Brasileira muda paisagens de Veneza com exposição | Blog de Enderson Oliveira

busca | avançada
59122 visitas/dia
1,8 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Ensaios Perversos traz papo cabeça com drag, performances e festa pra dançar
>>> Chega a São Paulo projeto cultural que vai levar teatro a crianças de seis estados
>>> Clube do Disco - Os Saltimbancos
>>> A EDITORA estreia online dia 29 de outubro, de graça
>>> 'O Engenheiro', ópera de Tim Rescala, estreia em Porto Alegre
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Eleições na quinta série
>>> Mãos de veludo: Toda terça, de Carola Saavedra
>>> A ostra, o Algarve e o vento
>>> O abalo sísmico de Luiz Vilela
>>> A poesia com outras palavras, Ana Martins Marques
>>> Lourival, Dorival, assim como você e eu
>>> O idiota do rebanho, romance de José Carlos Reis
>>> LSD 3 - uma entrevista com Bento Araujo
>>> Errando por Nomadland
>>> É um brinquedo inofensivo...
Colunistas
Últimos Posts
>>> Michael Dell on Play Nice But Win
>>> A história de José Galló
>>> Discoteca Básica por Ricardo Alexandre
>>> Marc Andreessen em 1995
>>> Cris Correa, empreendedores e empreendedorismo
>>> Uma história do Mosaic
>>> Uma história da Chilli Beans
>>> Depeche Mode no Kazagastão
>>> Uma história da Sambatech
>>> Uma história da Petz
Últimos Posts
>>> Mundo Brasil
>>> Anônimos
>>> Eu tu eles
>>> Brasileira muda paisagens de Veneza com exposição
>>> Os inocentes do crepúsculo
>>> Inação
>>> Fuga em concerto
>>> Unindo retalhos
>>> Gente sem direção
>>> Além do ontem
Blogueiros
Mais Recentes
>>> O vampiro de almas
>>> 7º Cordas na Mantiqueira, em São Francisco Xavier
>>> Entrevista com José Castello
>>> Dirty Dancing - Ritmo Quente
>>> Qual é a alma da cidade?
>>> Don’t be evil
>>> Persistente e indignada
>>> Web-based Finance Application
>>> Fernanda Young (1970-2019)
>>> 20 de Novembro #digestivo10anos
Mais Recentes
>>> Teoria Geral do Processo de Antonio Carlos de Araújo Cintra pela Malheiros (2009)
>>> O Sucesso Não Ocorre por Acaso - Você Pode Mudar Sua Vida de Dr. Lair Ribeiro pela Objetiva (1992)
>>> Ala Dezoito de Wilson Frungilo pela Ide (2014)
>>> A Voz do Mestre de Kahlil Gibran pela Circulo do Livro (1974)
>>> Biologia Educacional de Ary Lex pela Companhia Nacional (1970)
>>> Na era do Espirito de Francisco Candido Xavier pela Geem (2014)
>>> Becky Boom - Delírios de Consumo na 5º Avenida de Sophie Kinsella pela Record (2010)
>>> O Querigma - Anuncio da Palavra no Poder do Espirito de Luiz Santana pela Rccbrasil (2012)
>>> Ribeirão da Ilha Vida e Retratos - Coleção Memoria de Florianópolis 3 de Nereu do Vale Pereira; Francisco do Vale pela Fundação Franklin Cascaes (1991)
>>> Psicoterapia à Luz do Evangelho de Jesus de Alirio de Cerqueira Filho pela Bezerra de Menezes (2010)
>>> Minha Escolha é Viver de Fatima Moura pela Eme (2013)
>>> O Evangelho Segundo o Espiritismo de Allan Kardec pela Lake (1994)
>>> Historia Universal 3 Livros - Volumes 3, 4 e 5 de H. G. Wells pela Companhia Nacional (1968)
>>> Guerreiros - Em Ordem de Batalha de João Luis D. Mendes pela Comunidade Anuncia- Me (2004)
>>> As Sete Leis Espirituais do Sucesso de Deepak Chopra pela Best Seller (1994)
>>> A Mediunidade sem Lágrimas - Col. Espirita de Eliseu Rigonatti pela Pensamento (2012)
>>> Soneto de Fidelidade e Outros Poemas- Col. Clássicos de Ouro + Encarte de Vinicius de Moraes pela Ediouro (1996)
>>> Read All About It! de Richard Musman pela Longman (1971)
>>> Keyguide - Guia Paris de Vários autores pela Publifolha (2011)
>>> Guia Visual Folha de S. Paulo - Nova York de Vários autores pela Publifolha (2012)
>>> Guia Visual Folha de S. Paulo - Londres de Vários autores pela Publifolha (2011)
>>> Guia Visual Folha de S. Paulo - Paris de Vários autores pela Publifolha (2011)
>>> Guia de Conversação Frances para Leigos - Dummies de Dodi-Katrin Schmidt e outros pela Alta Books (2011)
>>> Sob as mãos da misericórdia de André Luiz Ruiz pela Ide (2005)
>>> Hinos do povo de Deus 2 de Vários autores pela Sinodal (2007)
BLOGS >>> Posts

Sexta-feira, 24/9/2021
Brasileira muda paisagens de Veneza com exposição
Enderson Oliveira

+ de 500 Acessos




A fisionomia de Veneza, na Itália, está sendo modificada com uma grande exposição a céu aberto da brasileira Jaqueline Lisboa, a Jaq Lisboa. Foto de Ilaria Salvagno

Uma subversividade sutil, que instiga novas percepções do espaço urbano e transforma varais – sim, varais de roupas! – de uma das mais famosas e turísticas cidades da Europa em uma grande e interessante galeria a céu aberto, faça chuva ou faça sol. Curioso, não é mesmo? Pois tudo isto é feito por uma brasileira: a arquiteta e artista Jaqueline Lisboa, idealizadora do projeto Sestiere di Venezia.
Contando com a curadoria e apoio da artista visual alemã Jana Doell, o projeto nasceu a partir da necessidade de se divulgar arte no período pandêmico, em que os museus permaneceram fechados. Mais que isso: ao expor obras de cerca de 45 artistas, de diversos países, em varais de diferentes residências de Veneza, o projeto visa aproximar pessoas, ideias, trabalhos e espaços, até mesmo virtualmente, já que a “exposição” pode ser acessada via internet. Varais, vidas e vozes se interconectam em uma nova forma de “galeria”, em que o público também é diverso.

Clique aqui para conhecer mais obras do Sestiere di Venezia

“Para mim, existem três tipos de público: quem hospeda a obra; quem sabe do projeto e tem acesso ao mapa e site e vai dar uma volta em busca das obras pela cidade e, por fim, pessoas ao acaso que passam pelas ruas, canais, jardins, pátios e que podem supor que as peças sejam obras de arte, mas não têm uma confirmação. Talvez o público mais importante aqui sejam as pessoas que hospedam as obras. Elas podem tocar na obra de arte, que ficam expostas ao sol e podem pegar chuva. Se uma tempestade as levar, elas não serão responsabilizadas por nada”, explica Jaqueline, natural de Belém do Pará, Amazônia.


A brasileira Jaq Lisboa (à frente).Foto de Ilaria Salvagno

Ainda de acordo com a paraense, “o projeto busca se apropriar da cidade, com uma subversividade sutil, diria eu, porque se aproxima dos seus habitantes para poder ter a permissão de usar espaços privados (varais a céu aberto nas fachadas das casas), principal forma de roupas pegarem sol ou serem arejadas”, sintetiza.
Apesar da imagem quase “idílica” de Veneza, a cidade possui grandes problemas estruturais e, também, no modo como ocorre seu planejamento urbano. “Veneza, ainda que aparentemente muito pomposa, não governa para as pessoas que vivem nela. Turistas são prioridade e muitas pessoas se sentem ‘largadas’. Existem muitos espaços culturais organizados por cidadãos comuns, que não são ajudados pelo governo. A gentrificação é muito presente. Projetos como estes possibilitam ver a cidade e as pessoas que moram nelas com outros olhos”, analisa Jaq.

ENTRE OBRAS E VIDAS

Expor na Europa, de forma independente e utilizando espaços residenciais que, ao mesmo tempo, são públicos, obviamente não é tarefa simples. Neste processo, entrecruzam-se as obras, o objetivo da exposição e, também, a própria trajetória de Jaq.
“Me perguntei antes de começar se eu realmente queria correr o risco de ser tratada mal por procurar varais. Era um medo que eu tinha. Apesar do receio, encontrei pessoas muito abertas e, através do projeto, posso falar de temas relevantes. Posso também expor a situação de artistas, principalmente pessoas como eu, negras e migrantes. Ao mesmo tempo, saio da minha ‘cápsula’ de turista e me deparo com uma realidade que não seria possível de ver sem ter que morar anos na cidade. O projeto agilizou o meu processo de integração com Veneza. Eu entro nas casas das pessoas, elas me contam suas histórias e perguntam as minhas e dos artistas”, informa a brasileira que está na Itália desde fevereiro de 2021.


Foto: Ilaria Salvagno.

O público pode conhecer, então, obras de artistas, sendo a maioria mulheres, de diferentes países. “No Sestiere somos cinco brasileiros: além de mim, Angela Camara Correa, Marina Witt e Domingos de Barros Octaviano, que vivem na Alemanha, e Mauricio Igor, que mora em Belém. Junto com o mexicano Alejandro Manzanero, por questões de custos e devido a pandemia, eles dois são os únicos que não residem na Europa. Nós nos comprometemos a imprimir pelo menos as obras de dois artistas”, destaca Jaqueline.
O projeto segue até dia 26 de setembro, quando ocorrerá a finissage na “Casa Punto Croce”, em parceria facilitada por Tobia Yaquelí (TobYa), que integra o coletivo cultural responsável pelo espaço.

TRAJETÓRIA

Jaqueline Lisboa saiu de Belém em 2005, aos 22 anos. Na capital paraense, começou a estudar Arquitetura e concluiu seus estudos na Alemanha, onde mora há 15 anos. Em 2020, se formou em Artes. Atualmente, utiliza a experiência com desenho para projetos e, artisticamente, trabalha com performance, figurinos e instalação, destacando temas como identidades e migrações.

Conheça mais obras da artista!

É com esta experiência e repertório, sem deixar de lado as origens, que “nasce este projeto, também da vontade de que eu, pessoa do Norte do Brasil, migrante, mulher negra, ‘encontre’ uma pessoa que eu buscava. Procurei uma pessoa com uma história e características como as minhas no meio das artes e, principalmente, na curadoria e não encontrei com facilidade. Eu decidi, então, que eu seria essa pessoa, porque cansei de só ver referências masculinas, de pessoas do sul, brancas”, sintetiza a artista.

FUTURO
Pensar, produzir e divulgar arte sempre foi um grande desafio. Neste período pandêmico, como vivemos desde 2020, isto se torna ainda mais complexo. Tal como uma profissão de fé para o porvir da arte, ela destaca que espera que, após a pandemia, “o mundo da arte se descolonialize, que acabe essa história do gênio artista, pois isso não existe. Isso é uma construção! Um artista que vende uma obra caríssima não é necessariamente melhor que um que não a vende pelo mesmo preço ou que não expõe em espaços ‘de prestígio’".

Acesse o mapa interativo com a localização das obras do Sestiere di Venezia

É ela ainda que complementa: "Espero que artistas se unam mais e formem grupos fortes com estratégias para executar sua profissão de forma saudável. Espero também que a arte seja mais valorizada como uma profissão. Nós que fazemos arte a fazemos por uma necessidade devemos ser pagos por isso. O caminho do artista não é somente diversão, envolve muita dedicação, responsabilidade e implica em muitas consequências também. Espero que pessoas que fazem arte possam viver de suas atividades", finaliza.

COLABORE!
O projeto Sestiere di Venezia possui uma campanha de crowdfunding (financiamento coletivo), que visa arrecadar € 2 mil para custeio da infraestrutura e organização da “exposição”. Até o momento foram arrecadados 580 euros. A campanha segue até o dia 25 de setembro e as doações podem ser feitas em diversas moedas, inclusive reais. Acesse e contribua clicando aqui!.

Quer saber mais? Chama!

SERVIÇO
Exposição urbana Sestiere di Venezia: pessoas + arte + varais em Veneza (Itália), idealizada e organizada pela brasileira Jaqueline Lisboa.
Quando? Até 26 de setembro, em diversas residências de Veneza.


Postado por Enderson Oliveira
Em 24/9/2021 às 18h16


Mais Blog de Enderson Oliveira
Mais Digestivo Blogs
Ative seu Blog no Digestivo Cultural!

* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site

Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




Gestão De Projetos - Uma Abordagem Global
Ralph Keelling
Saraiva
(2002)
+ frete grátis



Kairós
Marcelo Rossi
Principium
(2013)



Tudo Sobre Cães - Sua História, Seu Treinamento, Cuidados a Tomar
Michael Geary
Círculo do Livro



O Eletronzinho um Conto de Carinho
Dirceu Moreira
Motivo
(1993)



Novo e Moderno Curso de Vendas
Charles B. Roth
Ibrex
(1976)



Por que nós Brasileiros , Dizemos Não à Guerra
Vários
Planeta
(2003)



Jornada de Amor: antologia mediúnica
Júlio Cezar Grandi Ribeiro e Maria de Lourdes Cordeiro Silva por Espíritos Diversos
Federação Espírita do Rio Grande do Sul
(2019)



Tem um Avô no Meu Quintal
Tânia Alexandre Martinelli
Quinteto
(2000)



8 Tipos de Lideres Que Todo Lider Deveria Conhecer
Del Pe
Qualitymark
(2008)



Deixa Que Eu Conto
Ricardo Azevedo; Carlos Drummond de Andrade
Atica
(2003)





busca | avançada
59122 visitas/dia
1,8 milhão/mês