prosas & Poemas

busca | avançada
42708 visitas/dia
1,4 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Banda GELPI, vencedora do concurso EDP LIVE BANDS BRASIL, lança seu primeiro álbum com a Sony
>>> Celso Sabadin e Francisco Ucha lançam livro sobre a vida de Moracy do Val amanhã na Livraria da Vila
>>> No Dia dos Pais, boa comida, lugar bacana e MPB requintada são as opções para acertar no presente
>>> Livro destaca a utilização da robótica nas salas de aula
>>> São Paulo recebe o lançamento do livro Bluebell
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Rinoceronte, poemas em prosa de Ronald Polito
>>> A forca de cascavel — Angústia (FUVEST 2020)
>>> O reinado estético: Luís XV e Madame de Pompadour
>>> 7 de Setembro
>>> Outros cantos, de Maria Valéria Rezende
>>> Notas confessionais de um angustiado (VII)
>>> Eu não entendo nada de alta gastronomia - Parte 1
>>> Treliças bem trançadas
>>> Meu Telefunken
>>> Dor e Glória, de Pedro Almodóvar
Colunistas
Últimos Posts
>>> Revisores de Texto em pauta
>>> Diogo Salles no podcast Guide
>>> Uma História do Mercado Livre
>>> Washington Olivetto no Day1
>>> Robinson Shiba do China in Box
>>> Karnal, Cortella e Pondé
>>> Canal Livre com FHC
>>> A história de cada livro
>>> Guia Crowdfunding de Livros
>>> Crise da Democracia
Últimos Posts
>>> Uma crônica de Cinema
>>> Visitação ao desenho de Jair Glass
>>> Desiguais
>>> Quanto às perdas I
>>> A caminho, caminhemos nós
>>> MEMÓRIA
>>> Inesquecíveis cinco dias de Julho
>>> Primavera
>>> Quando a Juventude Te Ferra Economicamente
>>> Bens de consumo
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Ser intelectual dói
>>> O Tigrão vai te ensinar
>>> O hiperconto e a literatura digital
>>> Aberta a temporada de caça
>>> Se for viajar de navio...
>>> Incompatibilidade...
>>> Alguns Jesus em 10 anos
>>> Blogues: uma (não tão) breve história (II)
>>> Picasso e As Senhoritas de Avignon (Parte I)
>>> Asia de volta ao mapa
Mais Recentes
>>> O Livro da moda de Alexandra Black pela Publifolha (2015)
>>> Rejuvelhecer a saude como prioridade de Sergio Abramoff pela Intrinseca (2017)
>>> O livro das evidencias de John Banville Tradução Fabio Bonillo pela Biblioteca Azul - globo (2018)
>>> O futebol explica o Brasil de Marcos Guterman pela Contexto (2014)
>>> O Macaco e a Essencia de Aldous Huxley pela Globo (2017)
>>> BATISTAS, Sua Trajetória em Santo Antônio de Jesus: o fim do monopólio da fé na Terra do Padre Mateus de Jorgevan Alves da Silva pela Fonte Editorial (2018)
>>> Playboy Bárbara Borges de Diversos pela Abril (2009)
>>> Sarah de Theresa Michaels pela Nova Cultural (1999)
>>> A Bela e o Barão de Deborah Hale pela Nova Cultural (2003)
>>> O estilo na História. Gibbon & Ranke & Macaulay & Burckhardt de Peter Gay pela Companhia das Letras (1990)
>>> Playboy Simony de Diversos pela Abril (1994)
>>> Invasão no Mundo da Superfície de Mark Cheverton pela Galera Junior (2015)
>>> José Lins Do Rego- Literatura Comentada de Benjamin Abdala Jr. pela Abril Educação (1982)
>>> A modernidade vienense e as crises de identidade de Jacques Le Rider pela Civilização Brasileira (1993)
>>> Machado De Assis - Literatura Comentada de Marisa Lajolo pela Abril Educação (1980)
>>> A Viena de Wittgenstein de Allan Janik & Stephen Toulmin pela Campus (1991)
>>> O Velho e o Mar de Ernest Hemingway pela Círculo do livro (1980)
>>> Veneno de Alan Scholefield pela Abril cultural (1984)
>>> O Livreiro de Cabul de Asne Seierstad pela Record (2007)
>>> Os Dragões do Éden de Carl Sagan pela Francisco Alves (1980)
>>> O Espião que sabia demais de John Le Carré pela Abril cultural (1984)
>>> Administração de Materiais de Jorge Sequeira de Araújo pela Atlas (1981)
>>> Introdução à Programação Linear de R. Stansbury Stockton pela Atlas (1975)
>>> Como lidar com Clientes Difíceis de Dave Anderson pela Sextante (2010)
>>> As 3 Leis do Desempenho de Steve Zaffron e Dave Logan pela Primavera (2009)
>>> Curso de Educação Mediúnica 1º Ano de Vários Autores pela Feesp (1996)
>>> Recursos para uma Vida Natural de Eliza M. S. Biazzi pela Casa Publicadora Brasileira (2001)
>>> Jesus enxuga minhas Lágrimas de Elza de Almeida pela Fotograma (1999)
>>> As Aventuras de Robinson Crusoé de Daniel Defoe pela LPM Pocket (1997)
>>> Bulunga o Rei Azul de Pedro Bloch pela Moderna (1991)
>>> Menino de Engenho de José Lins do Rego pela José Olympio (1982)
>>> Terra dos Homens de Antoine de Saint-Exupéry pela Nova Fronteira (1988)
>>> O Menino de Areia de Tahar Ben Jelloun pela Nova Fronteira (1985)
>>> Aspectos Endócrinos de Interesse à Estomatologia de Janete Dias Almeida pela Unesp (1999)
>>> Nociones de Historia Linguística y Estetica Literaria de Antonio Vilanova- Nestor Lujan pela Editorial Teide/ Barcelona (1950)
>>> El Estilo: El Problema y Su Solucion de Bennison Gray pela Editorial Castalia/ Madrid (1974)
>>> El Cuento y Sus Claves de Raúl A. Piérola/ Alba Omil (profs. Univ. Tucumán pela Editorial Nova, Buenos Aires (1955)
>>> Las Fuentes de La Creacion Literaria de Carmelo M. Bonet pela Libr. del Collegio/ B. Aires (1943)
>>> As Hortaliças na Medicina Doméstica/ Encadernado de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar (1976)
>>> A Flora Nacional na Medicina Doméstica de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar
>>> Arlington Park de Rachel Cusk pela Companhia das Letras (2007)
>>> Muitas Vidas, Muitos Mestres de Brian L Weiss pela Salamandra (1991)
>>> As Frutas na Medicina Doméstica de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar
>>> Coleção Agatha Christie - Box 8 de Agatha Christie; Sonia Coutinho; Archibaldo Figueira pela HarperCollins (2019)
>>> As Irmãs Aguero de Cristina García pela Record (1998)
>>> Não Faça Tempestade Em Copo Dágua no Amor de Richard Carlson pela Rocco (2001)
>>> Um Estudo Em Vermelho - Edição De Bolso de Arthur Conan Doyle pela Zahar (2013)
>>> Eu, Dommenique de Dommenique Luxor pela Leya (2011)
>>> Os Cavaleiros da Praga Divina de Marcos Rey pela Global (2015)
>>> O Futuro da Filosofia da Práxis de Leandro Konder pela ExpressãoPopular (2018)
BLOGS >>> Posts

Sexta-feira, 10/7/2015
Caminhos por onde andei - Crônica
Antonio Feitosa dos Santos

+ de 1000 Acessos



O tempo vai extirpando lembranças e deixando em nós lacunas, antes preenchidas com fatos extraordinários e nem sempre valorizados no período que vai da infância a juventude. Eu vivi esse espaço intensamente e num tempo, acredito eu, incomparável. Nada mais justo, rever todos os lugares e os caminhos que me viram crescer e fundamentaram a minha trajetória como cidadão.

Toda a minha infância e juventude vivi na zona rural. De segunda a sextas feiras sobre o selim do meu cavalo, percorria caminhos rurais, trechos de ferrovia e estrada de rodagem até chegar a escola onde estudava, na pequena e deslumbrante, cidade de Bananeiras.



Essa cidade localiza-se no brejo paraibano, encravada entres as montanhas formadoras do complexo Serra da Borborema, fazendo parte de um conjunto de cidades conhecidas como caminho do Frio: Solânea antiga Vila de Moreno, Serraria princesa do brejo, Pilões e Borborema.

Fiz o curso primário na zona rural. Quando da admissão ao ginasial, tive de fazê-lo na cidade; Escola Particular Santa Terezinha, regida pelo inesquecível professor, Severino Campos de Andrade. Na segunda semana de aula, ele convidou-me ao quadro negro, para desenvolver um polinômio, fiquei em frente ao problema e me interrogava: que diabo é isso? Nunca ouvi falar desse tal de polinômio! Após alguns minutos, sem sequer tocar no giz, ele falou: senhor Feitosa volte ao seu lugar, em seguida complementou: o senhor está morto, enterrado e com uma pedra por cima. Levei um susto e resolvi arregaçar as mangas.

Resumo da história, ao final do ano na prova de admissão, entre tantos candidatos, passei entre os primeiros colocados, para o curso ginasial e fui por muito tempo o exemplo preferido dele. Por isso o considero até hoje o meu maior incentivador.

Assim ingressei no Colégio Estadual de Bananeiras, do qual orgulho-me pelo corpo docente dessa magnifica instituição de ensino. Fizeram parte da minha vida escolar os incansáveis professores: Edgar Santa Cruz, Vital Santa Cruz, Hélio Santa Cruz, Dra. Olga de Oliveira Ramos, Walmir, Dr. Severino, Dr. Miguel Levino, Gisélia Cavalcante entre outros de elevados conceitos.

Todos os dias selava o cavalo as onze horas, almoçava e as onze e trinta, trotava a caminho da escola. Cruzava um bom pedaço de mata atlântica, onde podia observar as arvores, os pássaros e seus cantares, as jaguatiricas a cruzarem o caminho e vez por outra o sol descortinava os seus raios por entre as copas, percorria o planalto e descia as encostas, trotava por entres trilhos da ferrovia, vez por outra atravessava o túnel, outras vezes subia a colina atingindo a estrada no ponto que denominávamos de viração.



Desse local avista-se boa parte da cidade por sobre o vale e havia uma bodega, na qual comprávamos lanches, os mais diversos, entre esses havia um biscoito que eu apreciava muito, conhecido como "tareco", biscoito arredondado de massa de pão de ló torrado. Parávamos nesse ponto geralmente à tardinha, quando voltávamos da escola para o lar, eu e dois amigos de cavalgada: Arnoud Adelino e Robinson Cunha.

Da viração até o ponto do guarda cavalos, distava uns mil e duzentos metros. Deixávamos os cavalos e dali prosseguíamos a pé até o colégio, ficando esse a mais ou menos uns quinhentos metros à frente. As aulas tinham seu início as treze horas e o término as dezessete em ponto.



Quando da volta, deparávamos com um pôr do sol magnifico do alto da viração. Esse era para nós ponto de parada obrigatória. Em seguida iniciávamos a descida, contemplando um visual de uma localidade aonde a natureza foi pródiga. Atravessávamos um baixio, cruzávamos um rio, subíamos um barranco e lá estava a linha férrea. Quase sempre galopávamos a montaria, com receio de atravessar a mata sob a escuridão cerrada. Por vezes alongávamos a volta, indo por outro caminho, morríamos de medo, ao pensar em dá de cara com a caipora, menina perdida e envolta em cabelos e que não tolerava cavalos, - rezava a lenda -. Assim cumpríamos o ritual de ir e vir todos os dias durante cinco longos anos.



Hoje, pois, três de julho de dois mil e quinze, resolvi refazer os caminhos pelos quais passei até 1969. A ferrovia por onde serpenteava a maria fumaça puxando o seu comboio já não mais existe. O túnel virou caminho para os pedestres. Hoje, apenas um referencial turístico. Da saudosa bodega na viração, apenas escombros. O caminho por onde eu subia o monte, virou cercado para o gado. Os rios tornaram-se riachos, das matas restaram pequenas e esparsas áreas onde florescem ainda as poucas árvores silvestres. A estação ferroviária, transformaram-na em pousada, do estábulo, guarda cavalos, são raros os que lembram.



Enquanto contemplava o efeito do tempo, vislumbrava com riqueza de detalhes, cada lugar e instante, vivenciados no selim do meu cavalo. Cavalguei por cinco longos anos, talvez os mais importantes da minha infância.

Não há como não se emocionar. Do topo da viração, nome atribuído pelo fato de avistar-se o local onde o trem virava de direção, vi que ainda existe a velha e precária estrada que liga Bananeiras a vila de Pilões dos Maias e a cidade de Borborema. É sorte ter em forma de lembranças as minhas vindas e idas preservadas, sem as mutilações causadas pelas lacunas do tempo. Que assim seja por muitos anos e muitas histórias.

Nessa minha visita aos caminhos por onde andei, por um instante fundi o passado ao presente e saboreei lembranças com a satisfação de quem, um dia, deixando tudo, caminhou em busca do seu ideal, transformando o sonho em realidade.

Agora, pois, novos rumos, buscando cada vez mais a minha realização pessoal e profissional, sendo útil, produtivo e consequentemente feliz.

Bananeiras, 03/07/2015
Feitosa dos Santos


Postado por Antonio Feitosa dos Santos
Em 10/7/2015 às 23h08


Mais Blog Feitosa dos Santos - Prosas & Poemas
Mais Digestivo Blogs
Ative seu Blog no Digestivo Cultural!

* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site

Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




VIDA E MORTE DO BANDEIRANTE
ALCÂNTARA MACHADO
MARTINS
(1972)
R$ 25,00



INDO LONGE DEMAIS
TINA SESKIS
RECORD
(2014)
R$ 35,00



INTRODUÇÃO À TEORIA ECONÔMICA
MARCOS CINTRA CAVALCANTI DE ALBUQUERQUE
MCGRAW-HILL DO BRASIL
(1973)
R$ 5,00



MEMÓRIAS DE LÁZARO
ADONIAS FILHO
CIVILIZAÇÃO BRASILEIRA
(1970)
R$ 42,00



BERLIN EXPRESS 4 INTERMEDIATE
MICHAEL AUSTEN
CAMBRIDGE USA
(2010)
R$ 48,50



LUA NOVA
STEPHENIE MEYER
INTRÍNSECA
(2009)
R$ 7,00



SABEDORIA INCOMUM
FRITJOF CAPRA
CULTRIX
(1988)
R$ 15,00



O MORRO DOS VENTOS UIVANTES
EMILY BRONTE
ZAHAR
(2016)
R$ 69,90



O COMPORTAMENTO DO CONSUMIDOR: COMPRANDO, POSSUINDO E SENDO
MICHEL R SOLOMON
BOOKMAN
(2008)
R$ 59,00



TARO DO REIKI - 1ª EDIÇÃO - ACOMPANHA 27 CARTAS
JOHNNY DECARLI
NOVA SENDA
(2014)
R$ 67,95





busca | avançada
42708 visitas/dia
1,4 milhão/mês