Digestivo nº 260 | Julio Daio Borges | Digestivo Cultural

busca | avançada
60317 visitas/dia
1,8 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Alfredenses são receptivos, afirma turista
>>> Por um trânsito mais humano, artistas pintam os muros de escolas públicas em Embu das Artes
>>> PAULUS Editora lança a obra clássica 'A Revolução dos Bichos', de George Orwell
>>> Tik lança EP autoral que transita entre rock, jazz e indie
>>> CASA MUSEU EVA KLABIN RELEMBRA A SEMANA DE ARTE MODERNA DE 1922 EM FESTIVAL NO MÊS DE MAIO
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Lá onde brotam grandes autores da literatura
>>> Ser e fenecer: poesia de Maurício Arruda Mendonça
>>> A compra do Twitter por Elon Musk
>>> Epitáfio do que não partiu
>>> Efeitos periféricos da tempestade de areia do Sara
>>> Mamãe falhei
>>> Sobre a literatura de Evando Nascimento
>>> Velha amiga, ainda tão menina em minha cabeça...
>>> G.A.L.A. no coquetel molotov de Gerald Thomas
>>> O último estudante-soldado na rota Lisboa-Cabul
Colunistas
Últimos Posts
>>> The Number of the Beast by Sophie Burrell
>>> Terra... Luna... E o Bitcoin?
>>> 500 Maiores Álbuns Brasileiros
>>> Albert King e Stevie Ray Vaughan (1983)
>>> Rush (1984)
>>> Luiz Maurício da Silva, autor de Mercado de Opções
>>> Trader, investidor ou buy and hold?
>>> Slayer no Monsters of Rock (1998)
>>> Por que investir no Twitter (TWTR34)
>>> Como declarar ações no IR
Últimos Posts
>>> Auto estima
>>> Jazz: 10 músicas para começar
>>> THE END
>>> Somos todos venturosos
>>> Por que eu?
>>> Dizer, não é ser
>>> A Caixa de Brinquedos
>>> Nosferatu 100 anos e o infamiliar em nós*
>>> Sexta-feira santa de Jesus Cristo.
>>> Fé e dúvida
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Poesia e papo furado
>>> Saints and Sinners
>>> Memorial de Berlim
>>> Caçar em campo alheio ou como escrever crônicas
>>> Uma história do Mosaic
>>> Uma relação orgânica com a rede
>>> BBB e Narciso
>>> As alucinações do milênio: 30 e poucos anos e...
>>> Apesar de vocês
>>> Bloom sobre Shakespeare
Mais Recentes
>>> Só Porque Criou o Mundo Pensa Que é Deus de Henrique Carneiro Szklo pela M&m (1998)
>>> Em poder de Barba-Azul de Luisa Maria Limares pela Ouro (1978)
>>> Jane Eyre de Charlotte Bronte pela Signature (2012)
>>> Coleção Harvard de Administração - N° 11 Sebo Tradição de Nova Cultural pela Nova Cultural (1976)
>>> Desafios na Comunicação Pessoal de José Manuel pela Paulinas
>>> Interchange Level 1 Students Book With Self-study de Jack C. Richards pela Cambridge (2005)
>>> A Mulher Torta de Paulo Netho pela Formato (2009)
>>> Alma Geme de Cristina Gebran pela Topbooks (2004)
>>> Dividida entre dois Amores de Adriana Tavares de Sá pela Ouro (1977)
>>> O Anjo dos Esquecidos de Heinz G. Konsalink pela Record (2010)
>>> Atlas Ilustrdo Do Universo - Capa Dura - Astronomia de Mark A. Garlick pela Seleçoes Reader s (2021)
>>> Fundamentos da Biologia Moderna - Vereda Digital Vol único Parte III de Amabis & Martho pela Moderna
>>> Cavaleiros do Zodíaco 15 de Masami Kurumada pela Conrad
>>> Cinco Minutos a Viuvinha - Série Bom Livro de José de Alencar pela Ática (1995)
>>> Jurássico de Disney pela Abril (2015)
>>> Negrinha de Monteiro Lobato pela Brasiliense (1994)
>>> Pais Brilhantes Professores Fascinantes de Augusto Cury pela Sextante (2003)
>>> Lu Petersen - Militância, Favela e Urbanismo de Bianca Freire pela Faperj (2008)
>>> Cavaleiros do Zodíaco 7 de Masami Kurumada pela Conrad
>>> Limites exteriores da plataforma continental do Brasil conforme o direito do mar de Christiano Sávio Barros Figueirôa pela Fundação Alexandre de Gusmão (2022)
>>> O lider 360º de John C. Maxwell pela Thomas Nelson Brasil (2007)
>>> Paris - Top 10 de Vários pela Publifolha (2003)
>>> Paixões no Deserto de Barbara Cartland pela Ouro (1978)
>>> Superpato 40 Anos de Walt Disney pela Abril Jovem (2009)
>>> Bíblia do Peregrino - Novo Testamento, Encadernada de Não Localizado pela Paulus (2000)
DIGESTIVOS

Sexta-feira, 6/1/2006
Digestivo nº 260
Julio Daio Borges

+ de 4000 Acessos
+ 2 Comentário(s)




Literatura >>> Literatura em 2005
Os escritores brasileiros estão, como sempre, mal de situação, mas a literatura brasileira vai bem. Continuou assim em 2005. Mais fácil para os veteranos, que têm uma obra já por trás: Rubem Fonseca seguiu com seu Mandrake; João Ubaldo ganhou uma “seleta” pela Nova Aguilar; Hélio Pellegrino, graças ao impulso da neta, mereceu uma coletânea da espanhola Planeta e, ainda, um Arquivinho da Bem-te-vi; até Graciliano Ramos viu ressurgiu sua “infância”. Dos consagrados de fora: vimos García Márquez aparecer duas vezes, no original e na tradução; Coetzee continuou sendo sistematicamente editado pela Companhia das Letras, com destaque para Juventude, seu romance de formação; e mesmo John O’Hara, um best-seller esquecido dos Estados Unidos, mereceu atenção da José Olympio; fechamos o apanhado do exterior com Schopenhauer, pela Martins Fontes, descendo o sarrafo no ofício de escritor... Os jovens brasileiros, como é costume, penaram – mas deram as caras. Capitaneados, claro, pelos autores do Sul: Cardoso e Mojo (menos da literatura e mais da internet); os Fatais de Porto Alegre (incluindo o nosso Spalding); e o poeta dos poetas, Fabrício Carpinejar (não tão inspirado em 2005). Lutaram bravamente as escritoras, embora detestem, em literatura, o “feminino”: Ivana (já esteve melhor); Vera (pela trajetória); e Lívia (rumo à consagração). Dos que batalham, abertamente, por um lugar ao sol, restam ainda: o Yuri; o Miguel; e o Rodrigo. 2005 fez bonito na linha intermediária (dos que estão à beira do cânone): Milton Hatoum e José Nêumanne Pinto (este no Portugal Telecom). A Flip, como é praxe, dividiu gregos e troianos (ao vivo e depois). E, entre as publicações literárias, vale lembrar: a nova EntreLivros, o reformado Suplemento Literário de Minas Gerais e a revista Et Cetera (outra do Sul). 2006 não vai resolver o enigma dos Não-Leitores, mas vamos continuar tentando... [Comente esta Nota]
>>> Mais Literatura
 



Música >>> Música em 2005
Em 2005, no Brasil, resolveram redescobrir as cantoras. Soberana, entre todas – as novas –, Maria Rita. Na frente dela, só a própria mãe, Elis Regina (no Ensaio e em novo DVD pela Trama). Saindo da linha hors-concours, Adriana Partimpim fez uma bela turnê em 2005, Ná Ozzetti gravou talvez seu melhor disco em duo com o pianista André Mehmari e Maria Bethânia foi muito ovacionada em sua homenagem a Vinicius de Moraes (embora tenha havido excessos aqui e ali). Não podemos esquecer, ainda, de Zélia Duncan (que não mereceu infelizmente comentário, mas que merece citação), Karina Ninni (duas vezes revelação) e Fernanda Porto (meio sem graça no Ronnie Von mas razoável em Giramundo). O instrumental brasileiro também fez bonito em 2005: para começar que Juarez Maciel lançou sua obra-prima (um álbum com letras igualmente); Marcos Valle... outra das suas; e Nonato Luiz esteve brilhante em sua transposição de Luiz Gonzaga para o violão. Outros mestres iluminaram as nossas cordas (acústicas e eletrificadas): Leandro Carvalho, relendo Jobim, Villa e Caetano; Camilo Carrara, numa pesquisa pelo cancioneiro do Japão; e Kiko Loureiro, em seu primeiro vôo solo sem o Angra. Os anos 60 voltaram com Meirelles e os Copa 5; e os 70, com João Donato (psicodeliquíssimo). Shows animados povoaram os palcos (e os DVDs): Chick Corea, ainda que incompreendido; Moacir Santos, ainda que concorrendo consigo; e Los Hermanos (com e sem o 4). Ainda Lenine, Ed Motta e Otto. Encerrando o ciclo, entre o oportunismo e a nostalgia, os Anos 80. O segmento erudito esteve bem representado, como ocorre há quase 25 anos, pelo Mozarteum Brasileiro (chamamos a atenção para a música de câmara de: Trio Artemis e Jean Paul; Oslo Camerata e Irmãs Labèque). Com direito a chorinho da Biscoito Fino: Osesp em gravação e mais uma dose de Gilda Oswaldo Cruz encarando Claudio Santoro. 2005 só não ouvi quem não quis. [Comente esta Nota]
>>> Mais Música
 



Imprensa >>> Imprensa em 2005
Em 2005, a imprensa-impressa continuou brigando com a internet (ou não) em vão. Pois todo mundo sabe que jornalista... virou commodity; que somos nós... que fazemos a mídia; e que se não fosse por Lula, PT, essas coisas... a grande imprensa cairia, como tem caído sempre, na falta de assunto (ah, ou na tirania dos releases!). Em 2005, começamos também a dar adeus ao rádio – graças aos podcasts (alguns podcasters daqui: Guilherme Werneck, Fred Leal e Billy Umbella). Bernardo Kucinski publicou um estudo meio obtuso sobre jornalismo on-line; e esse tópico vem ocupando, cada vez mais, as edições anuais do The State of News Media... Até Murdoch decidiu se manifestar, adquirindo o MySpace.com, por centenas de milhões de dólares. O Google resolveu parar de brigar com as editoras – coitadas – e mudou o nome de seu novo programa: de Google Print para Google Book Search (mais uma feature do Google Desktop?). Ainda para o papel, 2005 foi um ano de efemérides dignas de nota: os 3 anos da Ocas; os 18 anos da Trip; os 4 da revista Idéia; os igualmente 4 anos da Primeira Leitura; e os 5 do Valor Econômico. 2005 viu surgir o suplemento de livros da Bravo, e – sua concorrente? – a bem-acabada Raiz. Chegou às bancas, da editora Escala, a Romano (uma tentativa de sofisticação); e a, não tão bem-sucedida na seara das letras, Discutindo Literatura... Em 2005, a Sibila entrou em disputa com o crítico da Folha Manuel da Costa Pinto, e a Argumento relembrou os principais dândis da História (blogueiro não vale). Em 2005, para terminar, começou a cair a ficha de que temos de deixar de lado... nossas ambições (equivocadas) de mass media. E, em 2006, – não sei se vocês já sabem – há a promessa de novas discussões acaloradas envolvendo a Web 2.0... Até lá. [Comente esta Nota]
>>> Mais Imprensa
 
>>> EVENTOS QUE O DIGESTIVO RECOMENDA



>>> Debate e Lançamento de Livro
* 120 Horas - Luis Eduardo Matta, Vera Carvalho Assumpção e Fábio Silvestre Cardoso
(Ter., 10/01, 19h30, VL)

Literatura Popular Brasileira. Para alguns, pode parecer um assunto banal, mas basta olhar as prateleiras e as estantes das principais livrarias e bibliotecas do Brasil para se concluir que a literatura brasileira, apesar de todo seu desenvolvimento, ainda não alcançou esse status, o de ser genuinamente popular sem deixar de ser nacional. Afinal, quais são os pilares dessa literatura genuinamente brasileira e de entretenimento? O escritor Luis Eduardo Matta aproveita o lançamento de seu novo romance, o thriller 120 Horas, para discutir as bases dessa Literatura Popular Brasileira (LPB), juntamente com a também escritora Vera Carvalho Assumpção, autora do romance policial Paisagens Noturnas. O encontro será mediado pelo editor-assistente do site Digestivo Cultural, Fabio Silvestre Cardoso. Após o debate, Luis Eduardo Matta vai autografar 120 Horas.

>>> Shows
* Espaço Aberto - Carol Andrade e Alex Maia
(Dom., 15/01, 18hs., VL)

* Livraria Cultura Shopping Villa-Lobos (VL): Av. Nações Unidas, nº 4777
** Livraria Cultura Conjunto Nacional (CN): Av. Paulista, nº 2073
*** a Livraria Cultura é parceira do Digestivo Cultural

 
Julio Daio Borges
Editor

* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site

ENVIAR POR E-MAIL
E-mail:
Observações:
COMENTÁRIO(S) DOS LEITORES
2/1/2006
13h09min
Pessoal, não sei como vivi até hoje sem o Digestivo Cultural. Deparei com ele através de um convite para o lançamento do livro do Luis Eduardo Matta (claro que irei), começando bem o ano. Parabéns pelo site. Jeanette Rozsas
[Leia outros Comentários de Jeanette Rozsas]
6/1/2006
12h44min
Salve, salve, amigos dos Digestivo Cultural. Este ano de 2005 foi meio indigesto,entre tantos terremotos e tsunamis, sobrevivemos.
Clovis Ribeiro
[Leia outros Comentários de Clovis Ribeiro]

Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




Das neue Menü - Vorspeisen und Salate
Natürlich Kochen e Gesünder Leben
Do Autor
(2000)



O Senhor do Impossível
Lloyd John Ogilvie
Vida
(2009)



Sonata ao Amor
Christina Nunes
Lúmen
(2012)



Direito Institucional e Material do Mercosul -2ª Edição
Ana Cristina Paulo Pereira
Lumen Juris
(2005)



A Profecia Celestina
James Redfield
Objetiva



Pais brilhantes, professores fascinantes
Augusto Cury
Sextante
(2003)



O Mundo Islamita: Esplendor de uma Fé Vol. 1 - Col. Grandes Impérios e Civilizações
Francis Robinson e Peter Brown
Del Prado
(1984)



Ginecologia
Carlos J. Calatroni-vicente Ruiz
Panamericana
(1975)



Tudo Sobre Meninas para Meninos!
Cláudia Felício
Planeta Jovem
(2005)



Minha Vida do Outro Lado da Vida
Marisa Fonte; Espírito Roberta
Ceac
(2012)





busca | avançada
60317 visitas/dia
1,8 milhão/mês