Digestivo Blogs

busca | avançada
49037 visitas/dia
1,4 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Banda GELPI, vencedora do concurso EDP LIVE BANDS BRASIL, lança seu primeiro álbum com a Sony
>>> Celso Sabadin e Francisco Ucha lançam livro sobre a vida de Moracy do Val amanhã na Livraria da Vila
>>> No Dia dos Pais, boa comida, lugar bacana e MPB requintada são as opções para acertar no presente
>>> Livro destaca a utilização da robótica nas salas de aula
>>> São Paulo recebe o lançamento do livro Bluebell
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Rinoceronte, poemas em prosa de Ronald Polito
>>> A forca de cascavel — Angústia (FUVEST 2020)
>>> O reinado estético: Luís XV e Madame de Pompadour
>>> 7 de Setembro
>>> Outros cantos, de Maria Valéria Rezende
>>> Notas confessionais de um angustiado (VII)
>>> Eu não entendo nada de alta gastronomia - Parte 1
>>> Treliças bem trançadas
>>> Meu Telefunken
>>> Dor e Glória, de Pedro Almodóvar
Colunistas
Últimos Posts
>>> Revisores de Texto em pauta
>>> Diogo Salles no podcast Guide
>>> Uma História do Mercado Livre
>>> Washington Olivetto no Day1
>>> Robinson Shiba do China in Box
>>> Karnal, Cortella e Pondé
>>> Canal Livre com FHC
>>> A história de cada livro
>>> Guia Crowdfunding de Livros
>>> Crise da Democracia
Últimos Posts
>>> Uma crônica de Cinema
>>> Visitação ao desenho de Jair Glass
>>> Desiguais
>>> Quanto às perdas I
>>> A caminho, caminhemos nós
>>> MEMÓRIA
>>> Inesquecíveis cinco dias de Julho
>>> Primavera
>>> Quando a Juventude Te Ferra Economicamente
>>> Bens de consumo
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Ser intelectual dói
>>> O Tigrão vai te ensinar
>>> O hiperconto e a literatura digital
>>> Aberta a temporada de caça
>>> Se for viajar de navio...
>>> Incompatibilidade...
>>> Alguns Jesus em 10 anos
>>> Blogues: uma (não tão) breve história (II)
>>> Picasso e As Senhoritas de Avignon (Parte I)
>>> Asia de volta ao mapa
Mais Recentes
>>> O Livro da moda de Alexandra Black pela Publifolha (2015)
>>> Rejuvelhecer a saude como prioridade de Sergio Abramoff pela Intrinseca (2017)
>>> O livro das evidencias de John Banville Tradução Fabio Bonillo pela Biblioteca Azul - globo (2018)
>>> O futebol explica o Brasil de Marcos Guterman pela Contexto (2014)
>>> O Macaco e a Essencia de Aldous Huxley pela Globo (2017)
>>> BATISTAS, Sua Trajetória em Santo Antônio de Jesus: o fim do monopólio da fé na Terra do Padre Mateus de Jorgevan Alves da Silva pela Fonte Editorial (2018)
>>> Playboy Bárbara Borges de Diversos pela Abril (2009)
>>> Sarah de Theresa Michaels pela Nova Cultural (1999)
>>> A Bela e o Barão de Deborah Hale pela Nova Cultural (2003)
>>> O estilo na História. Gibbon & Ranke & Macaulay & Burckhardt de Peter Gay pela Companhia das Letras (1990)
>>> Playboy Simony de Diversos pela Abril (1994)
>>> Invasão no Mundo da Superfície de Mark Cheverton pela Galera Junior (2015)
>>> José Lins Do Rego- Literatura Comentada de Benjamin Abdala Jr. pela Abril Educação (1982)
>>> A modernidade vienense e as crises de identidade de Jacques Le Rider pela Civilização Brasileira (1993)
>>> Machado De Assis - Literatura Comentada de Marisa Lajolo pela Abril Educação (1980)
>>> A Viena de Wittgenstein de Allan Janik & Stephen Toulmin pela Campus (1991)
>>> O Velho e o Mar de Ernest Hemingway pela Círculo do livro (1980)
>>> Veneno de Alan Scholefield pela Abril cultural (1984)
>>> O Livreiro de Cabul de Asne Seierstad pela Record (2007)
>>> Os Dragões do Éden de Carl Sagan pela Francisco Alves (1980)
>>> O Espião que sabia demais de John Le Carré pela Abril cultural (1984)
>>> Administração de Materiais de Jorge Sequeira de Araújo pela Atlas (1981)
>>> Introdução à Programação Linear de R. Stansbury Stockton pela Atlas (1975)
>>> Como lidar com Clientes Difíceis de Dave Anderson pela Sextante (2010)
>>> As 3 Leis do Desempenho de Steve Zaffron e Dave Logan pela Primavera (2009)
>>> Curso de Educação Mediúnica 1º Ano de Vários Autores pela Feesp (1996)
>>> Recursos para uma Vida Natural de Eliza M. S. Biazzi pela Casa Publicadora Brasileira (2001)
>>> Jesus enxuga minhas Lágrimas de Elza de Almeida pela Fotograma (1999)
>>> As Aventuras de Robinson Crusoé de Daniel Defoe pela LPM Pocket (1997)
>>> Bulunga o Rei Azul de Pedro Bloch pela Moderna (1991)
>>> Menino de Engenho de José Lins do Rego pela José Olympio (1982)
>>> Terra dos Homens de Antoine de Saint-Exupéry pela Nova Fronteira (1988)
>>> O Menino de Areia de Tahar Ben Jelloun pela Nova Fronteira (1985)
>>> Aspectos Endócrinos de Interesse à Estomatologia de Janete Dias Almeida pela Unesp (1999)
>>> Nociones de Historia Linguística y Estetica Literaria de Antonio Vilanova- Nestor Lujan pela Editorial Teide/ Barcelona (1950)
>>> El Estilo: El Problema y Su Solucion de Bennison Gray pela Editorial Castalia/ Madrid (1974)
>>> El Cuento y Sus Claves de Raúl A. Piérola/ Alba Omil (profs. Univ. Tucumán pela Editorial Nova, Buenos Aires (1955)
>>> Las Fuentes de La Creacion Literaria de Carmelo M. Bonet pela Libr. del Collegio/ B. Aires (1943)
>>> As Hortaliças na Medicina Doméstica/ Encadernado de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar (1976)
>>> A Flora Nacional na Medicina Doméstica de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar
>>> Arlington Park de Rachel Cusk pela Companhia das Letras (2007)
>>> Muitas Vidas, Muitos Mestres de Brian L Weiss pela Salamandra (1991)
>>> As Frutas na Medicina Doméstica de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar
>>> Coleção Agatha Christie - Box 8 de Agatha Christie; Sonia Coutinho; Archibaldo Figueira pela HarperCollins (2019)
>>> As Irmãs Aguero de Cristina García pela Record (1998)
>>> Não Faça Tempestade Em Copo Dágua no Amor de Richard Carlson pela Rocco (2001)
>>> Um Estudo Em Vermelho - Edição De Bolso de Arthur Conan Doyle pela Zahar (2013)
>>> Eu, Dommenique de Dommenique Luxor pela Leya (2011)
>>> Os Cavaleiros da Praga Divina de Marcos Rey pela Global (2015)
>>> O Futuro da Filosofia da Práxis de Leandro Konder pela ExpressãoPopular (2018)
BLOGS

Terça-feira, 27/2/2018
Digestivo Blogs
Blogueiros

 
O jogo dos tronos na versão brasileira

A saga Game of Thrones, tanto no formato de livro como na serie de TV e um fenômeno mundial de sucesso. A continuação esta sendo esperada para 2019. A conferir.

O controle dos sete reinos vai sendo disputado a ferro e fogo, mas o que fica muito evidente e a importância das intrigas, conchavos, conspirações e mutretas de toda espécie.

Os personagens vão se aliando ou delatando e matando sem piedade, pudor ou remorso. O importante e estar junto ao mais forte, ao mais valente, ao mais astuto, enfim ao que, em dado momento, demonstra estar com o controle, com o poder

A ambientação nos remete a idade media. A geografia, como de resto todo o cenário, nos leva a castelos europeus e a lugares próximos. Não vemos asiáticos nem africanos. E uma questão entre povos diferentes, mas facilmente identificáveis como europeus.

Sete reinos poderiam ser vinte e seis estados e um distrito federal
O império sobre todos eles poderia ser a presidência, e os governadores representariam cada povo, cada reinado.
A analogia e valida quando observada pelo viés das relações entre os nossos poderosos e seus entornos.

A delação, uma palavra para suavizar a soma da traição com a falsidade, revela informações, provas e testemunhos que, em algum momento, servirão de proteção ou mesmo de arma contra um atual amigo ou aliado, convertido em perigo, adversário ou inimigo.

A qualquer momento nos surpreendemos com o fato de que fulano gravou uma conversa particular com seu amigo sicrano a qual esta recheada de informações tenebrosas sobre negociatas, corrupção, manobras, conchavos, maquinações, diatribes, infâmias, enfim prato feito para qualquer jornal ou programa de noticias seja no radio ou na TV.

Um senador, um alto Quadro, um ex-importante ainda ativo, alguém que realmente possa desestabilizar um ou vários próceres, deixa “vazar”, ou divulga, um documento, uma gravação, faz um depoimento arrebentando com algum parceiro ou conhecido em negócios passados sempre escusos, infames, corruptos e/ou desonestos.

A gente acorda, vai aos cuidados, senta pra tomar o café e liga a TV ou o radio, abre o jornal e lá estão os figurantes do novo escândalo. Da nova delação, da mais recente traição, do novo caudal de patifarias reveladas...

Jogo Duro. Não adianta.
Hoje vidraça, amanhã pedra.
Assim e o ambiente onde politicos fazem o seu quotidiano,

Lembra bem o seriado da TV: Game of thones

[Comente este Post]

Postado por Contubérnio Ideocrático, o Blog de Raul Almeida
27/2/2018 às 12h18

 
Dezesseis de fevereiro

Escrevo essa crônica no dia do meu aniversário...

E lá se foram alguns anos desde a manhã chuvosa na qual os meus olhos se abriram pela primeira vez.

Minha mãe conta sobre o desespero: ela era uma moça pequena, magrinha, bastante frágil aos dezessete anos; quase morreu durante o parto; eu era uma criança enorme.

Não existe um dia sem rezar antes de dormir e agradecer a Deus pela força dada à minha mãe naquele momento tão difícil.

Beijos minha mãe; vida, Vidalvina, amor eterno.

Gosto da data, embora ela me faça enxergar a rapidez do trem da vida.

O banho quente pela manhã descortina antigos dezesseis de fevereiro.

Os jatos de água passeiam na minha cabeça, o chuveiro parece falar, como se fosse aquele amigo antigo, da memória tão boa, na qual passeiam as façanhas de antes: “Lembra daquele seu aniversário de vinte anos?”

Sim, claro, as imagens estão vivas, ainda ouço os gritos dos amigos.

Sinto falta de todos eles.

Naquela época alguns medos desapareceram, medos bobos, de fantasmas principalmente; para escapar desse tormento, passei a acreditar que eles não existiam e a fórmula funcionou.

Continuo não acreditando em fantasmas, mas hoje sei: eles existem.

Devo confessar um pavor remanescente; medo de palhaços, um indominável sentimento estranho.

Culpa de Stephen King.

Aos vinte anos só imaginamos coisas boas, um mar de luz se abrirá e restará o conforto e a paz.

Jovem é ingênuo, sequer percebe o fecho das montanhas tentando apagar o horizonte.

A impaciência é companheira da juventude.

Hoje percebo claramente o quanto a vida demorava a passar na faixa dos vinte anos, ao contrário da rapidez espantosa de agora.

Ontem tinha vinte, amanhã já é sessenta.

Aos vinte, festas, cervejas e noites mal dormidas; agora um filminho na TV já pede ao sono levar o dia embora.

No presente uso óculos para ler, aos vinte quase não lia, porque sempre tinha algo diferente a fazer.

Antes, ovos fritos com bacon, hoje pouco sal, café sem açúcar e remédio para dor no estômago.

Se no passado as manhãs eram de ressacas, hoje apenas o cuidado com o remédio para pressão.

O sonho de morar num sítio quando velho troquei pelo conforto e segurança de um condomínio.

Se contasse isso ao jovem que fui, restariam sorrisos incrédulos.

Guardo alguns costumes de antes, moderados, quase insignificantes; cerveja de vez em quando e três ou quatro cigarros no cair da noite.

Cigarro é um vício estúpido.

Devia ter vinte e três quando entrei nessa brincadeira sem graça.

Sequer desconfiei do arrependimento ao completar cinqüenta e três anos.

Se pudesse voltar no tempo, me trancaria em casa no exato dia quando apanhei da mão de um amigo o cigarro aceso e dei a primeira tragada.

Amanhã não faço mais – pensei - e prossegui me enganando até hoje, crente que largaria o vício quando bem entendesse, mas logo o cigarro se tornou água no deserto.

Na companhia de um cigarro, conheci Gabriel Garcia Marquez e Manuel Bandeira, e então passei a enxergar o mundo de outra forma.

Num repente, abandonei a ideia de ir morar noutra cidade: São Paulo, talvez, quem sabe num outro país, Londres, Nova York, pensamento abortado ao constatar as dificuldades de outra língua e o clima de uma pátria diferente assomavam os meus medos.

Preferi fincar os pés no chão da minha terra e apenas sonhar com Macondo e Pasárgada.

Formei família perto dos trinta anos.

Tive a certeza da direção a tomar no exato instante que conheci a minha mulher. São dela os passos da frente nessa estrada.

Restam as lembranças, a imagem embaçada dos amigos de antes, os momentos vividos, só os bons, os ruins a tudo esqueci, um punhado de lembranças trazidas pela água morna do chuveiro, essas coisas boas que nem a rapidez do tempo consegue apagar.

Feliz aniversário para mim.

Que venham muitos outros dezesseis de fevereiro.

[Comente este Post]

Postado por Blog de ANDRÉ LUIZ ALVEZ
27/2/2018 às 11h47

 
Bateia

Me
perco
nas
correntezas

Me
reconheço
nos
aluviões

[Comente este Post]

Postado por Metáforas do Zé
26/2/2018 às 09h40

 
Perspectivas barrocas

Para Percival Tirapeli

Espirais nos declives das curvas,
curvas em ascese ao indecifrável;
à clarescura luz fugidia, a vista
se perde de si ante sombras deslizantes.
Curvas arqueando meus pecados.
E virtudes.

E eu me reconheço
arcada semovente
entre mito e razão.

Curvas sonoras, majestosas ondas,
que oceano vos recitará orações e cantigas?

Tempo de antes e depois,
vertigem que me percorre o corpo
nesse infinito chão das coisas celestiais.
Tempo reverso evadido dos calendários.
Tempo do ajoelhar-me ante meus erros.
E penitências.

Pássaro da paz, alvores das plumas,
que voltas matizarão vosso canto?

Espirais nas escarpas dos ombros,
declives em ascese aos templos.
Do céu à terra, conforta-me tão leve peso
da matéria urdida nos frontões.

Contemplação do instante, longeva oração,
que mãos podem consolar os desertos?

Dos passos ao voo,
todo claustro se abre diante do bordado
da finita infinitude em desmesurada medida
das coisas profanas e sagradas.

Azuis celestiais, roxos da paixão,
que púrpura aplacará as tempestades?
Cores sacras, altar dos matizes,
que pássaro cantará vossa amplitude?


Da Terra às nuvens, humanos, santos
e anjos transitam entre colunas torsas.

Sustentando as curvas do mundo,
somos todos atlantes do infinito
conduzindo volutas do tempo.

Do tempo breve.

[Comente este Post]

Postado por Blog da Mirian
24/2/2018 às 09h27

 
Tatuagens eólicas

Quando
a poesia
se
torna
um
vício

é sinal
de
que
as
nuvens

não
são
mais
vistas,

mas
por
si
mesmo
esculpidas

Suas
retinas
se
transformam
numa
compacta
bola
de
tungstênio...

É
a
hora
então,
de
desatá-las
através
de
um
extintor
de
ventos

- fogos
invisíveis
que
pirografam
arabescos
encantados -

[Comente este Post]

Postado por Metáforas do Zé
21/2/2018 às 15h49

 
Terra úmida

Escrito
por
não
escrito


estamos
a
sós
em
casa

Um
casulo
Uma
crisálida

Caramujo
de
mares
ecoantes

Toda
e
qualquer
razão,
inválida

Silêncios
secos
ou
murmurantes

Atado,
ou
desatado

Em cada
gota
uma
chuva
de
silêncios

Silêncios
frescos
e
efervescentes

Silêncios
sempre
de
bom
grado

[Comente este Post]

Postado por Metáforas do Zé
21/2/2018 às 09h46

 
Cidadão de 2ª Classe - Você se Reconhece Como Um?


Você sabe o que é um Cidadão de 2ª Classe? Ao contrário do que imagina, isso não tem a ver com viagens, nem hospedagens, e sim com o status ao qual você representa para a sociedade. Pesquisando, nem é possível achar de fato o significado do termo, velado é o tratamento dado as pessoas caracterizadas por ele.

Cidadão de 2ª Classe são as pessoas que estão a margem, que não são conhecidas a fundo, apenas sendo previamente julgadas por esteriótipos e aparência. Aquelas que são enganadas e ignoradas por serem consideradas inferiores e não merecedoras dos mesmos benefícios de outras. No Brasil, embora muitas pessoas imaginem quem são esses cidadãos, não sabem que recebem e aplicam esse tratamento todos os dias, sem nem parar para pensar sobre suas atitudes.

Ou vai dizer que muitos de vocês não andam pelas ruas sob o relance de olhares discriminatórios por algum ponto que tenham em evidência, seja ele pelo sexo, vestimenta, cor, nível social, etc. O mesmo acontece ao utilizar serviços públicos, na maioria das vezes com descaso e ineficiência. Também na compra de um objeto, onde o sujeito só resta ficar nu ou tirar sangue para provar sua idoneidade.

Em determinados grupos em que se acham melhores que você, além das redes sociais e internet. Este campo é especial, pois pode transformar qualquer um em Cidadão de 2ª Classe Digital com frieza e ódio avassalador.

Se identificou em algum momento? Será que você é tratado como um cidadão secundário em seu próprio país, cidade, estado, âmago. O pior é que, embora muitos se reconheçam recebendo ou aplicando títulos falsos e taxativos, como tudo, deixam para lá, na desculpa de que é assim mesmo. Mas não precisa ser!

Ninguém deve ser classificado preconceituosamente no dia a dia, aguentando olhos vorazes que os fazem mais amantes que enamorados da vida. Ninguém merece a dor, o peso de mais esse fardo perante tantos que o caminho oferece... E como encontrar solução? Apenas de um jeito, pensando e melhorando suas atitudes, tanto ao praticar julgamento prévio quanto quando o recebe de alguém que cruza com você.

Não acumule, não permita, não pratique! Faça o seu melhor com calma e paciência para que ninguém o destrate, para que seus problemas e situações sejam resolvidas da melhor forma possível sem as contrariedades que você não precisa aguentar. Não se conforme, aprenda, lute, questione e se imponha como a pessoa, o cidadão que você é! Só assim se sentirá um pouco melhor e fará a mesma coisa pelo outro.



[Comente este Post]

Postado por Blog de Camila Oliveira Santos
20/2/2018 às 15h57

 
Espectros

Quem
nasceu
primeiro,

a figura
ou
a
palavra?

Se
enxergamos

o
que
pensamos,

a
resposta

foi
dada

[Comente este Post]

Postado por Metáforas do Zé
20/2/2018 às 08h58

 
Bojador

Sobre os
contrafortes
de corais
e arrecifes
desencadeiam-se
grandes ondas,

assim como,
sobre a dureza
do
dia-a-dia,
sobretudo,
dos instantes

Pedras
fundamentais

Sob pressão,
móbil
de infladas
ondas,

intumescidas
de
desejos
e de
sonhos

[Comente este Post]

Postado por Metáforas do Zé
15/2/2018 às 12h32

 
Inversões

Ao
contrário
do
que
se
aventa
em
nossa

tecnologia

a música
é o
nosso
hard

e os
instrumentos
seus
softers

Decerto
em
razão
da eternidade
da
música

Pedra
fundamental
dos
ventos

[Comente este Post]

Postado por Metáforas do Zé
15/2/2018 às 10h44

Mais Posts >>>

Julio Daio Borges
Editor

Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




IMPASSE DA POLTICA URBANA NO BRASIL, O - 3ª EDIÇÃO
ERMINA MARICATO
VOZES
(2014)
R$ 48,95



PAR UN MATIN DAUTOMNE
ROBERT GODDARD
LIVRE POCHE
(1996)
R$ 38,00
+ frete grátis



FLOR NEGRA
KIM YOUNG-HA
GERACAO EDITORIAL
(2014)
R$ 19,90
+ frete grátis



UM AMIGO ROMANO
LUCA SPAGHETTI
ROCCO
(2011)
R$ 5,00



CAI O PANO
AGATHA CHRISTIE
CÍRCULO DO LIVRO
(1980)
R$ 25,00
+ frete grátis



A FORÇA ESTÁ CONOSCO - 1ª EDIÇÃO
THOMAS WALKER
CULTRIX
(2012)
R$ 36,00



AS MEMÓRIAS DO LIVRO
GERALDINE BROOKS
EDIOURO
(2008)
R$ 7,00



A PROIBIÇÃO DE SE FABRICAR ÍDOLOS
PE. CLEODON AMARAL DE LIMA
RIDEEL
(2006)
R$ 30,00



JESUS, O MAIOR PSICÓLOGO QUE JÁ EXISTIU
MARK W. BAKER
SEXTANTE
(2005)
R$ 19,90
+ frete grátis



INICIAÇÃO TEOLÓGICA VOLUME 1 O MISTÉRIO DA IGREJA
PE. DR. M. TEIXEIRA LEITE PENIDO
VOZES
(1952)
R$ 34,48




>>> A Lanterna Mágica
>>> Abrindo a Lata por Helena Seger
>>> Blog belohorizontina
>>> Blog da Mirian
>>> Blog da Monipin
>>> Blog de Aden Leonardo Camargos
>>> Blog de Alex Caldas
>>> Blog de Ana Lucia Vasconcelos
>>> Blog de Anchieta Rocha
>>> Blog de ANDRÉ LUIZ ALVEZ
>>> Blog de Angélica Amâncio
>>> Blog de Antonio Carlos de A. Bueno
>>> Blog de Arislane Straioto
>>> Blog de CaKo Machini
>>> Blog de Camila Oliveira Santos
>>> Blog de Carla Lopes
>>> Blog de Carlos Armando Benedusi Luca
>>> Blog de Cassionei Niches Petry
>>> Blog de Cind Mendes Canuto da Silva
>>> Blog de Cláudia Aparecida Franco de Oliveira
>>> Blog de Claudio Spiguel
>>> Blog de Dinah dos Santos Monteiro
>>> Blog de Eduardo Pereira
>>> Blog de Ely Lopes Fernandes
>>> Blog de Enderson Oliveira
>>> Blog de Expedito Aníbal de Castro
>>> Blog de Fabiano Leal
>>> Blog de Fernanda Barbosa
>>> Blog de Geraldo Generoso
>>> Blog de Gilberto Antunes Godoi
>>> Blog de Haelmo Coelho de Almeida
>>> Blog de Hector Angelo - Arte Virtual
>>> Blog de Humberto Alitto
>>> Blog de Isaac Rincaweski
>>> Blog de João Luiz Peçanha Couto
>>> Blog de JOÃO MONTEIRO NETO
>>> Blog de João Werner
>>> Blog de Joaquim Pontes Brito
>>> Blog de José Carlos Camargo
>>> Blog de José Carlos Moutinho
>>> Blog de Kamilla Correa Barcelos
>>> Blog de Lourival Holanda
>>> Blog de Lúcia Maria Ribeiro Alves
>>> Blog de Luís Fernando Amâncio
>>> Blog de Marcio Acselrad
>>> Blog de Marco Garcia
>>> Blog de Maria da Graça Almeida
>>> Blog de Nathalie Bernardo da Câmara
>>> Blog de onivaldo carlos de paiva
>>> Blog de Paulo de Tarso Cheida Sans
>>> Blog de Raimundo Santos de Castro
>>> Blog de Renato Alessandro dos Santos
>>> Blog de Rita de Cássia Oliveira
>>> Blog de Rodolfo Felipe Neder
>>> Blog de Sonia Regina Rocha Rodrigues
>>> Blog de Sophia Parente
>>> Blog de suzana lucia andres caram
>>> Blog de TAIS KERCHE
>>> Blog de Thereza Simoes
>>> Blog de Valdeck Almeida de Jesus
>>> Blog de Vera Carvalho Assumpção
>>> Blog de vera schettino
>>> Blog de Vinícius Ferreira de Oliveira
>>> Blog de Vininha F. Carvalho
>>> Blog de Wilson Giglio
>>> Blog do Carvalhal
>>> Blog Feitosa dos Santos - Prosas & Poemas
>>> Blog Ophicina de Arte & Prosa
>>> Cinema Independente na Estrada
>>> Consultório Poético
>>> Contubérnio Ideocrático, o Blog de Raul Almeida
>>> Cultura Transversal em Tempo de Mutação, blog de Edvaldo Pereira Lima
>>> Escrita & Escritos
>>> Eugênio Christi Celebrante de Casamentos
>>> Ezequiel Sena, BLOG
>>> Flávio Sanso
>>> Fotografia e afins por Everton Onofre
>>> Impressões Digitais
>>> Me avise quando for a hora...
>>> Metáforas do Zé
>>> O Blog do Pait
>>> O Equilibrista
>>> Relivaldo Pinho
>>> Ricardo Gessner
>>> Sobre as Artes, por Mauro Henrique
>>> Voz de Leigo

busca | avançada
49037 visitas/dia
1,4 milhão/mês